Arquivo para a tag: mozilla

Mozilla confirma o adeus ao Firefox OS para smartphones

by

firefox-os

Em um e-mail dirigido especialmente aos desenvolvedores, a Mozilla confirmou que vai abandonar o desenvolvimento do Firefox OS para smartphones a partir da versão 2.6 do sistema operacional.

O movimento confirma o pessimismo visto durante os últimos tempos em relação ao futuro da empresa na sua aventura no mercado móvel, e coloca um fim amargo ao que no fundo não surpreendeu a ninguém. Nada contra a variedade dos sistemas operacionais móveis, mas o Firefox OS nunca se destacou em nada, e jamais saiu da posição de software para geeks que a própria Mozilla o colocou.

Talvez com mais investimentos e recursos eles poderiam ter ido longe, mas levando em conta as dificuldades que até uma gigante como a Microsoft passa para se destacar no setor, podemos entender melhor o enorme desafio da Mozilla, e entender que talvez eles tomaram a melhor decisão.

A partir do dia 29 de março se suprimirão os aplicativos Android e a loja oficial do Firefox OS, mas eles seguem aceitando novos aplicativos para o segundo serviço até 2017. O Firefox OS em si segue vivo em outros dispositivos, mas abandona definitivamente o universo dos smartphones.

Via Mozilla

Mozilla deixará de desenvolver e vender smartphones com o Firefox OS

by

zte-open-c-firefox-os-1400

A Mozilla lançou o seu sistema operacional Firefox OS com a ideia de oferecer uma plataforma aberta, baseada na web, onde qualquer um poderia fazer o que quisesse com ela. Mas tudo indica que a ideia não funcionou como esperado, já que a fundação anunciou que deixará de oferecer smartphones com Firefox OS para as operadoras, mas vai seguir experimentando com o software em outro tipo de dispositivos inteligentes.

A Mozilla explica que sua equipe “não poderá oferecer a melhor experiência de usuário possível em um smartphone”. O movimento é uma grande perda, mas era mais que esperado. O Firefox OS dominava escassos mercados (basicamente África e América do Sul), sem ser especialmente popular. Sua principal base, os preços muito baixos, rapidamente foi eclipsada pela aparição de smartphones Android de menos de US$ 100.

Seus princípios baseados na web também não chegaram a funcionar, e apesar de apresentar melhoras em certos aspectos, nunca puderam alcançar a concorrência. Oferecia poucas funções e era lento, sem falar na maioria dos desenvolvedores de aplicativos não encontrarem no Firefox OS o interesse necessário quando um web móvel oferecia mais do que o suficiente.

Por fim, manter tantas frentes abertas não é bom para a empresa, e precisamente por isso eles estão reduzindo alguns dos seus projetos mais essenciais. No caso do Thunderbird, a Mozilla busca hoje alguém interessado em assumir o controle do aplicativo, e no caso do Firefox OS, será um peso a menos para que eles possam se concentrar nos navegadores, bloqueadores de publicidade e outros aspectos mais importantes para a empresa.

Via TechCrunch

Firefox finalmente chegou ao iOS

by

mozilla-ios

O momento chegou, finalmente. Depois dos primeiros testes na Nova Zelândia, a Mozilla anunciou que o seu navegador Firefox para o iOS já está disponível em todo o planeta.

Apple e Mozilla travam uma relação especialmente fraternal, já que o pai do panda vermelho se negava a deixar de lado o seu próprio motor web para usar o motor do iOS, tal como a gigante de Cupertino obrigava. Finalmente, a Mozilla reviu seus conceitos, e anunciou o lançamento do Firefox para iOS para o final de 2015, algo que foi cumprido hoje.

Se você tem um iPhone, iPad ou iPod, poderá utilizar esse navegador que, tal como acontece com sua versão para Android (disponível na Google Play há mais de três anos), a versão para iOS vem com modo de navegação privada (compatível com iOS 9), buscas previsíveis, manejo ágil das abas e suporte para contas do Firefox, incluindo favoritos, histórico e senhas.

