Arquivo para a tag: Microsoft Surface

iPad Pro supera o Surface em vendas, e Apple segue liderando o decadente mercado de tablets

by

ipad-pro

O iPad Pro superou em vendas os tablets Surface no último trimestre de 2015, de acord com a IDC. A Apple teria vendido 2 milhões de unidades do iPad Pro, contra 1.6 milhão de tablets Surface, da Microsoft.

A informação é importante por diferentes aspectos. Por um lado, o iPad Pro foi lançado em novembro de 2015, ou seja, não cobriu um trimestre por completo. Por outro, o bom desempenho desse tablet entra em contraste com a maior queda geral de vendas de tablets da Apple em sua história.

Soma-se a isso o bom desempenho dos dispositivos Surface (Surface Pro 4 e Surface Book), que renderam para a Microsoft um aumento nas vendas de 29% (1.350 bilhão), podemos concluir que os tablets premium (ou 2 em 1, se unirmos um teclado à sua base) podem mesmo ser a saída para o setor de tablets, que está em plena queda.

A Apple dominou o segmento em 2015, mas sofreram uma grande queda de vendas, indo de 63 milhões em 2014 para 49.6 milhões em 2015 (queda de 21%). O mesmo pode ser dito da Samsung e ASUS. Só a Lenovo manteve sua ascensão, ultrapassando a Huawei na quinta posição, depois de dobrar as vendas em relação a 2014.

tabletsIDC_2

Fica claro que o setor de tablets segue sua tendência negativa, ao mesmo tempo que se observa uma melhora nas vendas dos mdoelos premium, que podem substituir os notebooks convencionais. E é nesse grupo que entram o iPad Pro e o Microsoft Surface 4, ainda que os dois contem com apostas diferentes (iOS no iPad, sistema operacional completo com o o Windows no Surface).

Via IDC

Teremos um Microsoft Surface Pro 4 na BUILD 2015?

by

650_1000_microsoft-surface-pro-3-11

Fontes próximas das cadeias de produção citadas pelo Digitimes revelam que a Microsoft espera distribuir até 4 milhões de tablets da linha Surface em 2015, o que seria o dobro da marca alcançada em 2014. As vendas poderão ser fundamentalmente dos modelos Surface 3 e de um iminente Surface Pro 4 que, segundo esses rumores, pode ser anunciado na BUILD 2015.

Não são citadas as especificações sobre o sucessor do Surface Pro 3, mas é de se esperar a presença dos processadores da família Broadwell e, tal vez, a adoção do padrão USB-C. Se os rumores se confirmarem, poderemos conhecer todas essas novidades no dia 29 de abril, data de início do evento da Microsoft para desenvolvedores.

A Microsoft vendeu 12 milhões de unidades da linha Surface desde o seu lançamento, e as vendas durante o último trimestre de 2014 cresceram 24% em relação ao mesmo período do ano anterior. Aos poucos o Surface está convencendo mais e mais usuários, e o impacto negativo entre os seus parceiros fabricantes de modelos similares não só é notado como demonstrado em modelos como o HP Envy x2.

Via Digitimes

MacBook Air é o novo alvo de bullying das campanhas do Surface Pro 3

by

macbook-air-vs-surface-pro-3

Um dos principais hobbies da Microsoft é provocar a Apple. Dessa vez, eles usam o Surface Pro 3 – que chega ao mercado de vários países no dia 28 de agosto – para tentar fazer bullying com o MacBook Air.

Para isso, eles enaltecem as vantagens do seu produto em relação ao dispositivo da Apple, como tela touch, caneta stylus e porta USB, ou seja, tudo o que você precisa para “substituir o seu laptop atual” (que deve ser o MacBook Air). Vídeos (sim, eu disse vídeos, pois são três) a seguir.

 

Via The Verge

NFL se prepara para a sua temporada mais tecnológica de sua história

by

nfl_broncos_seahawks

A pré-temporada da NFL começou, e com ela, a temporada da liga profissional de futebol americano mais tecnológica de sua história. Muitas novidades interessantes serão implantadas na temporada 2014-2015 da liga, que vai adicionar ao fã do esporte mais e mais informações do que está acontecendo em campo.

Duas mudanças merecem destaque. A primeira vem de um acordo com a Zebra Technologies, que vai adicionar novos sistemas RFID para quantificar os dados de cada jogador. A segunda novidade é que a Microsoft vai oferecer tablets Surface 2 Pro, que atuarão como “pranchetas virtuais” para todos os treinadores da liga.

