Arquivo para a tag: Jelly Bean

As distribuições Android: KitKat em alta, Jelly Bean em baixa

by

androidkitkatlogoaam

Como acontece a cada mês, chegou a hora de conhecer a quantas andam a distribuição das versões do sistema Android, de acordo com dados coletados pela própria Google. Na análise fechada no começo de maio, foi registrado um sólido aumento do Android 4.4.x KitKat, que passou de 5.3% para 8.5% na cota de mercado.

Interpretamos esse aumento da última versão como um efeito diretamente relacionado a queda do Android 4.1/4.2/4.3 Jelly Bean, que tem uma vantagem ligeiramente menor (de 61.4% para 60.8%). As demais versões mais antigas (Gingerbread, Froyo, Honeycomb, Ice Cream Sandwich), seguem vivas, mas perdendo terreno lentamente.

2

Os dados foram recolhidos a partir das visitas na Google Play nos últimos sete dias, antes do dia 1 de maio. Sobre a próxima versão do Andoid – supostamente a 4.5 – pouco sabemos. De fato, se especula que ela não será apresentada na Google I/O, e só chegaria ao mundo uma vez depois.

Se você quer conhecer melhor a evolução do Android no mês de abril, clique aqui e veja os dados completos.

2-3

Android KitKat dobra a sua presença entre os dispositivos ativos; Gingerbread continua saindo de cena

by

androidkitkatlogoaam

Assim como acontece a cada mês, a Google divulgou os dados sobre a distribuição das versões Android no mercado (ou popularmente conhecido como “processo de fragmentação do Android”, com a esperança de ver como as últimas atualizações do sistema começam a dominar a situação.

O último relatório também mostra que um maior número de usuários passam a contar com a última versão do Android. A versão 4.4 KitKat dobrou os seus números de participação de mercado, chegando a 5.3% de cota, contra 2.5% registrados na medição feita no mês passado. O crescimento está relacionado com as elevadas vendas de modelos como Samsung Galaxy Note 3, Galaxy S4, HTC One e Motorola Moto G.

datos-abril-2014

Outro dado que chama a atenção está relacionado com a imortal versão Android 2.3 Gingerbread. Essa versão finalmente deixou de ser a segunda mais utilizada, passando a contar com 17.8% da cota de mercado Android. O Gingerbread foi finalmente superado pela versão Android 4.2 Jelly Bean, que conta agora com 18.1%.

A quarta colocada no ranking Android é a versão 4.0 Ice Cream Sandwich, com 14.3% (antes eram 15.2%). O que mais chama a atenção é que a quinta versão é a Android 4.3 Jelly Bean, que registrou uma queda nos seus números, provavelmente pelo fato que a maioria dos dispositivos que hoje contam com a versão 4.4 foram atualizados a partir da versão 4.3.

Na lanterna, ainda temos as insistentes versões 2.2 Froyo, com 1.1%, e o Android 3.2 Honeycomb, com 0.1%.

datos-abril-2014-tabla

É sempre bom lembrar que as estatísticas são recolhidas a partir do acesso dos dispositivos Android na Google Play, e que esse último estudo corresponde ao período de coleta da dados do mês de março, com a janela se encerrando em 1 de abril.

Via Android Developers

Três meses se passaram, e temos apenas 1.8% de dispositivos com Android KitKat no mercado

by

android_kitkat

O recente relatório mensal da cota de mercado Android, divulgado no site de desenvolvedores da Google, mostra que o Android 4.4 KitKat, mesmo depois de três meses do seu lançamento, só alcançou 1.8% da cota total do mercado do sistema. O crescimento foi muito pequeno em relação ao mês anterior (1.4%).

O Android Jelly Bean segue crescendo na sua participação de mercado, passando dos 59.1% do mês passado, para os 60.7% do relatório atual. O que chama a atenção é o crescimento do Android 4.3, que passou dos 7.8% para os 8.9%.

As versões anteriores seguem em queda, mas ainda contam com muita participação do mercado Android: o Ice Cream Sandwich caiu dos 16.9% para 16.1%, enquanto que o Gingerbread saiu de 21.2% para 20%.

chart

Os dados mostram que a chegada dos dispositivos Nexus e Motorola com o Android KitKat não se converte em muitas mudanças nas cotas, e teremos que esperar que as linhas de maior sucesso – como a Samsung Galaxy, por exemplo – recebam o KitKat para que o cenário sofra uma alteração mais sensível.