Pouco mais resta a destacar, a não ser os links para download a seguir.

Via Twitter (Steve Troughton-Smith)iTunesThe Next Web

 

Firefox vai abandonar os plugins em 2016

by

Firefox-logo-style

A Mozilla anunciou que vai colocar um fim nos plugins no final de 2016. A decisão se fundamenta especialmente por razões de segurança, estabilidade e compatibilidade.

Com isso, podemos dizer adeus aos plugins NPAPI (Nestcape Plugin Application Programming Interface), com a Mozilla seguindo os passos de outros navegadores, como o Chrome e o Microsoft Edge. A decisão é acertada, mas choca abertamente com a ideia de manter o Adobe Flash Player.

A Mozilla justifica a permanência do Flash Player no Firefox por considerar o mesmo uma parte importante da internet, ainda que em teoria eles trabalhem para melhorar sua estabilidade e segurança. Uma declaração bem intencionada, mas que não sabemos direito quais são os efeitos práticos. Lembramos que o movimento tem uma consequência importante: todos que utilizam o Java ou o Silverligh devem buscar alternativas para que os seus serviços não fiquem sem suporte nos principais navegadores do mercado.

Via NextPowerUP!

Mozilla lança versão de teste do seu protetor de privacidade

by

Mozilla_logo-3

A versão beta do Firefox acaba de ser disponibilizada para os usuários com a ferramenta Tracking Protection para teste e disponível no modo de Navegação Privada.

Este lançamento reforça a missão da Mozilla de oferecer aos internautas escolhas e controle para suas experiências web e atende às expectativas dos usuários por mais privacidade. De acordo com feedbacks de quem já usou a versão pré-beta, a função Naveção Segura está ajudando a proteger a privacidade dos internautas das empresas que monitoram a internet.

A função de proteção contra rastreamento Tracking Protection bloqueia certos elementos presentes nas páginas web que gravam a analisam as atividades dos internautas para criar perfis que servirão para a comercialização de anúncios. Outra novidade no navegador seguro do Firefox é o novo Centro de Controle (Control Center for Private Browsing) que centraliza as funções de segurança local e de privacidade em um único ícone – um escudo localizado na barra de endereços.

Para saber mais, acesse o blog post Help Test Private Browsing with Tracking Protection in Firefox Beta (em inglês) e veja o passo-a-passo de como testar o Tracking Protection.

 

Mozilla começou a testar o Firefox for iOS na Nova Zelândia

by

iOS-Top

Faz tempo que a Mozilla anunciou o desenvolvimento do seu navegador Firefox para iOS, aceitando as limitações impostas pela Apple, e parece que falta pouco para ele ser lançado. Uma versão prévia do aplicativo foi lançado na Nova Zelândia.

No último mês de maio, foi feita uma tentativa de lançamento de beta público, mas a Apple impediu isso até que o desenvolvimento do Firefox estivesse terminado. Agora, a Fundação Mozilla quer ouvir os usuários da Nova Zelândia sobre as três características essenciais que a versão do iOS vai incorporar: o Firefox Accounts, que permite a sincronização do histórico, senhas e marcadores, as buscas inteligentes e o Visual Tab, que mostra uma miniatura de todas as páginas navegadas.

FFx-iOS_iPhone6plus-Search_PR-wTag_EN

As limitações impostas pela Apple impedem que a Mozilla possa levar o motor de renderização do Firefox, o Gecko, para o iOS, de modo que essa versão do navegador será na verdade um envoltório sobre o webkit utilizado no navegador padrão do iOS, incluindo os serviços e algumas características da Mozilla.

O Firefox para iOS tem previsão de lançamento mundial para o final de 2015.