Conhecer os dados do que está acontecendo em campo pode ser a chave para descobrir como extrair o melhor dos jogadores, otimizando as estratégias. Nós podemos fazer piadas com a detecção da movimentação do Fred, mas tal informação é muito preciosa para o treinador (bom… deveria, no caso do Felipão, mas a gente sabe bem o que aconteceu…).

A Zebra Technologies vai instalar sua tecnologia em 17 estádios da NFL, coletando novos dados e estatísticas que serão compartilhados em tempo real, com treinadores e torcedores no estádio e em casa, com a ajuda de aplicativos para smartphones e tablets. O objetivo aqui é aprofundar essa informação para os interessados.

A NFL é a liga esportiva que mais aposta na tecnologia pelo bem do esporte. Outra prova disso é que essa será a primeira temporada onde as pranchetas e playbooks impressos serão banidos da beira do campo, substituídos por tablets da Microsoft. A iniciativa é fruto de um acordo que vale US$ 400 milhões, e as unidades do Surface 2 Pro serão modificadas para o bom uso dos técnicos. Por exemplo as câmeras do dispositivo não poderão ser utilizadas da forma convencional, mas podem coletar imagens do campo de forma mais rápida.

Uma rede privada do estádio vai se encarregar de enviar essas imagens com maior rapidez, e em cores (antes eram em preto e branco). Os treinadores poderão realizar anotações sobre as imagens, ilustrando melhor as jogadas.

É… alguns velhinhos na FIFA poderiam aprender um pouco com a moderna NFL…

Via Digital Trends, Bloomberg Business Week

iFixit desmonta o Surface Pro 3, que segue sendo quase impossível de ser consertado

by

4PLJL4POmNMAsuTf

O novo tablet da Microsoft, o Surface Pro 3, passou pela análise de reparação do site iFixit. E, infelizmente, ele mantém a dificuldade de conserto dos modelos anteriores.

A desmontagem do produto continua a ser um pesadelo para aqueles que querem acessar o seu interior, já que o primeiro passo que obriga a retirada da tela segue sendo algo crucial. O exemplo mais claro que o iFixit demonstra, já que tal e como puderam comprovar os especialistas em desmontagem, é que o cristal da tela se partiu durante a tentativa de sua retirada.

A essa altura do campeonato, é bobagem duvidar da capacidade do iFixit em desmontar produtos de tecnologia. Aliás, eles mesmos afirmam que aparentemente o novo cristal utilizado no tablet é mais frágil que aquele encontrado nos modelos anteriores. Ao ser mais fino (uma das razões que o novo Surface Pro 3 consegue sua baixa espessura), ele é mais frágil e menos maleável qu eos outros cristas utilizados nas versões anteriores.

HpHsNTuvLU5MuABe

Uma vez retirada a tela, os demais componentes seguem com o mesmo nível de reparação das outras versões, incluindo uma bateria que é quase impossível de ser retirada, por conta da cola utilizada pela Microsoft para fixá-la. Por outro lado, existe uma opção de trocar a SSD do dispositivo por uma de sua preferência. O problema? Acessar as entranhas do produto sem romper o seu cristal, uma dificuldade que custou uma pontuação de 1 em 10 na escala do iFixit.

Para conferir a análise completa, acesse o site do iFixit.

Microsoft confirma “por acidente” a existência do Surface Mini

by

Microsoft-Surface-Pro-3-11

Um manual de usuário do Surface Pro 3 publicado online pela Microsoft contém múltiplas referências ao Surface Mini, que era esperado para ser anunciado no último evento de lançamento dos tablets da gigante de Redmond, algo que não aconteceu. Vale lembrar que, oficialmente, a versão menor do tablet com Windows 8 nunca foi confirmado ou negado pelos responsáveis pela Microsoft, e esses são os primeiros indícios reais de sua existência.

O documento contém diversas referências ao Surface Mini, em frases explícitas, como por exemplo “sincronizará o lápis óptico com o Surface Mini mais tarde, durante a configuração. Depois da apresentação do Surface Pro 3, diversas fontes garantiram ao pessoal da Bloomberg que a Microsoft decidiu de última hora não apresentar o Surface Mini, por não acreditarem que o dispositivo era diferente o suficiente dos seus concorrentes.

O novo documento mostra que, de forma efetiva, o Surface Mini existe. Mas algumas dúvidas persistem: 1) de verdade, por que a Microsoft não apresentou o produto? 2) algum dia o Surface Mini será lançado?

