O iPad Mini é, de fato, um tablet muito atraente. Um design bonito, um tamanho ótimo, e todo o padrão de qualidade da Apple que você já conhece. Mas… será que vale a pena sair correndo para comprá-lo agora? Bom, para o jornalista Jay Yarow, do Business Insder, talvez valesse a pena você esperar um pouco. Na verdade, bem pouco mesmo.

Na teoria de Jay, pelo andar da carruagem, é fato que a empresa vai lançar em algum momento de 2013 a segunda versão do iPad Mini, que certamente virá com melhores recursos de hardware, e pelo mesmo preço da atual versão. E, com a surpresa nada agradável que os recentes compradores do iPad de terceira geração tiveram, dificilmente saberemos quando que esse novo modleo pode chegar. Pode ser daqui a seis meses, por exemplo.

Por isso, Jay apresenta três motivos considerados relevantes para que você pense duas vezes antes de investir o seu rico dinheirinho na compra do novo iPad Mini. Veja bem, ninguém está dizendo para você não comprar o produto (até porque, eu mesmo, autor desse post, quero comprar esse tablet). Mas sim, para que você leve esses pontos em conta, antes de fechar o negócio.

1) Ele custa caro (em partes)

Sim, amigos. Em via de regra, os produtos da Apple são mais caros que os seus rivais, e os US$ 329 cobrados pelo modelo mais simples do iPad Mini pode ser caro, até mesmo para os norte-americanos, que certamente vão olhar para o lado, e ver a Amazon cobrando pelo Kindle Fire US$ 199, e o Google oferecendo o poderoso Nexus 7 por US$ 249. E, mesmo que a Apple justifique o preço mais alto por ser o “padrão Apple”, a grande maioria dos consumidores vão olhar para o fator preço na hora da aquisição do produto.

O “em termos” está no fato que, no Brasil, ele até que pode não sair tão caro quanto se imagina. Algumas notícias publicadas hoje (24) estimam o novo tablet pelo preço de R$ 1.099, na sua versão de entrada (16 GB Wi-Fi). Acho difícil a Apple chegar nesse preço (e é sempre bom lembrar que isso é um rumor), mas se chegar, e olharmos para o lado (e para a sua concorrência), talvez seja mais fácil convencer o consumidor a pagar um pouco a mais pelo modelo da Apple do que em qualquer outro tablet Android de 7 polegadas do nosso mercado. Exceto é claro com os modelos chineses. Contra esses, em termos de preço, não dá pra competir mesmo.

2) Sua resolução de tela é inferior aos demais

A Apple optou por oferecer um tablet com uma tela menor e mais barato, para entrar em um mercado onde tem dificuldades. Porém, isso também significou empobrecer alguns dos componentes desse novo tablet para que o produto fosse minimamente competitivo no final das contas. Um exemplo claro disso está na sua tela, que possui uma densidade de tela de 163 píxels por polegada em suas 7.9 polegadas de tela, e isso é algo decepcionante para os usuários mais exigentes, especialmente se você levar em conta que o Nexus 7 e o Kindle Fire HD contam com uma densidade de píxels de 216 ppp.

Mas essa foi uma característica da Apple nas primeiras gerações do iPad. As coisas para o tablet principal da empresa só mudaram quando ele chegou à terceira geração, que passou a contar com 264 píxels por polegada de densidade de tela. Em outras palavras: é certo que a segunda geração do iPad Mini trará melhorias significativas nesse sentido, para se equiparar aos modelos do Google e da Amazon. Até porque a Apple nunca apresentou todas as suas cartas logo de cara.

3) A quarta geração do iPad custa apenas US$ 170 a mais

Deixando de lado as específicas necessidades que as pessoas possuem com um tablet, se você nunca teve um dispositivo desses na vida, e pensa em comprar um para o Natal, talvez valha a pena gastar um pouco mais e comprar o modelo top de linha, ou seja, o iPad de quarta geração. Mesmo porque a empresa de Cupertino fez diversas atualizações no dispositivo, que está com uma performance muito mais completa do que o iPad Mini: processador Apple A6X, câmera frontal HD com FaceTime, conector Lightining, entre outros.

Sim, eu sei. O iPad 4th Gen não é tão portátil quanto o iPad Mini ou o Nexus 7. Mas se você dá importância para um tablet com uma performance mais fluída e eficiente, esse é o ponto que você mais deve considerar. Afinal de contas, compra de produtos de tecnologia é um investimento elevado demais para você se arrepender depois, não é mesmo?

Via