Arquivo para a tag: robô

Você consegue ganhar de um robô no pebolim?

by

robô no pebolim

Christopher Salzmann desenvolveu na Suíça um robô que basicamente desafia as habilidades humanas durante os jogos de pebolim.

A grande graça desse robô é que ele é capaz de reconhecer a bola para golpeá-la. Para isso, o sistema usa uma câmera registrando cada movimento do jogo a uma velocidade de 300 imagens por segundo. Com isso, eles conseguem uma precisão milimétrica na hora do jogo.

 

Mais força bruta do que o cérebro

robô no pebolim 02

 

Na hora de competir com um humano, o robô pode vencer com um pouco de habilidade. De fato, ele tem uma estratégia bem simples: utilizar a força bruta para vencer, adotando velocidade e potência.

Nesse ponto, o sistema é mais força bruta do que cérebro. Porém, seu criador trabalha para que ele seja capaz de enganar o adversário, girando mais com a bola e realizando melhores previsões que o oponente.

Não é a primeira vez que vemos um robô jogar pebolim, porém, este é um trabalho importante na evolução dos motores industriais para ganhar em agilidade e potência.

robô no pebolim 03

 

Os robôs conseguem movimentos mais rápidos que um humano, com aceleração de 9G, com uma precisão de um milímetro. São projetadas melhorias relacionadas com a inteligência artificial, já contando com um sistema laser que detecta a posição das mãos dos oponentes, tentando assim se antecipar e preparar uma estratégia de acordo.

Outro caminho interessante que pode se abrir na concorrência entre robôs, dessa vez através do giro do pulso dos humanos.

 

Via EPFL

Jibo, o robô da Acer, será lançado em outubro

by

Jibo

A Acer anunciou que o seu pequeno robô Jibo será lançado em outubro. O produto é mais uma mostra de como as gigantes da tecnologia estão apostando no mundo da robótica orientada à domótica, pensando no lar inteligente.

A ideia de integrar o robô em nossas vidas, ocupando uma posição central no lar, vem estimulando investimentos entre os grandes fabricantes do setor. O Jibo é fruto de uma parceria da Acer com o MIT, e tem um sistema de interação bem simples, tornando a comunicação homem-máquina mais natural, sem recorrer a expressões que podem ser considerados como comandos.

Desse modo, é possível perguntar se devemos deixar o guarda-chuva em casa, e o Jibo nos responde, mostrando a previsão do tempo. Também é possível comandar as luzes da residência, que podem acender ou apagar ou até mudar de cor, de acordo com o desejo do usuário. Ou registrar uma foto a pedido do usuário. Outras funções devem ser apresentadas na ocasião do seu lançamento no mercado.

jibo-cup-empty-looking

O Jibo tem um design simples, mas que chama a atenção positivamente. O robô chega ao mercado no mês de outubro, e tem um preço sugerido de US$ 749, mais caro do que o seu principal rival, o Zenbo da ASUS.

 

Via DvHardware

Um robô que é uma réplica da Scarlett Johansson, que responde a comandos de voz

by

Scarlett Johansson-robot

Ricky Ma, um designer de Hong Kong, disse ter realizado um sonho de infância: criar do zero um robô com aparência humana. Nesse caso, uma réplica mais ou menos bem sucedida da atriz Scarlett Johansson.

A pele é de silicone, e embaixo dela, temos um ‘esqueleto’ criado com uma impressora 3D (70% do robô foi criado com essa tecnologia), e que serve como estrutura para manter em pé a parte mecânica e eletrônica. O robô também é capaz de reagir a determinados comandos de voz, como por exemplo sorrir quando seu dono diz que ela é bonita, ou agradecer a um elogio. Os braços se movem (de forma torpe, que fique claro) e seu rosto realiza gestos básicos.

No total, ele gastou US$ 50 mil no protótipo, investindo mais de um ano e meio no seu design e fabricação. O próximo passo de Ma é conseguir que algum investidor valorize seu esforço, financiando o desenvolvimento do projeto.

Scarlett Johansson é uma espécie de fetiche recorrente dos nerds. Já percebi isso. Mas projetos como esses me fazem lembrar do filme “Mulher Nota 1000” (Weird Scicence), onde dois nerds criam por computador a mulher perfeita. Tudo bem, não havia a impressora 3D. Mas… por que usar uma impressora quando a mágica de Hollywood cria tudo a partir de um raio?

Vídeo do robô Scarlett Johansson a seguir.