Via Mozilla Blog

Matchstick, o Chromecast da Mozilla, foi cancelado

by

Matchstick

O Matchstick foi um projeto da Mozilla que seria financiado através do Kickstarter, que pretendia vender um dongle HDMI que iria competir com o Chromecast do Google, já que servia para realizar o streaming de conteúdo com o Firefox OS, utilizando um design que seria 100% Open Source.

Porém, a Mozilla anunciou que o Matchstick foi cancelado, e vai devolver todo o dinheiro para aqueles que apostaram no projeto via Kickstarter. A empresa alega dificuldades no desenvolvimento do DRM para cancelar o projeto.

“Depois de lutar com o desenvolvimento baseado em DRM no Firefox OS durante a maior parte deste ano, nos demos conta que o desenvolvimento do DRM era contínuo, e ainda que exista alguns sinais promissores, será um caminho longo e difícil. Chegamos à conclusão que não seremos capazes de prever a data de conclusão do desenvolvimento do DRM sem maiores e mais profundas pesquisas, desenvolvimento e integração”.

A campanha no Kickstarter começou em setembro de 2014, alcançando os US$ 470.310. Os investidores podiam adquirir o Matchstick por US$ 18, ou US$ 12 para os primeiros investimentos. A fundação prometeu compatibilidade com aplicativos de streaming e outros jogos e aplicativos desenvolvidos pela própria Mozilla.

Mozilla abandona o projeto do smartphone de US$ 25

by

mozilla-smartphone-25-dolares

O CEO da Mozilla, Chris Beard, afirmou que em breve eles vão mudar a sua estratégia no mercado mobile, anunciando o fim do projeto do smartphone de US$ 25.

Segundo o executivo, a Mozilla detectou que o smartphone de baixo custo não gerou suficiente interesse, e a empresa vai centrar seus esforços em soluções que oferecem uma melhor experiência de usuário, deixando assim de se centrar exclusivamente nos custos do produto final.

O smartphone de US$ 25 da Mozilla foi apresentado na Mobile World Congress 2014, e aparecia como alternativa para os mercados emergentes, com um hardware modesto e a plataforma aberta Firefox OS. A iniciativa era promissora, mas ao que tudo indica, com baixo apelo comercial.

As declarações do CEO da Mozilla são curiosas, levando em conta que o Firefox OS sempre foi centrado nos dispositivos de entrada. Muitos alardeavam que a empresa precisava apostar no mercado top de linha, e a recente declaração pode indicar uma mudança de rumo para a plataforma em direção ao segmento de smartphones avançados.

Beard enviou um e-mail para os funcionários da Mozilla que deixa essa tendência de mudança ainda mais evidente, insinuando que eles podem trabalhar para oferecer um sistrema para smartphones suficientemente potentes, a ponto de se tornarem o primeiro dispositivo do usuário.

Além disso, Beard ressalta que aplicativos considerados essenciais terão a versão Android suportados pelo Firefox OS, sem permitir que todo e qualquer aplicativo do sistema do Google rode na sua plataforma.

Será que esse novo foco fará do Firefox OS um competente adversário no mercado de sistemas operacionais móveis? Só o tempo vai dizer.

Via CNET

Firefox para iOS inicia o seu programa de beta-testers

by

firefox-logo

 

O TechCrunch informa que a Mozilla começou a recrutar beta-testers para o seu Firefox do iOS, através de uma pesquisa que estava alojada no SurveyMonkey. Nela, eles buscavam usuários que contavam com algum dispositivo da Apple com o iOS 8, e que estavam dispostos a testar uma versão beta do software.

O Firefox para iOS ainda não está pronto, e por conta das restrições que a Apple impõe aos seus desenvolvedores, ela não pode ser ofertada em sua loja. O Firefox desenvolve o seu próprio motor web, e a Apple quer que os apps do iOS utilizem o seu WebKit, de forma que a versão do Firefox para iPhone, iPad e iPod Touch devem ser construídos sobre ele.

Ou seja, será um navegador WebKit com o entorno do Firefox, incluindo a interface de usuário e alguns serviços próprios da Mozilla, como o Sync.

