Os portugueses da Displax criaram uma nova película de polímero, mais fina do que o papel, que pode aderir-se a praticamente qualquer superfície, como madeira, plástico e até embaixo de uma capa de vidro, seja lisa ou curva.

O invento conta uma série de nanofilamentos integrados dentro do próprio material, dispostos de forma que torna possível reconhecer o toque a até correntes de ar na superfície. A empressa pode oferecer suporte para 16 pontos de contato em superfícies de 50 polegadas, se bem que eles já estão pensando em um máximo de 65 pontos de contato simultaneamente em um futuro próximo.

Fonte