 

Via Reuters

Sub1, o primeiro robô que pode resolver o Cubo de Rubik em menos de um segundo

by

Sub1-05

No começo de fevereiro, foi anunciado que um robô era capaz de resolver um Cubo de Rubik em pouco mais de um segundo. Pois bem, a competição agora é séria, e temos um outro robô que faz a mesma coisa em menos de um segundo. Mais precisamente 0.887 segundos.

O Sub1 foi desenvolvido por Adam Beer, que quis chamar a atenção para o seu feito visando um registro pelo livro Guinness dos Recordes. porém, isso não foi possível, uma vez que não havia responsáveis da instituição no seu evento de tentativa.

Existem algumas particularidades nesse projeto, já que o cubo possui algumas agulhas (permitidas pela World Cube Associaton) para que os braços robóticos possam atuar sobre eles. É preciso deixar claro que, recordes a parte, o Sub1 é a primeira máquina que baixa de um segundo no tempo de resolução, em evento realizado no dia 23 de janeiro em Munique (Alemanha), mas só agora a marca recebeu a devida visibilidade. O robô possui uma implementação de Tomas Rokicki do Algoritmo de Herbert Kociemba para resolver o cubo.

Tão logo é ativado o botão de início, as duas webcams que possui o sistema podem ver o cubo (cada câmera vê três faces), analisando as cores e enviando a informação para um notebook, que realiza os cálculos e informa aos braços do robô quais são os movimentos pertinentes. No meio do caminho temos um sistema Arduino gerenciando o processo dos giros.

Vídeos a seguir.

Este robô pode resolver o Cubo de Rubik em apenas um segundo

by

robo-cubo-de-rubik

A resolução do Cubo de Rubik está a caminho de um novo recorde: pouco mais de um segundo. O feito é alcançado pelo robô programado por dois engenheiros de software.

O Cubo de Rubik é um quebra-cabeças mecânico de seis faces com diferentes cores. Seu mecanismo de eixos permite a cada face girar e forma independente, mesclando assim as cores. Para resolver o jogo criado por Erno Rubik, cada face deve ter a mesma cor em seus nove quadros individuais.

Até agora, o recorde em humanos pertence a um garoto de 14 anos de idade, que pode completar o cubo em 4.9 segundos. No universo da robótica, o recorde até agora é de 3.2 segundos. Esse robô foi construído com partes impressas em 3D, motores e câmeras para escanear o cubo. Todo o conjunto se conecta a uma placa Arduino com sistema Linux e o algoritmo de código aberto kociemba, desenvolvido para resolver o Cubo de Rubik.

O cubo foi perfurado para poder ser manipulado pelo robô, terminando a tarefa entre 1 e 2 segundos. Os engenheiros esperam poder validar o novo recorde mundial em breve.

Vídeo a seguir.

 

A seguir, o recorde entre os humanos.

Sharp RoboHon, um smartphone que se transformou em um robô

by

Sharp RoboHon-03

A Sharp decidiu transformar um dos seus smartphones em um pequeno robô, o RoboHon. O produto pode receber várias funcionalidades básicas relacionadas às comunicações, além de ser uma ferramenta para a interação humana em diferentes níveis.

O projeto é semelhante ao Pepper, mas com alguns elementos que dão sentido ao formato de robô adotado pela Sharp. O RoboHon pode caminhar, sentar e mover os braços, além de utilizar de expressões para interagir com o usuário. Seu criador é o designer Tomotaka Takahasi, mais conhecido pelos projetos do Ropid ou Kirobo, e o dispositivo é relativamente pequeno (19.5 cm), com um peso de 390 gramas.

Sharp RoboHon12

O RoboHon conta com câmeras e microfones que reconhecem o tempo todo as pessoas que interagem com ele, além de conectividades LTE e WiFi. O conjunto é gerenciado por um processador Qualcomm Snapdragon 400 e uma tela de 2 polegadas, com resolução QVGA.

Além de realizar e receber chamadas, gerenciar e-mails, caminhar, compreender as pessoas, lembrar coisas que pedimos e realizar fotos, o RoboHon da Sharp é capaz de projetar imagens e vídeos. O produto chega ao mercado na primeira metade de 2016, e não tem preço definido.

Mais imagens a seguir.