A missão da Mozilla é complicada. Fazer frente ao Safari e ao Chrome chegando muito depois. O que pode ser tarde demais. Ou um produto excelente, mas com poucas possibilidades de sucesso.

Via TechCrunch

Firefox para Android ultrapassa 100 milhões de downloads

by

firefox-for-android

A Mozilla informa que a versão para Android do Firefox acaba de ultrapassar a marca de 100 milhões de downloads na Google Play, com avaliações dos usuários acima de 4 estrelas.

Em comemoração aos 100 milhões de downloads, a organização listou os 10 fatos mais importantes que ajudaram a moldar a versão do Firefox para Android:

– 29 março de 2011: lançamento do Firefox para Android com o Firefox Sync para integrar a experiência entre qualquer dispositivo ou plataforma.

– 26 de junho de 2012: versão para Android ganha atualização dinâmica para acesso à Web mais rápido e recurso “Do Not Track” para aumentar a privacidade.

– 19 fev 2013: Firefox disponibiliza temas leves para o Android e oferece maior personalização do navegador.

– 17 de setembro de 2013: QuickShare é lançado para o Firefox no Android para conferir mais opções de compartilhamento de conteúdo web nas redes sociais.

– 29 de outubro de 2013: Firefox para Android se torna o primeiro a introduzir o Guest Browsing para fornecer recursos de privacidade adicionais.

– 07 de novembro de 2013: Firefox para Android passa a ser pré-instalado no Kobo Arc Tablets e smartphones Gigabyte GSmart Simba SX1.

– 10 de dezembro de 2013: Firefox para Android introduz novos recursos de personalização do histórico, Top Sites, favoritos, lista de leitura e páginas de tela inicial, permitindo acesso facilitado aos conteúdos que o usuário deseja ver.

– 14 de outubro de 2014: Mozilla lança uma maneira rápida e fácil de enviar vídeos do Firefox para Android direto para a TV por meio de streaming através do Roku e Chromecast.

– 10 de novembro de 2014: Mozilla incorpora o DuckDuckGo como uma opção de pesquisa pré-instalada.

– 9 de abril de 2015: Firefox para Android ultrapassa 100 milhões de downloads.

Via assessoria de imprensa

Firefox OS, e os seus planos de expansão no mercado mobile

by

650_1000_firefox_os

A Mozilla apresentou na Mobile World Congress 2015 os seus avanços com o Firefox OS, sistema operacional móvel que toma como base toda a potência da web.

Esses avanços passam, sobretudo, pela colaboração de outras empresas interessadas, que ajudarão a Mozilla no lançamento de produtos nos mercados da África e do Oriente Médio, com telefones que prometem ser muito acessíveis para a população, além de facilitar ao máximo a conexão com a internet.

Um exemplo desses esforços combinados está no Orange Klif, fabricado pela Alcatel, que será vendido por 35 euros e vai oferecer seis meses de dados e chamadas incluídas, incluindo mensagens SMS.

650_1000_orange_klif

Outra proposta nesse segmento é o Runcible, primeira aposta da empresa Monohm, em um conceito jamais visto: um smartphone circular, com carcaça de madeira.

A Mozilla também destacou suas iniciativas para expansão do Firefox OS para outras plataformas, como televisores ou tablets. Mas o foco principal continua a ser os smartphones acessíveis para mercados selecionados.

O sistema operacional também segue sua evolução. O Firefox OS está com um melhor suporte para smartphones com vários núcleos no processador, melhor compatibilidade com o protocolo WebRTC (para videochamadas entre navegadores sem a necessidade de complementos de software), integração com idiomas que se escrevem da direita para a esquerda, e plataforma de pagamentos via NFC.

1000_1000_kddi_fx0

Por enquanto, a Mozilla deixa de lado a ideia de expandir sua presença em mercados mais potentes. Seus modelos terão especificações baixas, com interfaces com tempo de reposta reduzido, que podem ter apenas dois ou três aplicativos abertos ao mesmo tempo.

