Arquivo para a tag: opera

Três bons motivos para você testar o navegador Opera

by

Opera Software

Se você usa o Firefox, Safari ou Edge, tem os seus motivos. mas se você usa o Chrome e não considera a possibilidade de trocar de navegador web, vale a pena ao menos testar o Opera. O software melhorou e muito sua qualidade com o passar do tempo, e agora merece mais atenção do que recebe hoje.

Este é o melhor momento para considerar a troca. Enquanto não sabemos como será o seu futuro com uma eventual troca, vale a pena desfrutar das vantagens que oferece um aplicativo que se diferenciou dos demais por 20 anos, principalmente por se inovar com classe.

Esse post mostra três bons motivos pelos quais você deveria testar o Opera, independente de qual seja o seu navegador principal. Especialmente se este for o Chrome.

 

1. O Opera se baseia no Chromium

opera_02

Há quem diga que o Opera é o Chromium com outra interface, mas isso não é totalmente certo. O Opera se baseia no Chromium, utilizando sua base livre, mas criando sua própria interface e adicionando vários itens que pontuam a diferença na experiência de uso.

Em termos de desempenho e compatibilidade, o usuário não perceberá apenas mudanças. O Opera até colabora com o desenvolvimento do Chromium, afinando o consumo de recursos (apesar de não fazer milagres). Outra melhoria desse navegador é a sua inicialização instantânea, algo que o Chrome também se beneficiou.

Por fim, esse navegador conta com suas próprias extensões, apesar de suportar a maioria das disponíveis para o Chrome. Os aplicativos ficam de fora, mas muitos podem ser acessados via website.

2. Speed Dial e favoritos

opera_03

O Opera popularizou o conceito de Speed Dial, ou marcadores visuais em uma nova aba de navegação, e todos os navegadores seguiram essa tendência. Agora, os noruegueses inovam novamente.

Várias extensões podem substituir a página de nova aba do Chrome, mas nenhuma alcança os resultados que o Opera oferece como padrão. Aqui, o Speed Dial é mais uma sessão dentro dos favoritos, sincronizando com os demais dados, não perdendo assim a personalização em caso de reinstalação.

Desse modo, os dois agrupam os marcadores em pastas, mas no Speed Dial eles abrirão em uma janela flutuante, mais cômoda do que se exibidas em uma nova página. Os dois seguem o mesmo estilo visual, com imagens ou miniaturas do site, mas a interface dos marcadores fica centrada no gerenciamento, e o Speed Dial em oferecer na página inicial as opções mais comuns, como favoritos, histórico, extensões e personalizações.

O Speed Dial também conta com suas próprias extensões, que podem exibir a previsão do tempo, as últimas mensagens recebidas por e-mail, eventos pendentes em calendários, entre outras. O formato do recurso é elegante, atraente e simples de usar.

A proposta do Speed Dial é muito boa. Alguns aspectos poderiam melhorar, mas essas mudanças são feitas constantemente. É o formato mais completo que existe, e o Chrome só alcança esse nível com a ajuda de extensões complementares e, mesmo assim, são poucas que se integram com os favoritos. Faltaria a sincronização de dados.

 

3. Pequenas características adicionais

opera_06

O terceiro item mostra essencialmente as capacidades do navegador. O tradicional Modo Turbo para economizar dados e melhorar navegações recebeu recentemente várias características muito interessantes.

As últimas versões do Opera apresentam como novidades o VPN, um navegador de publicidade nativo e modo de economia de bateria em notebooks, além de pequenos retoques e otimizações em todo o conjunto de software.

Uma das críticas mais fortes ao Opera depois que eles passaram a adotar o Chromium como base foi a escassez de opções. O tempo mostrou a evolução do software nesse aspecto, e podemos esperar mais novidades nas futuras versões, como a volta do leitor RSS integrado e o suporte para o Chromecast.

Além disso, o painel lateral oculto como padrão recebe suporte para extensões, facilitando a vida de acessar sites e aplicativos web, e recupera funções do velho Opera (notas, tradutor, gerenciamento de abas, favoritos, histórico, extensões, etc).

Por fim, o menu de abas é um simples botão na barra de abas onde é possível recuperar janelas recém fechadas ou revisar as abertas. Ou seja, aqui é uma extensão a menos para você instalar.