Sharp RoboHon-01 Sharp RoboHon-02 Sharp RoboHon-04 Sharp RoboHon-05 Sharp RoboHon-06 Sharp RoboHon07 Sharp RoboHon08 Sharp RoboHon09 Sharp RoboHon10 Sharp RoboHon11

Via Sharp

Robô BB-8 by Sphero de Star Wars chega ao mercado, e já foi desmontado

by

drive-screen-1

O adorável robô do novo filme da saga Star Wars (Star Wars VII: O Despertar Da Força) chegou ao mercado, na forma de um produto oficial da Disney, e custando US$ 149. Não é do mesmo tamanho que o robô do filme, mas o BB-8 By Sphero tem funções bastante avançadas.

Ele é capaz de se conectar com dispositivos iOS e Android (em breve com Windows Phone) através do aplicativo oficial, que assume o controle remoto do robô, exibindo mensagens holográficas e patrulhando o ambiente para o usuário. Diferente dos modelos anteriores da Sphero, este modelo do BB-8 conta com Bluetooth de baixo consumo, um módulo adicional com imãs que assume as funções da cabeça do robô, e sua base de carga agora pode ser conectado via USB.

droid-charger-1

Se você quiser conhecer detalhes do robô, pode ver o vídeo abaixo, mas já aviso que não será muito agradável, já que o mesmo sacrifica o pobre BB-8, em uma desmontagem que mostra o seu interior.

 

Esse pequeno robô é mais forte que você!

by

robot-fuerte

Se eu te disser que esse pequeno robô pode levantar 100 vezes o seu peso, muito provavelmente você pensaria que a sua maior façanha seria deslocar um smartphone ou qualquer coisa que caiba na palma de uma mão. Porém, o vídeo que os seus criadores prepararam para os mais incrédulos elimina qualquer dúvida sobre esse pequeno robô.

Tal e como você poderá comprovar, o sistema mecânico desenvolvido pelos engenheiros da Universidade de Stanford é algo realmente surpreendente, já que o robô possui um peso de apenas 9 gramas, e é capaz de arrastar corpos de 1 kg, ao mesmo tempo que escala uma parede vertical.

O resultado é simplesmente espetacular. É difícil de acreditar como um corpo tão pequeno e frágil é capaz de arrastar semelhante peso.

O projeto será apresentado oficialmente na conferência de Robótica e Automação de Seattle, e seus criadores imaginam que no futuro, máquinas que grande tamanho podem ajudar em cargas pesadas dentro da indústria e setores da construção.

 

Via NewScientist

Google revela o seu próximo grande passo: criar robôs (com a ajuda de Andy Rubin)

by

rubinrobots

“Este é o melhor trabalho do mundo”. Essas são palavras de Andy Rubin durante uma entrevista dada ao New York Times. Nessa mesma entrevista, ficamos conhecendo qual é o o próximo grande projeto da Google: fabricar robôs.

Semelhante projeto, carregado com um potente componente estratégico, foi encomendado a uma das principais figuras do nosso tempo no mundo da tecnologia: o próprio criador do Android já citado no primeiro parágrafo desse post. Foi o próprio Rubin que revelou que a gigante de Mountain View entregou para ele a responsabilidade de criar uma linha de robôs. Porém, antes que você imagine que você vai usar um robô para a limpar a sua casa (tal como acontecia no desenho dos Jetsons), saiba que a ideia é que esses robôs se incorporem à indústria de forma que o processo de automação sejam ampliado em diferentes setores.

Logo, podemos rapidamente detectar que a Google tem uma importante visão de futuro para esse mercado. “Temos que considerar o tempo como um fator chave”, afirma Rubin, que esboça um panorama robotizado para daqui a dez anos, pelo menos.

O certo é que, além disso, esse campo da robótica não é algo completamente novo para Rubin, uma vez que ele já trabalhou nesse ramo da tecnologia na Carl Zeiss, e agora, tem mais esse desafio como “presente” aos 50 anos de vida. Tal como um aventureiro diante da possibilidade de enfrentar uma jornada de descobertas e desafios, Rubin afirma estar entusiasmado com o novo projeto. Se sente um privilegiado, e está convencido que o seu projeto será uma realidade tangível para o mercado.

“Os veículos sem motorista eram coisa de ficção científica quando começaram o seu desenvolvimento, e agora, eles são reais”, afirma Rubin, que vê claramente o projeto como viável, uma vez que a Google já tem pleno controle do hardware, software e know-how. Por fim, para que você tenha uma ideia do peso do novo projeto para a Google, o próprio Larry Page falou sobre ele no seu perfil do Google+.