Outro ponto importante é que o Firefox OS quer que o WhatsApp esteja presente na plataforma. Afinal de contas, um smartphone sem WhatsApp tem chances muito reduzidas de prosperar. E ainda assim, o sistema está presente em 40 países, com 14 dispositivos lançados.

A Mozilla cresce com o sistema, mas em um ritmo não tão ambicioso como acontece nas demais plataformas. O objetivo deles é oferecer uma internet aberta e acessível, onde o maior número de pessoas pode aproveitar seus benefícios.

Comunidade brasileira da Mozilla marca presença na Campus Party

by

12-202011mozillalogo.jpg

A Mozilla estará representada pelos Mozillians (pessoas que colaboram com a empresa) na oitava edição da Campus Party, que acontece entre 3 e 8 de fevereiro, no São Paulo Expo (Imigrantes). A participação inclui ao todo seis palestras nos palcos Júpiter, Saturno e Urano. Um dos destaques é o gaúcho Samuel Moraes, de apenas 15 anos, que é responsável pela infraestrutura da comunidade Mozilla no país e apresentará como ser um colaborador de software livre no Brasil.

O Firefox OS será o tema da apresentação de Andre Garzia, desenvolvedor e autor do livro Guia Rápido de Desenvolvimento para Firefox OS (Leanpub), que acontece na quinta-feira (5/02) às 16h30, no palco Júpiter. No encontro, Garzia mostrará como o desenvolvimento de aplicativos web abertos reduzem o custo e o tempo na produção de um app, além de maximizar sua capacidade de entrega para outras plataformas.

Já a Mozillian Melissa Devens destacará a iniciativa Women & Mozilla (WoMoz) na sexta-feira (6/02), às 17h30, no palco Urano. Integrante da comunidade Mozilla desde a Campus Party de 2014, Melissa está liderando no Brasil a iniciativa WoMoz – que defende que a internet deve ser aberta, livre e acessível da mesma forma para homens e mulheres, e que as mulheres precisam estar mais presentes no universo do software livre.

No espaço das comunidades, que acontece durante a madrugada, os Mozillians brasileiros organizarão workshops sobre como modelar e participar ativamente do mundo da web aberta. Haverá também uma apresentação sobre a comunidade da Mozilla no Brasil para atrair novos membros.

Confira abaixo a programação completa dos Mozillians na Campys Party 2015:

4 de fevereiro

Desenvolvedores Firefox OS: O encontro
Palestrante: Qaiq Alves, Mozilla Brasil
Horário: 23h
Local: palco Júpiter
Mais informações: http://campuse.ro/events/campus-party-brasil-2015/talk/desenvolvedores-firefox-os-o-encontro-cpbr8/

5 de fevereiro

Firefox OS First: Desenvolvendo para Firefox OS e portando para outras plataformas
Palestrante: Andre Garzia, Mozillians
Horário: 16h30
Local: palco Júpiter
Mais informações: http://campuse.ro/events/campus-party-brasil-2015/talk/firefox-os-first-desenvolvendo-para-firefox-os-e-portando-para-outras-plataformas-cpbr8/

6 de fevereiro

Envolva-se: como você pode contribuir para a comunidade Mozilla Brasil
Palestrante: Samuel Moraes, Mozillians
Horário: 0h
Local: palco Saturno
Mais informações: http://campuse.ro/events/campus-party-brasil-2015/talk/envolva-se-como-voce-pode-contribuir-para-a-comunidade-mozilla-brasil-cpbr8/

Women & Mozilla – Conheça o WoMoz e saiba como envolver-se
Palestrante: Melissa Devens, Mozillians e WoMoz
Horário: 17h30
Local: palco Urano
Mais informações: http://campuse.ro/events/campus-party-brasil-2015/talk/women-mozilla-conheca-o-womoz-e-saiba-como-envolver-se-cpbr8/