 

O Opera no smartphone

Além da versão para Windows, Linux e Mac, o Opera é muito forte nos dispositivos móveis, principalmente no Android. A já mencionada compressão de dados é muito bem vinda nesse segmento, e tanto o Opera como o Opera Mini foram atualizados recentemente, recebendo a funcionalidade de sincronização de dados e outras características próprias.

 

Conclusão

É impossível destacar todas as vantagens do Opera (ou de qualquer outro navegador web) em um único post, mas este não é o objetivo aqui. Além disso, nem quero dizer que o Opera é melhor que o Chrome. Ele é diferente. A sincronização de dados e as possibilidades de personalização são diferenças pontuais. Sem falar que ele mostra que não é apenas um software bonitinho.

O desafio de enfrentar o Chrome é complexo: o navegador do Google tem posição dominante no mercado, e alternativas são bem vindas. Mas nem todas conseguem sair das tecnologias que provê o Chromium, que também está sob o controle da gigante da internet.

Concluindo: se você usa o Firefox, o Safari, o Edge ou qualquer outro navegador, você tem os seus motivos. Siga utilizando aqueles da sua preferência, pois conservar a concorrência é algo importante. Mas se você usa o Chrome… o Opera pode te surpreender.

Opera agora conta com bloqueador de anúncios

by

opera-ad-blocking-ed

O navegador Opera para desktops contará em sua nova versão com o recurso de bloqueador de anúncios integrado.

O recurso não só oferece vantagens para um acesso mais cômodo para a função, e o seu uso é bem simples e acessível, podendo ser ativado ou desativado com um simples botão. Da mesma forma, através do bloqueador, é possível ter acesso às estatísticas e testes de desempenho com os quais podemos comprovar como efetivamente ele está se saindo na missão de bloquear as propagandas.

Não sabemos quando a versão final estará disponível para o público, mas fato é que o Opera poderá ganhar vários pontos em relação aos seus competidores diretos, que não contam com tal recurso. Veremos se eles saberão aproveitar isso.

 

Via Opera

Grupo chinês pode comprar navegador Opera por US$ 1.2 bilhão

by

opera351

O navegador Opera pode passar para as mãos de uma corporação chinesa, caso a empresa norueguesa aceitar a oferta de US$ 1.2 bilhão. Quase uma ninharia que valorizou em 53% as ações da empresa.

O Opera é um dos navegadores web de maior qualidade do mercado, teve um ano de 2015 difícil, não cumprindo as previsões de faturamento por conta da dura concorrência com gigantes como Google e Microsoft. Porém, o seu potencial (especialmente na sua versão móvel) não passa desapercebido pelos tubarões chineses, que estão investindo em vários setores, inclusive no software.

A oferta pelos 100% das ações da empresa norueguesa responsável pelo Opera vem de um grupo conhecido como “o ladrilho de ouro da Rota da Seda”, formado por empresas chinesas de software Beijing Kunlun e Qihoo 360, além da empresa de pesquisa Yonglian. A Kunlun é especializada em jogos, e recentemente adquiriu a norte-americana Grindar. A Qihoo 360 é mais famosa pelo seu antivírus e aplicativo de navegação web, e a Yonglian é uma empresa de capital de risco.

Se a operação se concretizar, o destino primário do Opera será ampliar a sua plataforma de publicidade na China e utilizar ativos muito valorizados como a tecnologia de compressão, que produz economia de dados e de largura de banda.

Não sabemos se desenvolvimento do navegador continuaria como está nesse momento. Se você é um usuário do Opera e já começa se preocupar, saiba que esse investimento poder ser utilizado para melhorar um navegador web que, pelas suas características, deveria ser muito mais valorizado em sua cota de mercado.

Via Recode

Opera Max reduz pela metade o tráfego de música por streaming

by

opera-max

O Opera Max para Android foi lançado no ano passado, e promete economizar tráfego de dados enquanto se utiliza a internet móvel. Com o passar do tempo, o serviço foi capaz de comprimir uma grande quantidade de tipos de dados e e arquivos. E mais recentemente adicionou seu suporte de compressão de dados para o Netflix e o YouTube.

Agora, os serviços de música em streaming (YouTube, Pandora e Slacker Radio) podem ter seus dados comprimidos em até 50%. Essa nova característica vai permitir aos usuários dos serviços escutar até o dobro de músicas que ouve hoje durante os seus deslocamentos diários.