Via The Verge, Microsoft (PDF)

Surface Pro 3 vs Surface Pro 2: similaridades e diferenças

by

surface-pro-3-vs-surface-pro-2

Ficamos sem o Surface Mini, mas ao menos vamos tentar tirar o máximo proveito possível do Surface Pro 3. E faremos isso através de mais uma tabela comparativa, onde poderemos ver as diferenças e similaridades do novo tablet com o modelo Surface Pro 2. Bem sabemos que um tem tela de 12 polegadas e outro, 10.6 polegadas, mas… o que mais? Você fica sabendo a seguir.

Surface Pro 3Surface Pro 2
Sistema operacionalWindows 8.1 ProWindows 8.1 Pro
Tela12 polegadas10,6 polegadas
Resolução de tela2.160 x 1.440
(216 ppp)
1.920 x 1.080
(208 ppp)
Tipo de telaClearType
(3:2)
ClearType
(16:9)
ProcessadorIntel Core i3 / i5 / i7Intel Core i5 (4200U) a 1,6 GHz
RAM4 ou 8 GB*4 ou 8 GB
GráficosIntel HD Graphics 4400Intel HD Graphics 4400
Armazenamento interno64, 128, 256 e 512 GB*64, 128, 256 e 512 GB
Armazenamento externomicroSDmicroSDXC
Conectividade802.11 a/b/g/n/ac802.11 a/b/g/n
Bluetooth4.04.0
SensoresLuz ambiente, acelerômetro, giroscópio e bússolaLuz ambiente, acelerômetro, giroscópio e bússola
Portas e som
USB 3.0
3,5 mm
Mini DisplayPort
Alto-falantes estéreo com certificação Dolby
Porta Cover
Porta de recarga
USB 3.0
3,5 mm
Mini DisplayPort

Alto-falantes estéreo
Porta Cover
Porta de recarga
Câmeras frontal e traseira5 MP
Suporte para vídeos a 1080p
câmera frontal (resolução não especificada)
1,2 MP
Suporte para vídeos a 720p
Câmera frontal de  1,2 MP
BateriaSem especificar42 Wh
Dimensões292 x 201 mm274,6 x 173 mm
Espessura9,1 mm13,5 mm
Peso800 gramas900 gramas
ComplementosStylus N-Trig com 256 níveis de pressãoStylus Wacom com 1024 níveis de pressão
Preços no lançamentoi3, 64 GB, 4GB RAM: US$ 799
i5, 128 GB, 4GB RAM: US$ 999
i5, 256 GB, 8GB RAM: US$ 1.299
i7, 256 GB, 8GB RAM: US$ 1.549
i7, 512 GB, 8GB RAM: US$ 1.949
64 GB: US$ 899
128 GB: US$ 999
256 GB: US$ 1.299
512 GB: US$ 1.799

O Surface Mini existiu, mas… quem disse que a Microsoft teve coragem de apresentar?

by

surface-3-pro-02

Desde o primeiro minuto do seu evento realizado ontem (20) em Nova York (EUA), a Microsoft fez várias referências sobre o iPad e o MacBook, e tudo parecia indicar que o novo produto estava focado em ser um adversário de peso para esses dois produtos. Mas só parecia.

O novo Surface Pro 3 foi até colocado em uma balança, para ter o seu peso comparado com um Macbook Air. Compararam as telas e suas resoluções, e tudo isso era para mostrar o novo produto não como um tablet, mas sim, uma evolução “lógica” – ao menos para a Microsoft – do notebook. Mas… e o Surface Mini que todos esperavam? Nunca existiu?

O Surface Mini está pronto, mas até a Microsoft tem dúvidas sobre ele

Segundo a Bloomberg, o Surface Mini existe, e não é só isso: ele estava todo planejado pelos engenheiros responsáveis do produto para que fosse apresentado no evento de ontem. Porém, tanto Satya Nadella quanto Steven Elop mudaram os seus planos, considerando que esse Surface Mini, diferente do Surface Pro 3, não era suficientemente diferente do iPad e outros tablets do mercado de sua categoria.

Logo, não poderiam ser – segundo as fontes da Bloomberg – um sucesso, e teria seu lançamento descartado. Segundo dados do IDC, o Surface RT estava quatro vezes abaixo nas vendas do modelo maior, enfrentando uma grande concorrência.

O Surface Mini estaria baseado em processadores Qualcomm, e não seria completamente esquecido na linha de trabalho principal da Microsoft. Segundo Panos Panay, a Microsoft mantém os planos de ter um tablet com tamanho reduzido e com o sistema Windows, mas a sua prioridade no momento é o Surface Pro 3, que aparentemente teve uma acolhida bastante satisfatória. Veremos daqui a alguns meses se tal acolhida se converte em vendas.