Webmaker: Faça algo incrível com a Web! #CPBR8 #PalcoSaturno
Palestrante: Ricardo Panaggio, Melissa Devens e Coragem – Mozillians
Horário: 23h
Local: palco Saturno
Mais informações: http://campuse.ro/events/campus-party-brasil-2015/talk/webmaker-faca-algo-incrivel-com-a-web-cpbr8/

7 de fevereiro

Women & Mozilla (“WoMoz”). #CPBR8 #PalcoSaturno
Palestrante: Melissa Devens, Mozillians e WoMoz
Horário: 0h
Local: palco Saturno
Mais informações: http://campuse.ro/events/campus-party-brasil-2015/talk/women-mozilla-womoz-cpbr8/

Via assessoria de imprensa

Nova versão de navegador da Mozilla disponibiliza o Firefox Hello, para realizar chamadas de voz e vídeo pelo browser

by

Firefox-Hello

Para simplificar a interação das pessoas via web, a Mozilla está disponibilizando o Firefox Hello – primeiro comunicador global desenvolvido diretamente dentro do navegador. Para realizar uma chamada online com as ferramentas atuais, é preciso fazer o download de um software, criar uma conta, fornecer dados pessoais e endereço de e-mail.

Nas próximas semanas, o ícone do Firefox Hello estará disponível no canto superior direito (cromo) da barra de ferramentas ou dentro do menu de personalização. Para iniciar uma conversa, basta clicar em “Start a conversation” e uma janela será aberta com um autorretrato do remetente até que a pessoa convidada entre na chamada. É possível continuar navegando normalmente pela internet enquanto espera a chamada ser iniciada, o ícone do Hello fica azul e faz um alerta sonoro quando a chamada é respondida.

O Firefox Hello cria uma URL compartilhável e única para cada conversa, permitindo que as pessoas se comuniquem com facilidade por vídeo ou áudio. Ela permite ainda criar múltiplas conversas e nomeá-las com tópicos personalizados, o que torna simples alternar as pessoas com quem fala regularmente sem ter de criar um novo link toda vez. As conversas gravadas estarão sempre disponíveis no navegador. Tudo isso sem a necessidade de criar uma conta ou informar dados pessoais.

O Firefox Hello é desenvolvido em parceria com a Telefónica, utilizando a tecnologia TokBox para alavancar a ferramenta, que deve receber novos recursos no futuro, como por exemplo o compartilhamento de tela e colaboração online, para que os usuários possam ter mais produtividade e tirar o máximo proveito de suas chamadas de vídeo.

 

Via assessoria de imprensa

CES 2015 | TVs 4K da Panasonic com Firefox OS chegam ao mercado no meio do ano

by

Life-Screen-and-Firefox-OS

Na CES 2014, a Panasonic anunciou que utilizaria o Firefox OS em suas TVs (ou em algumas delas). Pois bem, um ano depois, na CES 2015, a mesma Panasonic faz uma demonstração, que mostra como o sistema da Mozilla deve interagir com suas TVs.

O Firefox OS vai funcionar em TVs com resolução 4K, com tamanhos de tela bem generosos. Ainda não podemos ver muita coisa em funcionamento, mas na primeira impressão a interface parece agradável, simples e intuitiva (e muito no estilo do webOS).

Life-Screen-and-Firefox-OS-Dashboard Life-Screen-and-Firefox-OS-Devices-Screen Life-Screen-and-Firefox-OS-Home-Screen

Via MozillaPanasonic

Fx0, o smartphone com Firefox OS ‘transparente’

by

650_1000_ffos-kddi-2

Até agora, os movimentos da Mozilla para o Firefox OS nos smartphones são bem discretos. Os poucos smartphones lançados são muito modestos, e tanto o sistema operacional como o catálogo de aplicativos estão muito atrás dos seus principais concorrentes. Mas pode ser que o Fx0, smartphone lançado pela operadora japonesa KDDI seja o início de uma mudança.