Nesse caso, é inevitável a comparação direta com a Apple, que adota a política de oferecer as suas atualizações para todos os modelos aptos a recebê-las simultaneamente. O resultado disso: 64% de adoção do iOS 7 em apenas um mês de disponibilidade (hoje, essa cota é de 80%).

1

Via Android Developers

Archos Neon, uma família de tablets para quem não tem grandes pretensões

by

archostab

Nem todo mundo precisa de tela Retina ou múltiplas cores. Há um mercado para aqueles que só querem ler e-mails, jogar um pouco e navegar na internet com o seu tablet. O fabricante francês Archos sabe disso, e anunciou a família Neon, composta por três modelos de diferentes tamanhos de tela (9, 9.7 e 10.1 polegadas), para satisfazer todos os gostos e necessidades.

Os modelos contam com resoluções de tela que vão dos 800 x 400 pixels até os 1024 x 600 pixels do modelo maior. A versão de 9.7 polegadas conta com uma câmera traseira de apenas 2 megapixels, enquanto que os demais ficam com a câmera frontal para videochamadas (e os selfies). Todos os modelos contam com o sistema operacional Android Jelly Bean.

Preços ou datas de lançamento não foram anunciados, mas especula-se que os lançamentos não ultrapassarão os US$ 200.

Via Android Community

Samsung Galaxy Note 3 Neo é anunciado oficialmente

by

galaxy-note-3-neo

A Samsung não quis esperar pela Mobile World Congress 2014, e anunciou oficialmente a existência do Samsung Galaxy Note 3 Neo. O modelo – que antes era chamado de Galaxy Note 3 Lite – não pode ser comparado diretamente com o Galaxy Note 3 nas suas especificações, porém, herda muitas coisas positivas do modelo principal, inclusive o hardware Exynos.

O Samsung Galaxy Note 3 Neo possui uma tela de 5.5 polegadas (contra as 5.7 polegadas presentes no Note 3), com resolução HD (1280 x 720 pixles). O mais interessante disso é ver a presença de uma tela Super AMOLED no smartphone, ou seja, esse não é apenas um simples intermediário para a Samsung. É um modelo de linha alta, apenas um pouco inferior em relação ao seu top de linha Note 3.

O modelo estará disponível em duas versões, uma com 3G e outra com 4G/LTE+. E como já é a regra da Samsung, as duas versões não contam com as mesmas especificações técnicas.

A versão 4G/LTE+ se destaca pela estreia de um novo chipset de seis núcleos. Esse processador “hexa-core” está composto por dois núcleos ARM Cortex A-15, que funcionam a 1.7 GHz, e outros quatro núcleos ARM Cortex-A7. Ao que tudo indica, esses núcleos funcionam com o sistema ARMbig.LITTLE. A versão com 3G (HSPA+ 21 Mbps) conta com um processador quad-core de 1.G GHz. Não foram revelados maiores detalhes sobre os dois chipsets.

galaxy-note-3-neo-trasera

Completando as especificações, temos 2 GB de RAM, 16 GB de armazenamento interno (expansíveis via slot para cartões microSD de até 64 GB), conectividade NFC, porta infra-vermelho, câmera traseira de 8 megapixels, câmera frontal de 2 megapixels, dimensões de 148.4 x 77.4 x 8.6 mm, sistema operacional Android 4.3 Jelly Bean (com a interface TouchWiz) e bateria de 3.100 mAh. O lançamento também é compatível com o relógio Samsung Galaxy Gear.

As duas versões mantém a principal característica da linha Note, a S Pen. Não dá para saber (ainda) se será a mesma tecnologia adotada no Note 3, mas certamente não se trata de um simples ponteiro capacitivo. Entre as funcionalidades compatíveis com o acessório esperadas, temos: Air Command, S Note, S Clip, My Magazine, Multi-Window, entre outros.

Quando à sua aparência externa, não há mudanças. Estamos diante de um Galaxy Note 3 menor, com o mesmo aspecto visual, inclusive com a mesma traseira com o material que simula o couro. Inicialmente, o Galaxy Note 3 Neo estará disponível exclusivamente na cor preta, mas certamente veremos o smartphone em outras cores no futuro.

Ainda não há detalhes sobre preços e data de lançamento do Samsung Galaxy Note 3 Neo.