Via Bloomberg

Microsoft Surface Pro 3 é anunciado oficialmente

by

Microsoft-Surface-Pro-3-11

A aposta da Microsoft no mercado de tablets conversíveis segue evoluindo. Apesar dos rumores apontarem para um Surface Mini, a gigante de Redmond mais uma vez driblou as especulações, e o principal protagonista do evento realizado pela empresa hoje (20) em Nova York (EUA) foi o Microsoft Surface Pro 3, a terceira geração de um dispositivo que agora é mais versátil e potente.

O novo tablet herda muito das propriedades dos seus antecessores, mas aposta em uma novidade fundamental, que o posiciona ainda mais como um produto de produtividade: a sua tela, que agora tem diagonal de até 12 polegadas, se transformando em um candidato ainda mais direto para substituto do notebook tradicional.

Menos tablet, mais notebook

O design do Surface Pro 3 mantém a linha básica dos dois primeiros, onde a tela segue mantendo o seu papel de dispositivo independente, podendo ser acoplada em um dos teclados que a Microsoft oferece de forma opcional.

Porém, o aumento para as 12 polegadas de tela (no lugar das 10.6 do Surface Pro 2) faz com que a função de tablet receba uma importância menor, principalmente pelas implicações que o tamanho maior possui na hora de manejar o dispositivo com comodidade durante longos períodos de uso. Suas dimensões e o peso, tal como acontece com os híbridos e conversíveis de marcas concorrentes, comprometem a ergonomia do produto.

650_1000_surface-13

Mesmo assim, a Microsoft conseguiu reduzir a espessura do produto para 9.1 mm, enquanto que o seu peso (sem teclado) é de 800 gramas, valor exagerado para um tablet, que conta ainda com um chassi mais sólido e resistente, e que segundo os responsáveis da Microsoft no evento, fazem uso de um complexo processo de fabricação.

A coisa começa a mudar a favor do Surface Pro 3 quando falamos do seu uso como computador portátil. O maior tamanho de tela favorece um uso com recursos como o Office, ou com qualquer outro aplicativo tradicional do Windows.

De fato, o aumento do tamanho de tela tem outra consequência que será bem recebida pelos usuários: um maior espaço para um touchpad, que será de maior tamanho que as presentes na Type Cover que vimos até agora. É preciso ainda confirmar a qualidade de resposta do acessório, mas não resta dúvidas que essa vantagem pode ajudar – e muito – nas longas horas de trabalho junto ao dispositivo.

O trackpad é 68% maior, por conta desse aumento de tela. A fricção do trackpad também foi melhorada, para uma melhor interação com esse componente da Type Cover, que segue colorida e muito finas.

Microsoft-Surface-Pro-3-3

Uma das grandes novidades do Surface Pro 3 é o novo Kickstand, um suporte que permite apoiar o tablet em uma superfície de forma mais flexível. Até agora, os ângulos permitidos para posicionar o tablet para trabalhar eram muito limitados. O novo sistema permite o posicionamento em praticamente qualquer ângulo de apoio. É claro que existem limitações físicas (por conta do próprio design do sistema), mas é possível ajustar o conjunto em um ângulo de até 150 graus.

O sistema de apoio também integra um sistema semelhante para que, caso você acople o teclado, você não tenha dificuldades em apoiar o conjunto sobre as pernas. Antes, o teclado “dançava” no colo do usuário, sem qualquer tipo de apoio, e digitar as teclas era algo bem incômodo. Na verdade, só agora a Type Cover foi pensada nos usuários de “laptops” literalmente. Antes, você só poderia utilizá-lo quando uma mesa estava disponível.

Acompanhando todo o conjunto, temos um lápis óptico, onde o comportamento já se sobressaía nas edições anteriores, e agora, eles conseguiram eliminar o efeito parallax, com a ajuda de uma fina pilha óptica.

Especificações do Microsoft Surface Pro 3

surface-3-pro-03

A tela de 12 polegadas é um dos pilares do novo dispositivo. Sua resolução é de 2.160 x 1.440 pixels, com o curioso formato de 3:2 (e não o de 16:9). A Microsoft explica que esse formato e resolução oferece até 6% a mais de conteúdo que o MacBook Air de 13 polegadas.

O novo tablet da Microsoft conta com os potentes processadores Intel – até o Core i7, na sua versão mais potente – com um sistema de refrigeração ativa, que é um dos diferenciais desse dispositivo. Segundo a Micrisoft, esse é um tablet silencioso, mesmo com esse sistema de refrigeração. Só vendo para crer.

