É claro que Tim Cook iria atacar os seus concorrentes, declarando ódio ao Spotify.

Cook falou um pouco sobre as dinâmicas nas plataformas de música por streaming, e foi direto ao explanar em como os algoritmos e sistemas de recomendações do Spotify e similares estavam acabando com a experiência de conhecer novas músicas e artistas:

 

“(Na Apple) nos preocupamos em como a humanidade está sendo drenada da música; nos preocupa que isso se transforme em um mundo de bits e bytes, no lugar de se focar na arte e no ofício.”

 

As palavras de Cook indicam que a Apple Music ainda aposta nas listas de reprodução e recomendações curadas por artistas convidados. Ou em humanos com bom gosto musical, e não bots.

O ataque aqui foi 100% contra o Spotify. E acontece no momento em que a Apple Music passa por um dos seus melhores momentos nos EUA, mas bem longe de ser o líder do mercado daquele país.

 

Via Fast Company