Samsung Galaxy Note 3 Neo-03 Samsung Galaxy Note 3 Neo-02 Samsung Galaxy Note 3 Neo-04 Samsung Galaxy Note 3 Neo-05 s-pen

Via Samsung

Samsung Galaxy Tab 3 Lite, um tablet de baixo custo de 7 polegadas, vaza na web por acidente

by

galaxytab3lite

Foi um acidente? Ou este é mais um vazamento deliberado? Nunca saberemos a verdade, mas a inesgotável fábrica da Samsung segue com o seu arsenal de dispositivos, e dessa vez, ficamos sabendo da existência de mais um produto através do vazamento de um manual de instruções, que apareceu de surpresa na versão polaca do site do fabricante. Temos aqui um novo Samsung Galaxy Tab 3 Lite.

Ok. Lembra do Galaxy Note Lite, cujos rumores começaram a circular em dezembro? Pois bem, não sabemos se aquele modelo falava desse SM-T110, como aparece na documentação, ou se efetivamente temos um outro dispositivo que poderia aparecer a qualquer momento. Mas… o que sabemos sobre esse Galaxy Tab 3 Lite?

Ao que parece, esse tablet com tela de 7 polegadas (1024 x 600 pixels) chegará ao mercado com o sistema operacional Android Jelly Bean, processador Marvell de dois núcleos de 1.2 GHz, 1 GB de RAM, câmera de 2 megapixels, 8 GB de armazenamento (expansíveis via slot para cartões microSD) e bateria de 3.600 mAh.

O tablet chegaria ao mercado em duas versões (WiFi e WiFi + 3G), com a promessa de preço muito atraente de US$ 165 para a primeira versão, e US$ 263 para o segundo modelo. A Samsung deve fazer o seu lançamento oficial nos próximos dias, supostamente antes da Mobile World Congress 2014.

Via Phone Arena

Jelly Bean alcança os 59% de mercado Android, enquanto que o KitKat cresce lentamente

by

android-versions-january-2014

E 2014 começa com mais um balanço da Google em relação ao seu repertório de versões do Android no mercado (processo este mundialmente conhecido como fragmentação). E os números não mostram muitas surpresas, revelando que a versão Jelly Bean segue dominante, enquanto que o KitKat custa a crescer no mercado.

A mais nova versão do Android alcançou a marca de 1,4% da base instalada. É muito pouco, levando em consideração que ele já possui três meses no mercado (apenas para comparar: o principal rival do Android, o iOS, tem já uma base de usuários superior a 60% na sua última versão, o iOS 7).

Já a penúltima versão, a Jelly Bean, alcançou a marca de 59,1% dos usuários, sendo esta agora a versão com maior presença a participação. Um dos motivos para isso acontecer é justamente a limitação do crescimento do KitKat apenas em dispositivos que o suportam, sem falar no fato que ainda precisa chegar o momento onde não só os modelos da linha Nexus e os smartphones da Motorola serão compatíveis com a versão para a atualização, sem se limitar aos últimos modelos lançados.

Porém, o pessoal de Mountain View pode comemorar com alguma coisa. As versões mais antigas do Android seguem perdendo cota de mercado, apesar de ainda haver uma resistência por parte do Gingerbread, que segue presente em significativos 21,2% dos dispositivos Android no mercado.

Via developer.android.com

CES 2014 | Huawei apresenta o Tron, o seu console Android

by

tron-019-1

Deixar o OUYA dominar o mercado de consoles Android não parece ser algo conveniente, e a Huawei decidiu apresentar na CES 2014 a sua alternativa nesse segmento, apresentando o Tron. Temos aqui um mini console de corpo cilíndrico, que conta com um controle Bluetooth com clara inspiração no design do Xbox 360.

A Huawei aproveita as suas excelentes perspectivas de futuro para apresentar o novo produto, que conta com uma versão modificada do Android Jelly Bean em uma interface muito limpa, com acesso aos jogos, apps, vídeos e outros conteúdos via cartões que são exibidos na tela.

O Tron estará disponível em duas versões: 16 e 32 GB de armazenamento, mas ambas contando com suporte para cartões microSD, aumentando assim essa capacidade para até 64 GB. Conta também com conectividades Ethernet e USB 3.0, saída de áudio, Wi-Fi a/b/g//ac e 2 GB de RAM com chip Tegra 4. Chegará ao mercado com duas opções de cores (branco e preto), e o que fica claro é que o seu design não vai permitir que ele fique indiferente na sala de sua casa.

tron-001-1

Como já destacamos, o controle é muito inspirado no joystick do Xbox 360, e essa é uma escolha muito similar ao que a OUYA fez para o seu console, com o objetivo de facilitar a popularidade do produto, familiarizando a experiência de uso. Além disso, esse controle conta com um touchpad descomunal no centro, além de saída para fones de ouvido.