O Microsoft Surface Pro 3 estará disponível em mercados selecionados a partir de amanhã (21), com preços iniciais sugeridos de US$ 799, podendo alcançar os US$ 1.949, na sua versão mais completa. Disponível nas versões com Intel Core i3/i5/i7.

 Microsoft-Surface-Pro-3-9 surface-3-pro-02 Microsoft-Surface-Pro-3-8 Microsoft-Surface-Pro-3-7 Microsoft-Surface-Pro-3-2 Microsoft-Surface-Pro-3-6 Microsoft-Surface-Pro-3-10 Microsoft-Surface-Pro-3-5 Microsoft-Surface-Pro-3-4 Microsoft-Surface-Pro-3-1

Microsoft pode lançar o Surface Mini em 20 de maio

by

2012_10_16_surfacert3

Quase dois anos depois da Microsoft decidir fabricar e vender o seu próprio tablet com Windows 8, um novo modelo pode chegar ao mercado, com uma tela menor, algo que é comentado pelos veículos especializados desde junho de 2012, pelo menos.

A Microsoft pode anunciar em um evento em Nova York (EUA) a ser realizado em 20 de maio o suposto Surface Mini, algo que a própria Microsoft afirmou que seria possível no futuro. O produto contaria com uma tela de 7.5 polegadas (1.440 x 1.080 pixels) e um formato de tela 4:3, que se distancia da tendência atual.

Teremos que esperar sua apresentação oficial para conhecer não só as especificações completas do produto, mas também de que forma a Microsoft vai manipular o seu catálogo de tablets, ou se a Nokia terá alguma influência (ou não) a partir de agora nesses novos tablets. Ou se a Microsoft segue sozinha nessa empreitada.

Antes que eu me esqueça: para aqueles que imaginavam um console portátil da Microsoft a caminho, podem esquecer a ideia – pelo menos por enquanto. A empresa entende que os games no formato portátil passa nesse momento pelos tablets e smartphones, com um possível suporte para os controles clássicos no futuro.

Via The Verge

Microsoft vende menos consoles Xbox One, mas a sua “nuvem” continua imparável

by

Nadella2_Web

A Microsoft anunciou os resultados do terceiro trimestre do seu ano fiscal (correspondente aos meses entre janeiro e março de 2014), onde podemos encontrar dados bem interessantes. Apesar de uma ligeira queda em relação ao mesmo período em 2013 (onde os seus ingressos foram de US$ 20.489 bilhões), seus números seguem sendo muito fortes (o registro do último trimestre foi de US$ 20.403 bilhões).

A Microsoft revelou que vendeu 2 milhões de unidades do Xbox, das quais 1.2 milhão correspondem a unidades do Xbox One (o Xbox 360 segue popular, com 800 mil unidades vendidas). No trimestre anterior, os números eram bem mais positivos (3.9 milhões de unidades do Xbox One).

Sobre o Surface, ele continua subindo posições, aos poucos. Nesse trimestre, foram US$ 500 milhões em ingressos apenas com o tablet, um aumento de 50%.

No segmento de software, a Microsoft tem boas notícias. O Office 365 Home conseguiu alcançar a marca de 1 milhão de assinaturas em apenas três meses, e o Bing cresceu mais de 18%. Se no trimestre anterior os serviços na nuvem do Office 365 e Azure já despontavam, nesse trimestre, os motivos para comemorar não faltam, com aumento de 100% dos ingressos no caso do primeiro, e de 150% para a segunda plataforma citada.

Via The Verge, Microsoft

Microsoft aquece os motores: em 2 de abril, teremos “mais informações” sobre o Surface (quem sabe um novo modelo)

by

surface2

Na semana passada, começaram a pintar os rumores sobre um iminente lançamento do Surface 3. Agora, a própria Microsoft confirmou na conta oficial do tablet no Twitter que em 2 de abril, teremos “mais informações” sobre o produto.

A data coincide com a abertura da Build 2014, o que dá mais peso ao rumor. Mas… o que será anunciado exatamente? Suspeitamos sim que pode ser a terceira versão do Surface, que chegaria com um processador NVIDIA Tegra K1 e outras novidades técnicas.

Outro rumor que ganha cada vez mais força é a possibilidade de um Surface mini ser anunciado, seguindo assim a tendência de mercado, que é muito maior que os modelos maiores.

Mas tudo isso ainda precisa ser confirmado. E em dois dias, deve ser.

