the-greatest-case

O designer Kyle Staebell criou a The Greatest Case (pouca modéstia a dele para escolher um nome para o seu produto, não?), que permite que o usuário com mãos pequenas possa alcançar com o polegar aquelas regiões de tela em smartphones com grandes dimensões que normalmente não são alcançadas quando utilizamos o dispositivo da forma tradicional.

O seu case tem um design ambidestro, e utiliza uma estrutura que permite um agarre diferente, que permite esse fácil alcance das diferentes regiões de tela com uma mão.

O case é relativamente simples, e nas primeiras versões (para o iPhone 6 Plus e Samsung Galaxy Note 4), ele atua como uma espécie de borda para esses dispositivos. Todo o segredo está na parte traseira, que possui uma série de varinhas transversais e longitudinais, que permitem a mudança do agarre e fazer com que em cada movimento possamos posicionar qualquer uma das duas mãos na posição que mais convenha para interagir com a tela com essa única mão.

Os cases estão disponíveis em duas versões (em plástico em preto, e em uma combinação de plástico e cobre), e ambos são impressos em 3D. O designer se deu conta que o cobre combinado com o plástico oferece uma maior proteção e agarre, e se centrou especialmente nos cantos, local mais provável de ruptura dos cristais da tela dos smartphones.

O The Greatest Case está em campanha de financiamento coletivo no Kickstarter, e tem preços sugeridos de US$ 29 (plástico) e US$ 39 (plástico + cobre). Rapidamente o produto alcançou o financiamento para iniciar a sua produção.

Via CNETThe Greatest Case @ Kickstarter