Aqueles que testaram afirmam que o Tron funciona razoavelmente bem, ainda que exista uma latência palpável no disparo dos botões. Em todo caso, este não será o maior dos problemas do console: a Huawei informa que os desenvolvedores terão que adaptar os seus títulos para que eles rodem no Tron e apareçam em sua loja de aplicativos, algo que provavelmente não vai agradar a muitos.

O Huawei Tron deve chegar ao mercado (ao menos na China) ainda em 2014, com um preço sugerido de US$ 150.

tron-022-1 tron-018-1 tron-014-1 tron-013-1 tron-011-1 tron-010-1 tron-023-1 tron-026-1 tron-027-1 tron-028-1

Wikipad quer ser o parceiro ideal para o seu tablet, com o Gamevice

by

gamevice

Convenhamos: não são muitas as pessoas que você conhece que tem um Wikipad. E quando ele foi apresentado na CES 2012, já passava a impressão que o tablet para jogos ia precisar de muitas melhorias e boa dose de marketing antes de chegar ao mercado. Mas entre os seus diversos adiamentos e uma risível política de preços, o Wikipad caiu no esquecimento. Mas, quem sabe o novo produto da empresa tenha mais sorte (ou não).

Seja como for, o Gamevice está aí, e quer transformar qualquer tablet Android ou Windows em um console portátil, acoplando controles laterais bem mais confortáveis e precisos do que os clássicos controles sensíveis ao toque. Aparentemente, a compatibilidade com o iOS também está nos planos do pessoal do Wikipad, mas pelo menos por enquanto, ela não está confirmada.

O que podemos dizer nesse instante é que o Gamevice não estará presente na CES 2014, mesmo com sua previsão de lançamento comercial determinada para o final desse ano. Por fim, vale a pena informar que os poucos compradores do Wikipad ficarão contentes com a informação que o tablet para games de 7 polegadas foi atualizado, passando a contar com o sistema operacional Android 4.2 Jelly Bean e controles totalmente configuráveis.

Via Engadget

Android 4.4 KitKat já conta com 1.1% do mercado Android, um mês depois do seu lançamento

by

android-versions-december-2-2013

E mais uma vez, vamos falar nesse blog sobre o monstro que a Google quer exterminar: a fragmentação. A boa notícia para o pessoal de Mountain View é que, ao que tudo indica, eles estão ganhando a guerra. O Android 4.4 KitKat já capturou 1.1% do mercado de usuários ativos do Android, com apenas um mês de lançamento dessa versão do sistema operacional.

Mesmo que você pense que essa é uma porção ridícula e insignificante da imensa massa de dispositivos do sistema do robozinho verde, é preciso levar em conta que o KitKat é a versão que mais rápido está crescendo (mesmo com apenas um mês de vida), e que por enquanto, ele está disponível em um número limitado de dispositivos. Resta esperar como será o desempenho da versão com a prometida disponibilidade da versão para outros dispositivos nas próximas semanas.

Sobre as demais versões, o Android Jelly Bean (4.1.x – 4.3) já possui 54.5% do mercado de usuários ativos, mas temos que destacar que a expansão dessa versão no mercado será “congelada” com a chegada do Android KitKat. Nas demais versões, o Android Gingerbread (2.3.x), também conhecida como “a grande pedra no sapato da Google” ainda consegue concentrar um total de 24.1% de usuários ativos.

Porém, o pedregulho Gingerbread deve ser removido com a chegada do KitKat, que alimenta as esperanças de ser compatível até mesmo com os dispositivos do passado. Resta saber se os fabricantes terão a boa vontade de trabalhar no desenvolvimento de ROMs para esses aparelhos. Ou se simplesmente vão parar de lançar modelos de entrada com o Android Gingerbread.

A sociedade agradece nas duas hipóteses.