Para conseguir essa compressão de dados, o Opera Max converte os arquivos de áudio em MP3 e MP4 para AAC+, reduzindo assim a taxa de bits sem ter que sacrificar a qualidade do som. Isso tem um inconveniente: o serviço de streaming que já oferece a música em AAC+ terá um benefício reduzido.

Faça o download do Opera Max na Google Play Store, nesse link.

Os navegadores web mais usados em dispositivos móveis (em abril de 2015)

by

navegadores-web-mais-usados-abril-2015

Google Chrome e Safari são os navegadores mais utilizados no planeta, dentro do segmento de navegadores web para dispositivos móveis (smartphones, tablets, etc). Segundo os dados da StatCounter, a diferença de dados dos dois primeiros para o terceiro é grande, mas a disputa entre os representantes do Android e iOS é intensa.

O Google Chrome é lider com 28.94% de mercado, seguido muito de perto pelo Safari, com 27.64%. De acordo com o estudo, a tendência é que o crescimento do Chrome continue, depois de ter ultrapassado o Safari em fevereiro, enquanto que o navegador da Apple mantém a sua leve queda.

Navegador% de uso
(março de 2015)
Chrome28,94%
Safari27,64%
Android18,14%
UC Browser10,75%
Opera7,15%
Nokia2,00%
Internet Explorer1,78%
Blackberry0,86%
NetFront0,49%
Otros2,24%

Interessante também é o mapa mundial que mostra os navegadores mais usados em cada país, onde mostra um contraste muito clado. Parte das principais potências mundiais usam o Safari (EUA, Canadá, França Reino Unido, Austrália, etc), enquanto que o Chrome é o líder dos países de segundo escalão (Rússia, a maioria da América Latina e Brasil, leste europeu, etc). A grande vantagem a favor do navegador padrão do Android vem da China, e o continente africano é dominado pelo Opera.

navegadores-web-mais-usados-abril-2015-mapa

É preciso deixar bem claro que essas não são estatísticas aplicadas em todo o planeta, mas sim nas regiões onde a StatCounter considera relevantes. Porém, dada a amplia disponibilidade do serviço, os dados oferecem uma boa ideia sobre como e qual é o uso dos navegadores web em todo o mundo.

Via SiliconRepublicStatCounter

Opera Mini será o navegeador padrão dos smartphones de entrada da Microsoft

by

1200-nokia_asha_503_group

A Opera Software fecho um acordo com a Microsoft, onde os telefones de entrada da gigante de Redmond contarão com o Opera Mini como o navegador padrão. Os dispositivos mais simples da Nokia ainda serão fabricados durante algum tempo, e essa parceria  garante que esses modelos recebam um navegador consolidado. de forma nativa.

Entram no acordo os modelos nas plataformas Series 30+, Series 40 e Asha. Espera-se que a Microsoft deixe de fabricar produtos com essas linhas no final de 2015, como parte da brutal reestruturação que a empresa fará, desaparecendo por completo essa parte do negocio tradicional da Nokia.

O navegador utilizado até agora (Xpress), será substituído pelo Opera Mini, onde uma notificação avisará os usuários sobre o procedimento de atualização, instalação e configuração do navegador da Opera Software. Tais notificações começam a ser enviadas em outubro de 2014, e o suporte será oferecido até o mês de dezembro de 2015.

Via TechCrunch

IDC: Android e iOS estão em 96.4% dos smartphones

by

650_1000_smartphones-back

Os novos dados da IDC para o segundo trimestre de 2014 confirmam o duopólio envolvendo os sistemas Android e iOS, que dominam 96.4% do mercado de smartphones.

Para os demais, pouca coisa sobra. Inclusive para o Windows Phone, que demonstra crescimento sustentado nos últimos meses, mas muito distante do vice-líder, o iOS. O relatório estima que a cota de mercado da plataforma da Microsoft é de 2.5%, contra 0.5% de cota global da BlackBerry, que luta para não desaparecer.

idc-q214

O Android segue líder, e segue crescendo em unidades distribuídas, com um aumento de 33.3% em relação ao ano passado, com uma cota global que passou de 79.6% no segundo trimestre de 2013, para 84.7% em 2014. A Apple vendeu mais unidades que no mesmo período do ano passado, mas viu sua cota reduzida de 12.7% em 2013, para 11.7% desse ano.

