toshiba_hq

A Toshiba, detentora de uma das melhores linhas de computadores pessoas do planeta, anunciou que não mais vão focar seus esforços no mercado de consumidores. No seu lugar, vão se concentrar no mercado empresarial.

A decisão foi tomada depois da empresa identificar que eles terão muito mais lucros nesse processo de reestruturação do que lutando em um mercado que cada vez desperta um menor interesse do usuário. Aqui, é possível concluir que a Toshiba foi mais uma vítima da era pós-PC. Não é a primeira a abandonar o mercado pensado no consumidor final: Sony, Dell e HP fizeram movimentos similares, enquanto que a Lenovo ainda luta para ter um lugar no mercado de consumidores pessoais.

Sem a produção de PCs para o consumidor, a Toshiba espera reduzir o número de bases de vendas em todo o planeta de 32 para 13 unidades até o final de 2014. Em alguns mercados emergentes os produtos ainda serão oferecidos (PCs e portáteis, principalmente). Com essa estratégia, a empresa também vai promover um corte considerável no seu grupo de funcionários (900 demissões são previstas, o que representa 20% da força laboral envolvida na produção de pCs).

Todas essas reformulações devem resultar em uma economia de US$ 184 milhões em gastos operacionais. Por outro lado, a estratégia de reduzir a presença no mercado do consumidor final permitirá um investimento maior no desenvolvimento de produtos para a Internet das Coisas, utilizando tecnologias proprietárias que integravam os PCs. Uma estratégia acertada, levando em conta as tendências atuais da tecnologia.

Via Toshiba