Via developer.android.com

Archos Platinum, um tablet com processador quad-core, tela IPS e preço competitivo

by

release-main-image

A Archos tornou oficial para o mercado europeu os seus novos tablets da linha Platinum, disponíveis em três versões: 8, 9.7 e 10.1 polegadas. Todos estão equipados com processadores quad-core de 1.6 GHz, telas de alta resolução IPS, Wi-Fi dual-band, 8 GB de armazenamento, Bluretooth e Android 4.2 Jelly Bean.

O modelo com tela de 8 polegadas conta com uma resolução de 1024 x 768 pixels, a de 9.7 polegadas conta com resolução de 2048 x 1536 pixels, e a versão de 10.1 polegadas possui 1280 x 800 pixels. No quesito memória, o modelo menor possui 1 GB de RAM, enquanto que os dois modelos maiores conta com 2 GB de RAM. O tablet de 10.1 polegadas ainda conta com GPS integrado e câmera frontal de 2 megapixels, enquanto que os demais modelos ficam com 0.3 MP de câmera, e não possuem GPS. Todos eles contam com uma porta microUSB, conector de 3.5 mm, slot para cartões microSD, saída HDMI e câmera traseira de 2 megapixels.

Porém, o grande atrativo dessa nova família de tables é o preço sugerido para cada uma das versões. Pegando do menor para o maior (8, 9.7 e 10.1 polegadas), os preços são de 160, 230 e 270 euros, respectivamente.

Via Archos

Jelly Bean próximo de alcançar os 50% de todos os dispositivos Android

by

android-september-2013

De uma forma estranha (mas da sua maneira), a Google vai derrotando o monstro que eles mesmos criaram, chamado Android Gingerbread. Com o Android 4.4 KitKat prestes a ser lançado, o último relatório mensal que mostra o nível de penetração das versões do sistema operacional entre os dispositivos mostra que o Android Jelly Bean se consolidou na liderança, e já está presente em quase a metade de todos os dispositivos Android ativos no planeta.

Para ser mais preciso, o Android Jelly Bean (4.1.x, 4.2.x e 4.3) está presente em 48.6% de todos os dispositivos ativos no final do mês de setembro. Porém, a versão mais recente – a 4.3 – está presente em apenas 1.5% dos dispositivos. Ou seja, a Google não consegue mesmo resolver o problema da fragmentação do Android, não importa o que aconteça. Sim, pois enquanto que nas demais versões a culpa recai sobre os fabricantes (que não querem atualizar dispositivos que já estão com algum tempo no mercado), nesse caso, o Android 4.3 ficou por meses exclusivo nos dispositivos da linha Nexus, e só agora os demais fabricantes começam a receber o novo software.

E isso, porque o Android 4.4 KitKat tem tudo para ser lançado ainda nesse mês de outubro. Logo, esse quadro de fragmentação ainda vai piorar.

Falando das demais versões, a 4.0.x Ice Cream Sandwich ainda conta com 20.6% do mercado Android, a Honeycomb sobrevive de forma quase absurda, com apenas 0.1% do mercado, a versão 2.3.x Gingerbread continua sendo uma pedra no sapato da Google, com 28.5%, e de forma mais absurda ainda (mais que a Honeycomb com certeza), a versão 2.2 Froyo ainda conta com 2.2% dos dispositivos ativos do mercado. E esse último tem um culpado: os fabricantes “alternativos”, que lançam os smartphones Android “xing-ling”, com um hardware de baixa qualidade, e com um sistema defasado para dar conta de tudo.

E eu inicio a campanha “por um mundo sem Android Froyo e Android Honeycomb, pelo menos” (se eu pudesse, o Gingerbread também desaparecia rapidinho, mas essa é uma missão praticamente impossível a essa altura do campeonato).

Via developer.android.com

LG G Pad 8.3 é anunciado oficalmente

by

lg-g-pad-83

No começo da semana passada, a LG liberou um vídeo sobre como seria o tablet perfeito, antecipando (em partes) o lançamento do modelo G Pad 8.3. Logo, se acreditava que esse tablet só veria a luz do mercado na IFA 2013. Mas parece que os coreanos resolveram não ser muito pacientes, e decidiram apresentar o produto oficialmente, no mundo todo, antes do evento de Berlim.

Esse tablet é uma espécie de “próximo passo” na proposta iniciada pelo smartphone LG G2, e o fabricante garante que estamos diante do primeiro tablet de 8 polegadas com uma tela WUXGA (Widrescreen Ultra Extended Graphics Array). Traduzindo isso em números, essa tela possui a resolução de 1920 x 1200 pixels. O modelo conta com uma generosa bateria de 4.600 mAh, sistema operacional Android 4.2.2 Jelly Bean e processador Qualcomm Snapdragon 600 de 1.7 GHz, com 2 GB de RAM.