O Windows Phone registrou uma queda de 9.4% no número de dispositivos vendidos, reduzindo sua cota de 3.4% em 2013, para 2.5% em 2014. A BlackBerry distribuiu 78% a menos de dispositivos, caindo de 2.8% para 0.5%.

A IDC não cita outras plataformas de forma mais específica, mas os outros (Firefox OS, Jolla, etc) também não tiveram um bom trimestre: a distribuição de dispositivos desse grupo caiu 32.2%, com cota global passando de 1.2% em 2013 para 0.6% desse ano.

Em resumo: o duopólio Android + iOS está mais vivo do que nunca.

Via IDC

Windows 7 e XP voltam a superar o Windows 8 e 8.1 em cota de mercado

by

windows7-sp1

O Windows segue o sistema operacional para desktops dominante no mercado, e isso não é novidade. O que realmente chama a atenção é que as versões Windows 7 e XP seguem superando as recentes versões Windows 8 e 8.1. Um estudo publicado pela Net Applications mostra que no mês de março, as versões mais recentes cresceram 0.62%, passando para uma cota conjunta de 10.68% para 11.30%. E isso é muito pouco.

O Windows 7 segue como líder, não só superando o Windows 8 e Windows 8.1, com 48.77% entre as versões do Windows, como também aumentou a sua cota, com um aumento maior que as duas versões mais recentes, com 1.46%. O Windows XP é outro que, sozinho, supera as duas versões mais recentes, com 27.69% do mercado de desktops, mas essa versão registrou uma queda de 1.84%.

O mais interessante do estudo é a recuperação do Windows no mercado. Em 2013, a Microsoft perdeu conta em 9 dos 12 meses do ano, porém, o Windows foi recuperando o terreno perdido, voltando a ter a proporção “9 de cada 10 desktops do mundo tem o Windows”, com 90.94%. O OS X perdeu 0.11% de mercado (ficando agora com 7.57%), enquanto que o Linux aumentou a sua cota em tímidos 0.01% (ficando com 1.49% do mercado).

Para resumir: os usuários da HP estavam com toda a razão.

Via The Next Web, NetMarketShare.com

Oi oferece acesso a redes sociais sem cobrança de tráfego de dados pelo Opera Mini até o final da Copa do Mundo

by

oi_logo_gde.jpg

A assessoria de imprensa da operadora de telefonia móvel Oi, em parceria com a Opera Software, anunciaram hoje (18) a oferta de uma versão customizada do navegador móvel Opera Mini. Além disso, os clientes dos serviços de internet móvel da Oi poderão baixar o aplicativo sem cobrança de tráfego de dados, assim como navegar nas principais redes sociais pelo navegador, sem a cobrança de dados.

Os clientes da Oi que acessarem o Facebook e o Twitter pelo navegador não serão cobrados pelo tráfego de dados por esse acesso. A oferta é válida para até o fim da Copa do Mundo FIFA 2014. Os clientes da Oi que já possuem as edições mais recentes do Opera Mini terão o browser automaticamente atualizado para a versão customizada, com links de acesso rápido a serviços da companhia, além de todas as funcionalidades existentes no Opera. Clientes que ainda não são usuários do Opera Mini podem baixar gratuitamente a nova versão do navegador acessando o endereço m.opera.com no seu aparelho.

Android, cada vez mais forte, com 79% do mercado. iOS, em pleno declínio

by

sistema-operativo-movil-porcentaje-ascenso

O último relatório da Strategy Analytics mostra que o Android segue cada vez mais dono do mercado mobile, agora com 79% de participação em 2013. O crescimento é de praticamente 10% em relação ao ano anterior (2012).

Já no caso do iOS (Apple), temos um resultado interessante. Apesar da empresa bater o recorde no último trimestre de 2013 nas vendas dos seus iPhones, e conseguir vender mais smartphones em 2013, sua cota anual caiu para 15.5% (era 19% em 2012), algo que vai em consonância com a queda da cota de mercado do iPhone.

O Windows Phone cresceu timidamente, alcançando 3.6% do mercado em 2013, contra 2.7% registrados em 2012. As demais plataformas seguem se estapeando na categoria “outros”, com uma cota de 2%.

