hp-recline-pc-6

O mercado de PCs não deixou muito boas impressões no ano de 2013. Os números de vendas registraram queda de 10% e os movimentos de mercado reafirmaram em uma era pós PC, que mesmo sem saber muito bem onde vai parar, já sabemos que está em processo de consolidação.

A Microsoft já deixa claro que aposta forte no conceito do Surface, e todas as principais marcas do mercado buscam o seu espaço nesse sentido. Mas quase finalizada a primeira metade de 2014, três números mostram que a era dos PCs está em recuperação – pelo menos nas vendas -, e que isso deve acontecer por mais algum tempo.

10 bilhões de euros

650_1000_intel-core-logos

A Intel apresentou recentemente os resultados financeiros correspondentes ao segundo trimestre de 2014, e os dados foram mais positivos do que o esperado. As vendas dos norte-americanos subiram até alcançar a marca de 10 bilhões de euros. O fim do ciclo do Windows XP resultou em um aumento nas trocas de equipamentos, e as expectativas para 2014 são de crescimento de vendas de chips, algo que não acontecia desde 2011.

10% de crescimento

650_1000_screen-shot-2014-06-16-at-2-02-12-pm

Esse foi o número apresentado nos resultados do último trimestre de vendas da HP. Eles confirmaram que recuperaram as vendas em relação ao ano passado em 10% no âmbito dos equipamentos pessoais, e suas previsões para 2014 são de estabilização do segmento, especialmente ajudado pelo mercado profissional.

12 meses de margem

A consultoria Moody’s dá uma margem de tempo entre 12 e 18 meses para ver uma continuação da renovação dos equipamentos no mercado profissional, com maior lucro para as empresas.

Essa tendência foi observada também na Lenovo, que já antecipou que o mercado de PCs não estava mais registrando quedas, e que isso se corroborou nos últimos resultados da empresa chinesa, com aumento nas vendas de portáteis de 16% em relação ao ano passado, e 14% de aumento nas vendas de desktops.

Só o tempo vai dizer se essa tendência de crescimento se confirma. Particularmente, fico na torcida para que isso aconteça.