Tudo isso está acondicionado em um chassi de apenas 8.33 mm de espessura, e em um peso total de 338 gramas. Sobre o seu software, o equipamento vem com os recursos QPair e QSlide. O primeiro oferece a possibilidade de receber chamadas e mensagens de smartphones Android com Jelly Bean, enquanto que o segundo permite a execução na tela de três aplicativos de forma simultânea. Por outro lado, também podemos encontrar o KnockOn, um aplicativo que permite despertar o tablet com apenas dois toques na tela.

O LG G Pad 8.3 estará disponível de forma global (não sabemos exatamente o que a LG quer dizer com “global” nesse caso) no final de 2013, com duas opções de cores (branco e preto) e uma única versão, com 16 GB de armazenamento. Seu preço não foi revelado.

Via LG

Novos números do Android: 40% de Jelly Bean, e Google Play superando Apple App Store em downloads

by

jellybeannumre387

A palavra “fragmentação” é proibida na Googleplex, e todos os esforços são voltados para acabar com ela de vez. E, pelo visto, esses esforços estão dando frutos. A versão Jelly Bean do Android segue a passos largos para se tornar a hegemônica da plataforma da Google, já contando com 40.5% de cota de mercado, somando todos os seus segmentos.

Dentro do Jelly Bean, 34% dos dispositivos ativos já contam com a versão Android 4.1. Já a versão Android 4.2 e 4.3, somadas, contam com apenas 6.5%, mas ajudam a ampliar a vantagem que a versão possui em relação ao Android 2.3 Gingerbread, que hoje conta com 33.1% dos dispositivos ativos.

O problema todo está nas versões menos populares, que somadas, resultam em 22.5% de dispositivos ativos, o que é um número considerado elevado. Ou seja, tem muito aparelho ativo com as versões 2.2 Froyo, 2.1 Eclair e 4.0.x Ice Cream Sandwich. Somadas, elas ocupam a terceira posição.

Já as versões Honeycomb e Donut estão praticamente mortas. cada uma ocupa apenas 0.1% de cota de mercado. Me pergunto quem ainda tem dispositivos com essas versões (acho que nem mesmo o pessoal que usa os tablets da linha Xoom utilizam o Honeycomb).

vendas-android-ios

A segunda notícia reforça a teoria que o Android está cada vez mais ganhando terreno em relação ao iOS no mercado mobile, primeiro nas vendas de dispositivos, e agora, nos downloads de aplicativos. Porém, a Google precisa seguir trabalhando para ganhar a confiança dos desenvolvedores.

Os resultados do relatório publicado pela App Annie, uma empresa de estudo de mercado, mostram que o volume de aplicativos baixados através da plataforma da Google foi maior no segundo trimestre de 2013 do que na loja de aplicativos da Apple. Para ser mais preciso, a Google Play teve pelo menos 10% a mais de downloads do que a Apple App Store no período.

Porém, isso não quer dizer que a loja do Android gerou mais lucros. A Apple lucrou com a App Store pelo menos 2.3 vezes a mais do que a Google Play.

Com esses resultados, fica muito claro por que muitos desenvolvedores seguem apostando de forma prioritária no iOS (mesmo tendo que sofrer com a política de publicação quase ditatorial da Apple). Afinal de contas, dinheiro chama dinheiro, não é mesmo?

Via develper.android.com, The Guardian, App Annie

Jelly Bean ultrapassa o Gingerbread em número de dispositivos ativos do Android (finalmente)

by

xandroid-tabla.jpg.pagespeed.ic.DN5BMLFKaF

A fragmentação nunca deixará de ser um problema para os desenvolvedores de apps do Android (ou qualquer outro sistema operacional, se pararmos para pensar friamente), mas os grandes estúdios ou criadores independentes de aplicativos para o sistema móvel da Google podem dormir hoje um pouco mais tranquilos, sabendo que poderão centrar ainda mais os seus esforços na versão Jelly Bean.

Pela primeira vez, a versão Jelly Bean superou em número de dispositivos ativos a versão Gingerbread, depois de fazer o mesmo com a versão Ice Cream Sandwich. As últimas estatísticas de uso da Google, baseadas no volume de visitas à Play Store durante as últimas duas semanas, mostram que o Android 4.1.x obteve uma cota combinada de 37.9%, superando dessa forma as visitas dos dispositivos Android 2.3.x, que ficaram com 34.1%.