Via Strategy Analytics

Windows ainda domina o mercado de desktops, mas Windows 8 não passa de 7% dos PCs

by

Windows-8

O novo relatório mensal sobre o mercado de sistemas operacionais para desktops mostra claramente que as dores de cabeça da Microsoft com o Windows 8 estão bem longe de terminarem. O estudo revela que o domínio do sistema operacional Windows ainda é algo avassalador, alcançando 91.19% do mercado global durante o mês de junho. Porém, apenas 7.41% dessa fatia pertencem ao Windows 8.

O ganho do Windows 8 em relação ao mês passado foi de apenas 2%, e se explica pela redução do share pertencente ao Windows XP, que registrou perda de 3.53% (saindo de 37.19% em maio para 33.66% em junho). Outro fator que justifica esse discreto aumento do Windows 8 é o lançamento do preview gratuito da versão Windows 8.1, que será lançada em versão final no dia 17 de outubro, com disponibilidade de download gratuito (para as máquinas que hoje já contam com o Windows 8) para o dia 18 de outubro.

A promessa de novidades e recursos na próxima versão – incluindo a volta do botão Iniciar, novas opções de personalização da nova interface de usuário e novos aplicativos integrados – são as apostas da Microsoft para fazer com que a popularidade do Windows 8 aumente junto aos usuários.

Até o momento, o líder entre as versões do sistema da gigante de Redmond ainda é o Windows 7, com 45.63%. Não que esse grupo seja muito preocupante para eles (o que realmente preocupa é o pessoal que ainda usa o Windows XP, que vai ficar sem o suporte oficial da Microsoft em abril de 2014), mas certamente isso causa uma relativa frustração nos planos da empresa em adotar uma nova proposta de ecossistema integrado de plataformas em seus produtos.

Os 100% da pesquisa nos sistemas operacionais se completam com os 7.28% dos usuários do sistema Mac OS (em diferentes versões), e o 1.5% dos usuários do sistema Linux (em suas diferentes distribuições).

Via The Next Web, Net Applications

Opera 15, baseado no Chromium, chega aos PCs e Macs

by

opera-15

Até agora, a futura versão do navegador Opera recebia o nome “Next”, mas parece que a empresa norueguesa não quis sair da tradição, e manteve a ordem numérica na versão recém-lançada hoje (02). Com o nome Opera 15, o lançamento se apresenta com as mesmas novidades vistas antes na versão preview, como o seu novo design, a função Discover (onde podemos ver as últimas notícias e um menu de acesso rápido) e acesso prático aos favoritos.

Além disso, contamos com um novo gerenciador de downloads, uma barra de buscas e endereços com previsibilidade, e o chamado “modo Off-Road”, que se encarregará de comprimir os dados de navegação em conexões de baixa velocidade. Traduzindo isso em números, a versão para Mac alcançou no SunSpider 167 ms (o Chrome ficou com 171 ms).

Abaixo, um resumo das novidades:

1. Download

Faça o download do novo Opera para Windows e Mac gratuitamente. Vá para www.opera.com. Depois do Opera concluir a instalação, você ficará preparado para a exploração.

2. Pesquisa

O renovado Speed Dial do Opera entrega uma forma mais inteligente de organizar os sites favoritos. Arraste uma entrada de Speed Dial para cima de outra para agrupá-las por tópicos, como opções de hotéis, ideias de locais a visitar ou tudo o que desejar. Com uma nova opção de pesquisa, o Speed Dial deixa que o usuário chegue aos sites favoritos em um instante.

3. Compare

Com o novo recurso Stash, comparar artigos, hotéis, visitas ou voos ou qualquer outra pesquisa que realizar na web ficou muito mais fácil. O Stash permite que você reúna capturas de tela de páginas da Web salvas em um lugar, e que podem ser redimensionadas para deixar que o usuário pré-visualize cada página. Isso permite que as pessoas com quem compartilha as buscas tenham uma forma mais intuitiva de escolha e opção.

4. Agilidade

O novo Opera para Windows e Mac é executado em um motor Chromium, que permite acessar todos os sites de interesse em frações de segundos, e para que tenha uma experiência mais prazerosa, também foi melhorada a compatibilidade de sites.

