Muita gente viu, muita gente não gostou (eu, inclusive), mas o PlayStation 4 da Sony ainda rende assunto. Para o bem ou para o mal, o console que não existe mas é oficial foi o principal assunto de uma movimentada semana de tecnologia. Esse post vai resumir o que foi divulgado nas últimas horas sobre o novo console da Sony, mas não foi divulgado pela gente por pura falta de tempo (afinal, uma semana inteira de coletivas de imprensa em São Paulo resultam nisso).

A primeira notícia importante é que o novo console da Sony não vai bloquear os jogos de segunda mão ou usados, diferente de muitas especulações feitas por diversos veículos de tecnologia. Quem confirma a notícia é Shuhei Yoshida, responsável pela Sony Worldwide Studios para o site Eurogamer. Palavras dele: “os jogos usados poderão ser utilizados no PS4”. Ou seja, fim dos rumores, pelo menos na Sony.

Yoshida também revelou que o PS4 está habilitado para reproduzir vídeos em 4K, mas afirma que, logo de cara, nenhum jogo vai contar com essa resolução. Teremos que esperar alguns anos para que a tecnologia se torne popular para ver os primeiros títulos em Ultra High Definition.

Porém, nem tudo são flores nesse mundo. Jogos comprados na PSN do PlayStation 3 não poderão ser executados no PlayStation 4. Ou seja, aquela biblioteca digital de jogos que você formou ao longo de seis anos vão ficar na geração atual. O motivo disso está na diferença de arquitetura dos processadores dos dois consoles, o que dificulta a retrocompatibilidade. Em compensação, no futuro, alguns desses títulos do PS3 estarão disponíveis via streaming, utilizando a tecnologia da Gaikai, o que deve amenizar um pouco as coisas.

Por fim, nosso amigo Yoshida confirmou que o hardware DualShock 4, o novo controle do PS4 “é quase o hardware final do console”, e que as mudanças para o modelo que vai chegar ao mercado no final do ano são mínimas. Afirmou também que ninguém de fora da Sony testou o controle, uma vez que eles querem que detalhes considerados relevantes não sejam revelados.

E para você que perguntou “onde está o console, afinal de contas?”, Yoshida pediu desculpas por não apresentar o produto no evento dessa semana, mas o motivo está no fato de algumas especificações não estarem completamente confirmadas, motivo pelo qual o produto atual pode ser muito diferente daquele que chegará ao mercado. Certamente seremos atualizados sobre o assunto durante a E3 2013.