Via PC Watch, @SurfaceJP

Rumor: Surface 3 estaria prestes a ser anunciado

by

surfacepro2

Segundo a agência de notícias EFE, Eric Boustouller, presidente da Microsoft Europa, informou que a terceira geração do Surface, tablet híbrido com Windows da Microsoft, estaria prestes a ser lançado. Detalhe: o Surface 2 (foto acima) foi lançado em outubro de 2013.

As declarações de Boustouller  são surpreendentes por três motivos: 1) não é comum ver um executivo reconhecer a existência de um produto que não foi anunciado oficialmente; 2) tal confirmação coloca em risco as vendas do modelo atual; 3) em caso de lançamento iminente, o Surface 2 seria substituído muito antes de cumprir o seu primeiro ano no mercado.

A situação fica ainda mais estranha quando vemos que os rumores sobre o Surface 3 são escassos, o que torna difícil a corroboração sobre o dispositivo. A Microsoft conseguiu blindar o desenvolvimento dos seus tablets como em nenhum outro produto (e me arrisco a dizer como nenhum outra empresa de tecnologia fez recentemente), de modo que os vazamentos até agora foram realmente raríssimos.

Assumindo que a Microsoft voltaria a apostar na NVIDIA para rechear as especificações internas e o processador do Surface 3,  novo modelo faria uso de um SoC Tegra K1, no lugar do atual Tegra 4. Vale sinalizar que o chipset da NVIDIA já se encontra em produção, e os primeiros produtos com esse chip devem chegar ao mercado no segundo trimestre de 2014.

O possível tamanho de tela do Surface 3 é um dos pontos mais interessantes a se especular. Faz tempo que se especula que a Microsoft poderia lançar no mercado um modelo menor do seu tablet, talvez com tela de 7 polegadas, mas nada estava claro se seria um Surface completamente novo, ou se ele seria oferecido ao longo do tempo, como a versão atual.

Na prática, nada está muito claro. Não sabemos se a Microsoft fala de um Surface completamente novo, ou se seria apenas uma atualização das versões anteriores, mas mais atraente para o seu público alvo. Tudo o que podemos fazer nesse momento é especular.

Felizmente, a Microsoft vai realizar no próximo dia 2 de abril a sua conferência para desenvolvedores BUILD, de modo que, se o Surface 3 está prestes a ser anunciado, talvez encontremos mais notícias sobre ele na semana que vem.

Via Engadget

Microsoft oficializa a versão LTE do Surface 2

by

surface-2-lte

A Microsoft oficializou a inclusão da conectividade LTE no seu tablet, o Surface 2. O lançamento do novo modelo acontece amanhã (18), nos Estados Unidos.

O novo Surface 2 LTE estará disponível por lá por um preço de US$ 697, na versão de 64 GB. Com essa adição, o tablet será compatível com as redes 1,2 e 5 do 3G UTMS, conectividade quadriband GSM e com as redes 4,7 e 17 do LTE.

As demais especificações técnicas do dispositivo sãos seguintes:

* Processador Intel Core i5-4200U ou i5-4300U de 2.6 e 2.9 GHz, respectivamente
* 4 ou 8 GB de RAM
* 64, 128, 256 ou 512 GB de armazenamento
* Tela de 10.6 polegadas (1080p, 208 ppp)
* Câmeras frontal e traseira de 1.2 MP (720p para vídeo)

Outro detalhe importante: a Microsoft fez questão de ressaltar que o Surface 2 LTE contará com a mesma autonomia de uso do modelo padrão, mesmo com a implementação da nova rede – ou seja, 10 hora de uso -, além do mesmo peso.

Por enquanto, não há informações sobre sua disponibilidade além das fronteiras norte-americanas. Muito menos no Brasil, país onde nem a primeira versão deu as caras. Mas se acontecer, com certeza compartilharemos a informação com vocês.

Via Engadget

Teclado Power Cover, com bateria integrada, estende a autonomia de uso do Surface 2

by

650_1000_en-intl_l_surface_2_power_cover

Tanto o modelo Pro original do Surface como os novos modelos de segunda geração vão receber um grande presente em breve: o esperado case com bateria compatível com os tablets da Microsoft. Não recebíamos notícias desse acessório desde a sua apresentação oficial, em setembro de 2013.

A Microsoft confirmou que no dia 19 de março começa a ser vendido nos Estados Unidos o novo case Power Cover, que seguindo a ideia de teclado fino e leve, adiciona uma bateria interna de 19 Wh, o que pode oferecer (teoricamente) um acréscimo de 60% e 70% de autonomia de uso para o Surface Pro do ano passado, ou para os novos Surface 2, respectivamente.