É amigo… o futuro está chegando, tal como foi esboçado no cinema….

Via New York Times, Google+ (Larry Page)

Vários designers da HTC foram detidos por suposta fraude e roubo de segredos comerciais

by

htc-one-mini11

As águas andam revoltas pelos mares onde a HTC navega. Nas primeiras horas da manhã de ontem (31), foram detidos em Taipei alguns designers da empresa, sob a acusação de gastos fraudulentos, assim como roubo de segredos comerciais. O objetivo deles era a criação de uma nova empresa de design para dispositivos móveis para Taiwan e China continental.

Entre os acusados, destacamos Thomas Chien, vice-presidente de design de produto, Wu Chien Hung, diretor de pesquisa e desenvolvimento, e Justin Huang, diretor sênior da equipe de design, e um dos responsáveis pelo aspecto visual do HTC One, sendo também os seus escritórios registrados para a investigação.

Um porta-voz da HTC se apressou a se pronunciar sobre o assunto, informando que o mesmo está agora por conta das autoridades, e que por conta disso, não farão comentários por enquanto. Mesmo assim, isso não evitou que a informação já chegasse aos principais veículos de imprensa. Algumas fontes indicam que foi a própria presidente da junta diretiva da empresa, Cher Wang, quem apresentou a denúncia para o escritório de investigações de Taiwan.

A executiva tomou conhecimento que Chien, Huang e Wu estavam planejando a criação dessa nova empresa de design, e que iriam renunciar aos seus postos, solicitando as suas bonificações do meio do ano, com o objetivo de levantarem o capital necessário para iniciar essa nova empresa.

O movimento fez com que Thomas Chien fosse pego fazendo o download de arquivos secretos, relacionados com o próximo design da interface Sense 6.0, para que depois esses dados fossem compartilhados em um momento posterior, com alguns dos seus contatos externos, por e-mail.

O trio também foi acusado (tal como já informamos no começo do post) de gastos fraudulentos, relacionados com o design do HTC One. Eles fechavam um acordo com uma empresa de design externa, utilizando essa empresa para emitir uma fatura da HTC no valor de US$ 334 mil de comissões, entre os meses de maio e julho, com o dinheiro sendo repartido entre os três.

Não resta dúvidas que o assunto é polêmico, não só pela traição desses elevados funcionários da HTC (que já é um motivo de escândalo por si só), mas também por conta desses supostos arquivos do Sense 6.0, que podem ser liberados a qualquer momento.

Via UDN, China Times

O robô ED-209, do filme Robocop 2, aparece no eBay para leilão

by

original

Não, você não está vendo coisas a mais por causa das cervejas que você tomou durante o carnaval. O sonho é real, e está à venda no eBay.

Se você é um fã dos filmes da série Robocop, ou simplesmente tem uma gorda conta bancária e gostaria de ter um robô gigante dentro do seu quarto, essa pode ser a chance da sua vida. Um robô ED-209 utilizado no filme Robocop 2 (ou utilizado como material promocional do filme) está disponível para compra no eBay, para qualquer mortal que se interesse.

O produto possui o seu correspondente certificado de autenticidade, o que garante que estamos falando de um produto oficial da produção do filme. Segundo o vendedor, o pequeno monstro bípede mede um pouco mais de 3 metros de altura, inclui patas de cilindros pneumáticos, e pode girar o corpo. Mas, atenção: ele não pode caminhar, ele só se move no seu próprio eixo.

Mas mesmo com suas limitações técnicas, não resta dúvidas que ele possui as credenciais para se transformar na estrela do quarto, da sala, da sala de jogos da sua casa. Ou mansão, porque além do comprador precisar de muito espaço físico para acondicionar o monstro, ter o seu próprio (e genuíno) ED-209 implica desembolsar US$ 25 mil (no mínimo). E sem os gastos de envio inclusos nesse preço.

Via Kotaku

[Vídeo] Um robô Wall-E em tamanho real e totalmente funcional

by

Você é fã do filme Wall-E? Então eu garanto que algumas pessoas superam você em termos de paixão pelo filme. Por exemplo, o Mike Senna, um construtor de robôs da Califórnia, conseguiu realizar um sonho: dar vida, literalmente, ao célebre robô.