5. Descubra

Acesse o  melhor da web com os conteúdos selecionados pela Opera. O novo recurso Descobrir oferece notícias, posts e vídeos das mais diversas categorias, obtidos a partir de uma extensa lista de sites e blogs brasileiros. Deixe-se inspirar por notícias completas ou simplesmente passe os olhos pelas principais manchetes do país.

6. Navegue

O modo Off-Road, recurso exclusivo de compressão do Opera, permite o carregamento de páginas mais rápido, mesmo com conexões mais lentas.

Opera Mini 4.5 mantém a tradição de navegação de primeira classe em celulares básicos

by

opera-mini-4-5

Com o navegador Opera Mini, milhões de usuários acessam a Internet no mundo inteiro, mesmo sem utilizar smartphones de última geração. Hoje, com o navegador Opera Mini 4.5 para celulares, é possível ter uma ótima experiência de navegação – resultado de uma lista extensa de novos recursos, como:

Gerenciador de downloads: o usuário tem mais controle ao baixar novo conteúdo, além de pausar, continuar e administrar o processo de download com os mesmos recursos de celulares sofisticados, ou até smartphones.

Modo de privacidade: Ao emprestar o celular para um amigo verificar o Facebook? Primeiro, ative o modo Privacidade e os logins do Facebook ou informações onde o amigo navegou não serão armazenados pelo Opera Mini. Depois de receber o celular de volta, todos os dados pessoais da pessoa que emprestou seu celular serão eliminados depois de fechar a aba de privacidade.

Novo visual: O visual do Opera Mini 4.5 foi atualizado. É mais leve e ainda mais amigável, com recursos de toque para celulares habilitados.

O navegador ajuda a economizar na conta do celular também. O Opera Mini é um navegador econômico, oferecendo mais tranquilidade em relação ao custo de uma conexão de dados. Usando tecnologia de compressão de dados, o custo de visualizar uma página web pode ser apenas 10% do que custa em outros navegadores – perfeito para assinantes de telefonia móvel que pagam por megabyte baixado.

Mesmo os celulares mais básicos podem usar o navegador Opera Mini 4.5 e acessar a Internet. O próprio site Opera (m.opera.com) escolha a melhor versão para o dispositivo. Aparelhos com mais recursos habilitados com Java, o usuário tem a opção de baixar uma versão mais avançada, o Opera Mini 7.5.

O Opera Mini 4.5 e os outros navegadores da linha Opera são gratuitos.

Via Assessoria de Imprensa

Opera e TIM lançam loja de aplicativos no Brasil

by

A operadora TIM une forças mais uma vez com a Opera Software, em mais uma iniciativa pensada nos dispositivos móveis. A TIM App Shop, loja de aplicativos baseada na plataforma Opera Mobile Store, é lançada oficialmente, e já conta com mais de 55 mil itens para download.

A loja será pré-carregada em todos os smartphones e tablets vendidos pela TIM, e vai alcançar aproximadamente 70 milhões de assinantes da operadora no Brasil. Segundo comunicado de imprensa, a maioria dos usuários da TIM já conta com acesso à internet (na sua maioria, pelo celular), e a App Shop vai ser mais uma forma de aquisição de aplicativos para os seus dispositivos.

Em diferentes categorias, os aplicativos estarão disponíveis entre gratuitos e pagos, para as plataformas Android, Java, Symbian, BlackBerry e iOS. Essa é mais uma iniciativa que é fruto de uma parceria que existe desde 2012, quando a TIM passou a oferecer aos seus usuários o navegador Opera Mini pré-instalado em seus smartphones. Posteriormente, os aparelhos vendidos pela operadora recebia o “Navegador TIM” pré-carregado, para facilitar o acesso dos usuários aos serviços da operadora.

“Esta é a primeira vez que fazemos parceria para a distribuição de aplicativos com uma operadora da América Latina. Estamos animados por trabalhar com a TIM mais uma vez e disponibilizar um amplo portfólio de aplicativos para os brasileiros ‘irem às compras’.”, afirma o CEO da Opera Software, Lars Boilsen.