O Surface Pro 2 pode alcançar as 10 horas de autonomia de uso com esse acessório. Para isso acontecer, é necessário você desembolsar US$ 199, preço que a Microsoft estipulou para esse case. Um valor um pouco salgado para muitos bolsos, mas é o preço a pagar por uma maior produtividade no equipamento.

Via PC World, Microsoft Store

Microsoft presenteia participantes do SXSW vítimas de roubo de equipamentos com Surfaces e Windows Phones

by

surfacepro2

É preciso aproveitar as oportunidades. Essa é uma das máximas do marketing, e a Microsoft sabe disso. Sua equipe de marketing soube trabalhar rápido com uma manobra muito curiosa, mas que pode adicionar vários pontos para a empresa.

Durante a SXSW, um grupo de participantes fretou um ônibus para se deslocar até o evento. Infelizmente, em uma das paradas, bandidos pararam o veículo assaltando todos que encontraram lá dentro. E você bem pode imaginar o perfil dos passageiros que lá estavam e o tipo de equipamentos que eles estavam carregando: computadores portáteis, tablets e smartphones foram encontrados aos montes.

O pior de tudo é que o grupo de programadores que estavam dentro do ônibus estavam preparados para apresentar o seu projeto no evento, e ficaram de mãos atadas depois do incidente. Como normalmente acontece nesses casos, uma das vítimas compartilhou o seu sofrimento no Twitter, adicionando a hashtag #sxswproblems, que por casualidade estava sendo monitorada pela equipe de Social Media da Microsoft.

A luz vermelha foi acesa na sede da Microsoft, que rapidamente pensou o que eles poderiam fazer pelos prejudicados – e, por tabela, marcar pontos em matéria de imagem. E sim, eles encontraram uma solução para o problema.

Uma equipe da Microsoft se apresentou em Austin, com um veículo repleto de produtos da empresa, tentando localizar as vítimas do assalto. Uma vez localizados, eles entregaram diversos equipamentos da casa de forma totalmente gratuita. Ironicamente, a maioria dos produtos afanados recebiam o logotipo de uma certa maçã mordia, o que representa aqui uma vitória em dobro para a gigante de Redmond.

Smartphones com Windows Phone, tablets com Surface e notebooks com o Windows 8.1 foram entregues aos afetados, que trocaram o ar de desgosto pelo desagradável incidente por largos sorrisos. O vídeo abaixo mostra o momento da feliz entrega.

 

Via Business Insider

Lenovo Folder Pad vaza na web em imagens. Seria este o “anti-Surface” que pode causar dores de cabeça para a Microsoft?

by

lenovo-folder-pad - Copia

O que você vê na foto acima é o último produto vazado no site Red Dot 21. O novo Lenovo Folder Pad é mais um tablet conversível com Windows 8.1. Conta com um teclado sem fio similar ao do Surface, assim como um curioso suporte traseiro para apoio da tela do equipamento, também no estilo do tablet da Microsoft.

Por enquanto, não há maiores detalhes sobre suas especificações técnicas, mas fica claro que o produto conta com um design realmente atraente, e que pode chamar a atenção de muitos usuários. Uma pequena imagem publicada pelo site do Prêmio da Indústria da Sociedade de Designers Industriais (IDSA) também foi publicada, permitindo que a sua face frontal pudesse ser vista. Ao julgar pelas imagens, o Folder Pad parece ser um pouco maior que o Surface, mas só poderemos ter certeza disso quando suas especificações técnicas forem divulgadas oficialmente.

idsa - Copia

Via Liliputing, Red Dot 21

Vendas do Surface melhoraram, afirma Microsoft

by

surface-microsoft

A Microsoft apresentou os resultados fiscais do último trimestre de 2013, com alguns pontos positivos e negativos. Os ingressos foram de US$ 24.5 bilhões, 11% a mais que no mesmo trimestre de 2012, com lucros de US$ 6.560 bilhões. Mas, deixando o dinheiro para trás, a gigante de Redmond pode comprovar que a sua aposta no hardware foi a mais acertada.

Na divisão do Xbox, eles venderam 7.4 milhões de consoles no último trimestre de 2013, sendo que 3.9 milhões são do Xbox One. Além disso, Surface começa a dar sinais de recuperação, apesar do fato dos números não serem ainda expressivos (faltou pouco para as vendas dos tablets registrarem prejuízo). De qualquer forma, as vendas do Surface dispararam durante o período de vendas do Natal, saindo de US$ 400 milhões para quase US$ 900 milhões.

Os únicos dados negativos do relatório financeiro da Microsoft está na divisão de licenças OEM do Windows, que sofreu queda de 3% nos lucros (dentro do mercado doméstico: no campo profissional, o crescimento foi de 12%).

