As cinco produções indicadas ao Oscar 2011 na categoria de melhores efeitos visuais foram criadas por estúdios que utilizaram soluções gráficas profissionais da NVIDIA. Os processadores Quadro são voltados para empresas que demandam alta precisão gráfica em seus projetos, como escritórios de arquitetura, engenharia, design e animação.

 

A Double Negative (DNeg) criou efeitos visuais para filmes como “A Origem“, “Homem de Ferro 2” e “Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1“. A parte central do fluxo de trabalho dos efeitos da DNeg é seu sistema de simulação de fluidos, conhecido como “Squirt”, um componente que foi recriado recentemente para se beneficiar da arquitetura de computação paralela NVIDIA CUDA e dos processadores gráficos Quadro.

 

“Mover nosso dispositivo de resolução de fluidos para o chip gráfico permite que nossos artistas recuperem muito mais rápido os resultados de suas simulações”, disse Dan Bailey, desenvolvedor-chefe de GPU da DNeg.

 

A Sony Pictures Imageworks (SPI) concluiu a maioria dos efeitos visuais em “Alice no País das Maravilhas” por meio da criação de 1700 imagens no total. Os efeitos acelerados pelos chips gráficos da NVIDIA incluem a névoa e o raio emitidos pelo dragão Jabberwocky, os efeitos de aparecimento e desaparecimento do Gato Risonho, além da poeira e a destruição causada por Bandersnatch.

 

“Nosso trabalho tem tudo a ver com narrativas, portanto precisamos de ferramentas que permitam que nossos artistas contem suas histórias com mais facilidade”, disse Magnus Wrenninge, diretor técnico da SPI. “Com as placas de vídeo NVIDIA Quadro oferecendo níveis de performance até 100 vezes superior aos de outros sistemas, podemos alcançar a visão criativa do diretor – e esse é nosso objetivo final.”

 

Homem de Ferro 2” traz um trabalho espetacular de efeitos visuais, muitos dos quais foram fornecidos pela Industrial Light & Magic (ILM). “Ao utilizarmos a solução NVIDIA Quadro, pudemos trabalhar mais rapidamente e fazer interações com mais frequência, contribuindo para o aumento da qualidade no filme”, observa Ben Snow, supervisor de efeitos visuais da ILM.

 

A Scanline VFX utilizou seu software de simulação, chamado “Flowline”, para criar fenômenos naturais, como a recriação espetacular de um tsunami em “Além da Vida“. Agora, a Scanline está criando sua próxima geração do “Flowline” como um aplicativo otimizado para GPU baseado na arquitetura CUDA, da NVIDIA. 

 

“Estamos investindo maciçamente na implementação de diversas formas de aceleração via GPU para nossas futuras produções e começamos a notar desempenho até 10 vezes superior na velocidade, à medida que integramos mais desses componentes ao nosso fluxo de trabalho”, disse Stephan Trojansky, presidente da Scanline VFX LA. 

 

O vencedor na categoria de efeitos visuais será conhecido no domingo, dia 27 de fevereiro, durante a 83a cerimônia do Oscar 2011.


via assessoria de imprensa