Para conhecer a TIM App Shop, acesse: http://m.timappshop.com.br

Opera Mini 7 chega ao BlackBerry e telefones simples

by

Desde o mês de março os usuários do Android podem usar o novo Opera Mini 7, que agora chega ao BlackBerry e vários telefones simples (ou Featured Phones). Isso quer dizer que vários outros celulares e dispositivos adicionais poderão aproveitar das interessantes opções como o Smart Page, marcadores rápido, além da sua velocidade de navegação (até mesmo para quem possui conexões lentas). Se você é um usuário do BlackBerry, recomendo que você faça o download de imediato.

Via Opera

Microsoft anuncia a quarta versão do Windows 8: Enterprise

by

No começo dessa semana, a Microsoft anunciou três versões do Windows 8: Windows 8 RT, Windows 8 e Windows 8 Pro. A primeira é uma versão destinada aos dispositivos ARM, que poderá ser usada em tablets e outros dispositivos móveis com telas sensíveis ao toque. A segunda é a versão do Windows para os computadores domésticos, e a terceira é para empresas e usuários que necessitam de opções avançadas. E a Microsoft resolveu inflar mais um pouco essa futura família de sistemas operacionais, com mais uma versão, a Windows 8 Enterprise.

Essa versão inclui, entre outras coisas, uma opção chamada Windows To Go, que serve para instalar o sistema operacional em uma memória USB. Com o Windows To Go, as empresas poderão permitir que os empregados usem o seu hardware próprio, mas podendo manter o total controle sobre o sistema e sua segurança. Outras opções corporativas como DirectAccess, BranchCache e AppLocker também estarão disponíveis na versão Enterprise, que poderá ser adquirida exclusivamente através do programa Software Assurance da Microsoft.

Mas, Microsoft… para por aqui, ok? Três versões está bom demais.

Via Windows Team Blog

O navegador do Android encabeça a navegação móvel do planeta

by

Segundo o site Phandroid, o Statcounter analisou a utilização dos navegadores a partir dos dispositivos móveis, e o navegador do Android acaba de ultrapassar o Opera Mini, se posicionando como o mais utilizado do mundo. Isso ocorreu no mês de fevereiro, e a curva ascendente da plataforma do Google não deixa dúvidas, dando a entender que a liderança não é circunstancial. De fato, a exatos 1 ano, eles ultrapassaram o browser nativo do BlackBerry, e hoje, são líderes nesse segmento. A Statcounter também mostra a imparável tendência de crescimento dos dispositivos iOS, mas tal como informa a pesquisa, o fato do Android contar hoje com a maioria dos smartphones ativos no mercado impede que a Apple assuma a liderança entre os navegadores móveis.

Via Phandroid

eBay, Opera e PayPal mostram suas inovações em pagamentos móveis #MWC2012

by

O pagamento através de dispositivos móveis está em alta rotação, e é um dos destaques da Mobile World Congress 2012. E três grandes empresas decidiram smostrar as suas inovações nesse setor em Barcelona: eBay, PayPal e Opera.

Começamos pela PayPal, que fechou um acordo com a empresa espanhola Entradas.com, que vai permitir que os seus clientes poderão utilizar a sua plataforma de pagamentos na hora de pagar pelos seus serviços. O eBay, por sua vez, chegou a um acordo com a operadora britânica Three, de forma que esta operadora vai vender todos os telefones Android do seu catálogo com o aplicativo do site de leilões pré-instalado.

A Opera anunciou em Barcelona o Opera Mobile Exchanger (OPX), um serviço incorporado ao navegador Opera Mini, que segundo informa os seus criadores, ele se situa entre os provedores de conteúdo, as operadoras e as plataformas de pagamento, de modo que possa formalizar a transição dentro do próprio navegador. Este serviço é voltado para os mais de 160 milhões de usuários do Opera Mini ao redor do planeta.

Via All Things D e PhoneScoop

Opera Mini 6.5 e Opera Mobile 11.5, e sua incessante busca pelo baixo consumo de dados

by

Passadas três semanas desde que o Opera Mini 6.5 chegou na Android Market, e agora, temos disponível a mesma versão para as plataformas iOS, BlackBerry, J2ME e Symbian S60 (nesse último caso, através do Opera Mobile 11.5). Esta versão conta com a opção de monitoramento do consumo de dados, algo que será muito interessante para aqueles que não contam com um plano de dados ilimitado. Esse segmento está disponível através de uma página dentro do menu de ajuda. Para conferir mais detalhes sobre essa nova versão, clique aqui.

via SlashGear