E não bastava fabricar um robô qualquer. Senna queria que o robô fosse em tamanho real, algo que é bem complexo, uma vez que o Wall-E sempre foi um desenho. Mas isso não foi obstáculo para o criador estudar cuidadosamente os fotogramas e posters do filme, para assim decidir qual seria o tamanho real do robô se algum dia ele fosse fabricado.

Não pense que o processo foi fácil: Senna trabalhou durante dois longos anos para dar vida para o seu personagem favorito, e não podemos dizer que ele não tinha experiência no processo, pois fez algo similar com um robô R2-D2 em 2002. Abaixo, temos um vídeo do resultado do esforço empregado por ele.

Via Mashable

Desenvolveram um robô que é capaz de apalpar um tomate melhor do que eu e você

by

Pesquisadores da Escola de Engenharia de Viterbi, na Carolina do Sul (EUA), desenvolveram um robô capaz de identificar os materiais recolhidos não através da vista ou complexos sistemas de análise química, mas sim através de um sensor de toque de alta precisão.

O dispositivo recebe o nome de BioTac, e imita o formato básico do que seria o dedo de uma pessoa, com um interior líquido coberto por uma capa de pele sintética, que conta com suas próprias digitais, para uma melhor sensibilidade do robô a vibrações. Com paciência e uma grande base de dados, os cientistas ensinaram o robô a reconhecer 117 materiais comuns, mediante “movimentos exploratórios”, conseguindo acertar 95% dos resultados.

Mas os carpinteiros e designers de moda tem muito pouco a se preocupar, pois o BioTac será capaz de reconhecer texturas com uma precisão absurda sim, mas pelo menos por enquanto ele é totalmente inútil na hora de decidir quais produtos são os mais agradáveis ao tato. Sua aplicação mais interessante parece ser mesmo as próteses humanas, e seus criadores já buscam companhias que estão interessadas em adquirir esta tecnologia.

Via Viterbi.usc.edu

iCRAFT, um braço robótico que segue os olhos para alimentar os programadores que não podem tirar as mãos do teclado

by

É possível que nesse exato momento os implantes cerebrais pareçam a solução mais avançada e aberta ao futuro para fazer com que as pessoas com problemas de mobilidade nos membros superiores possam ser mais independentes, mas nem sempre é uma solução aceitável uma cirurgia, tanto pelo lado invasivo quanto pelo econômico. Um meio termo disso pode ser os sistemas de seguimento ocular, como o iCRAFRT da Universidade Northeastern de Boston, Estados Unidos.

O braço mecânico se controla simplesmente filmando o olhar do usuário sobre uma série de caixas apresentadas em um monitor, cada uma delas representando um prato de comida. Desta forma, o usuário só precisa fixar o seu olhar no prato virtual que deseja para receber uma colherada do alimento na boca, sem a necessidade de ativar joysticks ou controles físicos de nenhuma espécie.

É certo que o sistema ainda não sabe a quantidade exata de comida a ser conduzida ao usuário, mas a julgar pelo vídeo que você pode ver abaixo, eu diria que o iCRAFT não só pode ser uma espetacular ferramenta para aumentar a autonomia de um grande número de usuários, mas também pode ser o meu segundo melhor amigo (isso, falando como blogueiro).

E a melhor parte desse projeto é que todo o seu software é em código aberto, ou seja, qualquer pessoa pode criar a sua própria versão do sistema com pouco dinheiro investido. Segundo os seus responsáveis, um iCRAFT pode custar apenas US$ 900, enquanto que outros sistemas custam facilmente três vezes mais.

Via Northeastern

Braingate2 desenvolve um robô controlado pela mente, para ajudar pacientes com paralisia

by

Um grupo de cientistas do consórcio Braingate2 (que possui uma vasta experiência na pesquisa de implantes cerebrais, para melhorar a qualidade de vida de pacientes com problemas de mobilidade), desenvolveu um sistema robótico que pode ser controlado pela mente de uma pessoa com lesões da medula espinhal ou com outro tipo de paralisia.

Nos primeiros estágios do programa, o grupo conseguiu implantar uma série de chips no córtex dos pacientes, para que estes pudessem mover um cursor ao longo de uma tela. Agora, os cientistas conseguiram traduzir essas instruções em um braço robótico, que pode pegar e levantar objetos diversos (como uma bebida, por exemplo).

Obviamente, os testes não impediram que alguns copos de café fossem derramados, mas os especialistas acreditam que, com a prática, o exercício será melhor executado. Abaixo, um vídeo com uma pequena mostra do que o sistema é capaz de fazer.

Via Nature