Daniel Pereira

Continuamos a responder eventuais dúvidas do mundo da tecnologia que recebemos durante a semana. Dessa vez, o questionamento está relacionado ao mercado nacional de smartphones, e sobre como os fabricantes decidem sobre a venda de um determinado produto em uma única operadora de telefonia móvel. Vejamos:

O ponto é: por que a Samsung não põe à venda o Galaxy S II Duos TV totalmente desbloqueado, vale dizer, sem vinculação com a TIM?

Resposta: 

Nos últimos anos, ficou comum a prática das operadoras de telefonia móvel negociarem com determinados fabricantes o lançamento de produtos de forma exclusiva, com o objetivo de aumentar as vendas combinadas (do fabricante e da operadora). Além disso, quando uma operadora vende um determinado smartphone “que é só dela”, ela ainda pode capitalizar em cima dos serviços que eventualmente os usuários daquela operadora podem utilizar.

O problema é que, mesmo o telefone sendo ofertado “desbloqueado” para qualquer cliente (permitindo o uso de SIM cards de qualquer operador compatível com o smartphone), a sua firmware vem alterada, com os aplicativos da operadora (o que nem sempre é algo bem vindo), e com os ajustes de baseband para aquela operadora em específico. Para o primeiro problema, você não consegue remover os aplicativos da operadora se desejar, sendo obrigados a ter apps que não só ocupam espaço, mas que muitas vezes o usuário sequer vai utilizar (pois são clientes de outras operadoras).

O segundo problema é ainda pior. Como essa firmware é customizada, quando uma atualização para aquele aparelho é lançada, o usuário é obrigado a esperar pela boa vontade da operadora, para que ela faça as personalizações e ajustes da nova versão, para que só depois disso o seu aparelho possa ser atualizado.

No caso específico do Samsung Galaxy S2 Duos TV, a regra é basicamente essa: a Samsung e a TIM negociaram a exclusividade desse modelo (algo que a Samsung pode se dar ao luxo de fazer, já que o seu portfólio de produtos é enorme), e durante algum tempo, para aqueles que desejam comprar esse modelo, só poderá comprar com as customizações da TIM. Ele pode até ser encontrado no e-commerce em geral, mas todos os modelos recebem os apps da já citada operadora.

Mas essa prática é comum entre os fabricantes: a LG tem parceria com a Vivo em alguns lançamentos, a Motorola com a Claro, entre outros. A diferença é que a janela de exclusividade é relativamente menor do que aquela estabelecida pela TIM. A Oi é a única operadora que, em via de regra, não modifica a firmware dos smartphones que vende, e até promove os seus aparelhos como “totalmente desbloqueados”.

Resumindo: pelo menos por enquanto, o Galaxy S2 Duos TV será ofertado exclusivamente com os conteúdos da TIM. Com o tempo, isso tende a mudar, e o modelo será ofertado totalmente desbloqueado. Quando isso vai acontecer? Honestamente, não sabemos.