O modelo se destaca pelo design muito chamativo, que toma como base as linhas do LG G3. O dispositivo conta com materiais translúcidos, que mostram o interior do dispositivo, com um resultado visual notável.

650_1000_ffos-kddi-1

O Fx0 é um modelo de linha média – pelo menos no preço, de 340 euros -, mas com um hardware um tanto quanto modesto: processador Qualcomm Snapdragon 400 1.2 GHz, 1.5 GB de RAM, 16 GB de armazenamento (expansíveis via microSD), câmeras de 2.1 e 8 megapixels e bateira de 2.370 mAh.

O modelo começou a ser vendido de forma limitada a partir de ontem (25), e no próximo dia 6 de janeiro ele estará disponível em todo o Japão. Não há informações sobre o seu lançamento em outros mercados.

Via The Verge

Spice Fire One Mi-FX 1, smartphone com Firefox OS, que custa 28 euros

by

650_1000_spice-firefoxos

A Mozilla prometeu smartphones com Firefox OS com preço de US$ 25, e parece que os fabricantes não estão. O Spice Fire One Mi-FX1 será lançado na Índia na próxima sexta-feira (29), e custa bem mais que isso: 28 euros. Detalhe: o modelo nem conta com conectividade 3G.

A ideia da Mozilla é abastecer o mercado de entrada com modelos de baixo custo, com alguns elementos de linha média. Mas nesse caso, temos no Mi-FX1 um produto bem básico: processador single-core de 1 GHz, câmera traseira de 2 megapixels, câmera frontal de 1. 3 MP slots para dual SIM, e conectividade EDGE.

A estratégia do Spice Fire One Mi-FX1 é ser um “smartphone” com preço de feature phone. A escolha da Índia para o lançamento não é uma mera casualidade: é um mercado onde a Samsung ainda é líder, mas outros fabricantes menores – como a Micromax ou a Karboon – já contam com significativas cotas de mercado. Ou seja, é onde a disputa pode se intensificar, pois há espaço para “mais um” entrar na briga.

Via GSMArena

Alcatel One Touch Fire C, com Firefox OS, é anunciado

by

fire-c-full-white-front-v1-copia-1

A Alcatel lançou na Europa o modelo One Touch Fire C, apresentado pela primeira vez na Mobile World Congress 2014, em fevereiro. O modelo conta com sistema operacional Firefox OS (1.3), tela de 3.5 polegadas, processador dual-core de 1.2 GHz e 512 MB de RAM.

O sucessor da linha Fame conta com um corpo arredondado e uma ampla oferta de carcaças intercambiáveis de várias cores. O dispositivo possui apenas 4 GB de armazenamento (expansíveis via microSD) e uma solitária câmera traseira de 2 megapixels que grava vídeos na resolução VGA (30 FPS). O modelo não se esquece das conexões WiFi (b/g/n), GPS e Bluetooth 3.0, além do rádio FM e bateria de 1.300 mAh.

Seu preço não foi revelado.

fire-c-full-white-front-left-v1-copia-1 image006-1 image008-1 fire-c-full-white-right-side-v1-0-copia-1

Os smartphones de US$ 25 com Firefox OS chegarão em breve na Índia

by

firefox-25-dolares

Os responsáveis pela Mozilla anunciaram um acordo com dois novos fabricantes locais na Índia (Intex e Spice), que se encarregarão de introduzir no mercado daquele país smartphones com preço sugerido de US$ 25.

Os dispositivos são, obviamente, limitados em muitas de suas especificações, contando com processadores da empresa chinesa Spreadtrum, e começam a ser vendidos por lá nos próximos meses. O anúncio foi feito durante a Mobile Asia Expo, em Shanghai.

O anúncio confirma que o Firefox OS já conta com várias operadoras que apoiarão a plataforma, sendo que a operadora de referência em Taiwan é a Chunghwa Telecom. Agora, são 22 operadoras de telefonia móvel que apoiam a iniciativa da Mozilla ao redor do planeta.