Curiosamente, o buscador Bing deu para a empresa grandes resultados, com uma cota de mercado nos EUA que já alcança a marca de 18.2%, com ingressos na publicidade crescendo para 34%.

Via Microsoft

Tablets Microsoft Surface 2 e Surface Pro 2 estão sofrendo de problemas de superaquecimento

by

surface2

Como se já não bastasse o grande problema de não ser tão bem visto no mercado como gostaria que fosse, com um volume de vendas considerado pífio, a nova geração de tablets da Microsoft, representada pelos modelos Surface 2 e Surface Pro 2, agora precisa não só evoluir o conceito do seu produto, mas resolver os problemas que começam a aparecer nos dispositivos.

Diversos usuários dos dois novos tablets da Microsoft estão (no mínimo) frustrados ao constatarem que os novos tablets Surface 2 e Surface Pro 2 estão sofrendo de problemas de superaquecimento enquanto o dispositivo realiza atividades em multitarefa ou roda jogos. Como efeito colateral, a tela tem a sua área de visualização reduzida, até o ponto que o produto se torne inutilizável.

De fato, “era tudo que a Microsoft precisava nesse momento”. Só que não.

Um porta-voz da Microsoft se pronunciou sobre o assunto, afirmando que a empresa já está ciente desse problema, e está trabalhando em uma solução, que estará disponível na próxima atualização do Windows. De acordo com o representante da Microsoft,

Alguns dispositivos Surface podem ter sua área de exibição de tela reduzida em virtude do aumento de temperatura, que é provocado pelo aumento do uso da CPU em intensas atividades – como os jogos. Em alguns cenários, isso não necessariamente acontece. Mas estamos trabalhando em uma atualização para remover essa anormalidade. Você vai receber essa atualização no próximo pacote do Windows Update. Enquanto isso, faça com que o Surface reduza a sua temperatura, deixando o produto inativo por um minuto, ou reduza os níveis de brilho da tela.

Os usuários que testaram essa solução (e que relataram suas experiências em fóruns de internet) informaram que, de fato, a temperatura do dispositivo acaba caindo, e a tela volta ao normal. Porém, essa não é a melhor solução. Entendo que o melhor para a Microsoft é, de fato, acelerar ao máximo o envio dessa atualização, para tornar as coisas mais práticas para o já seleto grupo de compradores de tablets Surface.

Antes que esse grupo fique ainda menor, por conta da insatisfação com o produto.

Via The Register, Phone Arena

Para a Qualcomm, o Nokia Lumia 2520 “supera claramente” o Microsoft Surface 2

by

lumia-2520-0004

Aí, Microsoft… eu não deixava.

A entrada da Nokia no mercado de tablets parece ter acontecido pela porta da frente (mesmo podendo ser um dos últimos lançamentos da Nokia tal como conhecemos), ou pelo menos é isso o que podemos concluir das recentes declarações feitas por dois executivos da Qualcomm. O que automaticamente complica as coisas para a Microsoft e para o Surface 2, mesmo que tanto Nokia quanto Microsoft insistam em dizer que não são concorrentes diretos.

O fato é que a chegada do Lumia 2520 colocou o Surface 2, e ao que tundo indica, o pessoal de Redmond vai ter que ter muito jogo de cintura para lidar com isso. Como vocês bem sabem, os dois produtos contam com a mesma plataforma, o Windows RT 8.1, o que faz com que seja ainda mais curioso saber como os dois produtos se comportam no seu funcionamento.

Mas, voltando às declarações da Qualcomm. As declarações dos executivos foram tão fulminantes como o tiro de uma bala no peito de alguém, e existe um motivo bem simples de acontecer: a Qualcomm fornece os processadores para o tablet da Nokia, enquanto que a fornecedora de chips do tablet da Microsoft é a NVIDIA. Ou seja, isso revela as reais intensões por trás das palavras dos chefes de produto Raj Talluri e Stephen Horton, que não teve duvidas em afirmar que o Nokia Lumia 2520 “é maior, mais potente e consome menos bateria” que o Microsoft Surface 2.

Dito isso, só podemos dizer que a verdade só será descoberta quando os produtos chegarem ao mercado. Declarações como estas vindo das partes interessadas no processo são até inconclusivas, e não tão relevantes. O que vale mesmo é a experiência final do consumidor com o produto. Porém, não deixa de ser muito estranho esse lançamento da Nokia antes da mesma ser incorporada pela Microsoft. Seria interessante que as duas empresas se explicassem sobre o assunto.

Via CNET