internet-explorer-logo

A Microsoft removeu o suporte técnico das versões 8, 9 e 10 do Internet Explorer, com o fim do ciclo de vida programado desses navegadores.

A partir de hoje, 12 de janeiro de 2016, essas versões antigas do Internet Explorer deixarão de ser atualizadas e/ou receber correções, de modo que é altamente recomendado que os usuários que ainda contam com tais versões instaladas em seus equipamentos atualizem o quanto antes para o Internet Explorer 11. Vale lembrar que o Windows 8 também deixou de receber o suporte oficial, e entra na mesma situação.

O navegador de internet é o programa mais utilizado da informática atual, e a principal via de entrada para a instalação de malwares. Por isso, é obrigatório que os usuários atualizem esse software periodicamente, ou utilize alternativas como Chrome, Firefox, Opera e Safari. Os usuários do Windows 10 ainda podem optar pelo Microsoft Edge, novo navegador exclusivo para a mais recente versão do Windows.

Um grande problema do fim do suporte dessas versões do Internet Explorer é que muitas empresas não estão prontas, o que pode resultar em uma série de ataques contra estas versões. Nos últimos três anos, foram descobertas mais de 160 vulnerabilidades no navegador da Microsoft. Algumas delas do tipo “zero-day” (sem solução conhecida), que deram lugar a exploits e importantes vias de ataques.

Internet Explorer 9 e 10 (combinados) representam 36% da cota de mercado dos navegadores da Microsoft, com especial incidência em empresas. Mais de 60% das empresas que utilizam o Internet Explorer estão presas na versão 10 ou inferiores. Ou seja, milhões de equipamentos que não ficarão atualizados. Uma bomba relógio ligada.

De novo: é altamente recomendada a atualização para o Internet Explorer 11, ou migrar para outros navegadores.

Via Microsoft