No evento, também foram exibidos os dispositivos já vistos na Mobile World Congress 2014, como os modelos ZTE Open II e Open C, além do Alcatel OneTouch Fire E, um dos mais potentes com o Firefox OS e homologado pela Mozilla.

 

Via Mozilla Blog

Flame é o smartphone oficial da Mozilla com Firefox OS, pensado nos desenvolvedores

by

flame-1

O Flame, smartphone da Mozilla com Firefox OS orientado aos desenvolvedores já pode ser reservado, com um preço sugerido de US$ 170.

O modelo é fabricado pela Thundersoft, que ao lado da Mozilla vai oferecer o dispositivo com suas especificações de linha média, que tem a missão de convencer os desenvolvedores do Firefox OS, com um telefone oficial e especialmente pensado neles. Apesar de contar com 1 GB de RAM, existe a opção de ajustar essa quantidade entre 256 MB e 1 GB. A ideia qui é oferecer uma experiência de uso adequada para analisar o comportamento de um aplicativo com diferentes configurações de memória.

O Flame conta com um processador dual-core Qualcomm Snapdragon MSM8210 de 1.2 GHz, tela de 4.5 polegadas (480 x 854 pixels) suporte para redes 2G/3G, 8 GB de armazenamento (expansíveis via slot para cartões microSD), receptor A-GPS, suporte NFC e Dual SIM. Possui ainda uma câmera traseira de 5 megapixels, câmera frontal de 2 megapixels e bateria de 1.800 mAh.

Detalhe: ele pode ser reservado no mundo todo.

Via Mozilla

Dell está cobrando 19 euros na Europa para instalar o Firefox em seus equipamentos

by

dell-cobra-instalacion-firefox-optiplex

Pagar por software livre? Algo incomum, certo? Pois é justamente isso que a Dell está fazendo na Europa. A sua página na internet tem uma opção de inclusão do navegador Firefox em um dos seus novos equipamentos. Porém, para ter esse benefício no seu computador novo, eles cobram 16.25 libras, ou 19.50 euros.

O pessoal do site The Register e outros grandes sites de tecnologia puderam comprovar o “peculiar” #ironic serviço com alguns modelos disponíveis para compra, como o OptiPlex 7010. O site entrou em contato com a Mozilla para esclarecer se existe algum tipo de acordo entre o navegador e o fabricante, e a mesma explica que não há nenhum contrato entre ambas, e que está investigando o assunto.

Além disso, a Mozilla ressalta que a política de marcas comerciais aplicadas por eles deixa claro que os distribuidores não poderão carregar nenhum tipo de taxa aos produtos da Mozilla sem modificação. Do contrário, deverão utilizar “outro nome que não esteja relacionado com a Mozilla, ou com qualquer uma das marcas da Mozilla”, já que eles não querem que consumidor fique confuso entre os diferentes produtos ofertados.

Algo que, como podemos ver claramente, não está acontecendo.

A Dell se explicou sobre o assunto. Eles se comunicaram com o site The Next Web, indicando que não cobram pelo software em si, mas sim pela sua instalação, ou mais precisamente “pelo tempo e trabalho que o pessoal técnico nas fábricas precisam para carregar uma imagem diferente da oferecida na configuração do sistema padrão”.

Mas… peraí: eu não gasto dois minutos para instalar o Firefox em qualquer computador que uso. Como esse tempo pode valer 19 euros para a Dell?

Mas o principal problema nem é esse. O que realmente incomoda é que as condições da Mozilla claramente indicam que não pode haver cobrança pela própria distribuição do Firefox (e, convenhamos: quando a Dell instala o produto em uma máquina, é isso o que eles estão fazendo: distribuindo o software para o consumidor final), de modo que a situação pode ser um tanto quanto problemática para a Dell.

Via The Register, The Next Web, Dell