Ainda que tecnicamente o maior volume de acesso à loja de aplicativos do Google não é uma metodologia de medição perfeita (com certeza os proprietários de dispositivos Android muito antigos acessam com menor frequência a Play Store), os valores oficiais posicionam finalmente a versão Jelly Bean como a mais popular entre todos os dispositivos (disponíveis para compra, do passado e do presente).

Do outro lado da corda, temos a versão 1.5 Donut e seus usuários (também conhecidos como “a resistência”), que são representados em míseros 0.1%. Mas que mandam uma mensagem ao mundo: “não precisamos ter um dispositivo de última geração para realizar as tarefas mais básicas, e somos felizes dessa forma”.

OK. Recado dado.

Via developers.android.com, The Next Web

Jelly Bean pode ultrapassar o Gingerbread no market share do Android no mês que vem

by

android-numbers-june-2013

Parece que a batalha infernal que a Google trava com a versão 2.3 Gingerbread do Android (batalha essa criada pela própria Google, é sempre bom lembrar) está começando a chegar ao fim. Tudo indica que no mês de julho, a versão Jelly Bean finalmente seja a dominante do mercado Android.

A última análise de distribuição das versões do Android mostra que o Jelly Bean só está 3.5% atrás do Gingerbread. Combinadas as versões Ice Cream Sandwich e Jelly Bean (Android 4.x), já temos quase 60% de mercado dominado por um sistema mais “recente”. A estimativa é que a partir do próximo mês, o Android Jelly Bean destrone o Gingerbread como a versão mais utilizada do Android.

Enquanto isso, as versões inferiores do Android (2.2 ou inferiores – Froyo, Eclair e Donut) ainda custam a morrer, contando com menos de 5% de presença de mercado.

É claro que é muito bom ver que as versões mais atuais do Android estão sendo a maioria entre os dispositivos em uso, mas isso não deve durar muito, já que temos a expectativa do lançamento de uma nova versão do Android em breve. Segundo os mais recentes rumores, a versão Key Lime Pie (5.0) será anunciada no segundo semestre, e o Android 4.3 Jelly Bean pode ser lançado já no mês que vem.

Alguns outros rumores sugerem que a Google está intencionalmente adiando o lançamento da versão Key Lime Pie para dar uma sobrevida ao Jelly Bean, e para que os usuários não tenham que esperar muito por uma atualização dos seus dispositivos quando essa nova versão for lançada.

A não ser que a Google tenha um grande plano para agilizar essa atualização dos dispositivos, a versão Key Lime Pie deve seguir o mesmo longo caminho da Jelly Bean para se tornar a versão dominante do Android. Não imagino a Google mudando as suas regras do jogo das atualizações dos dispositivos de forma tão dramática. Por outro lado, é sempre bom ter alguma ponta de esperança nesse sentido.

Via AndroidDevelopers

Archos Xenon 80, um tablet com Android Jelly Bean, 3G e preço competitivo

by

archos80xenonfacehidef2

A Archos anunciou um novo tablet na Europa com proposta “BBB” (Bom, Bonito e Barato). O Archos Xenon 80 é um tablet de 8 polegadas, que conta com conectividade 3G e Android Jelly Bean, com um preço de 180 euros.

Suas especificações são bem aceitáveis para o seu preço: processador Qualcomm quad-core, tela IPS  de 8 polegadas (1024 x 768) e 4 GB de armazenamento interno (expansíveis via slot para cartões microSD de até 64 GB). Tal como acontece com os últimos tablets anunciados pela Archos, o Xenon 80 conta com acesso à Google Play, e o produto foi concebido para satisfazer a necessidade e o anseio de conectividade com telas maiores (segundo a Archos).

O modelo chega ao mercado no mês de junho. Mais fotos a seguir.

archos80xenonambhidef1 archos80xenonbackhidef5 archos80xenoncamhidef4 archos80xenongappshidef3

Via Archos

A partir de agora, o Google só contabiliza os usuários ativos nas estatísticas de versões Android

by

android-stats-april2

Com a finalidade de deixar a sua análise de participação de versões Android algo mais dinâmico e próximo da realidade de momento, o Google decidiu que, a partir de agora, vai apenas computar em seus resultados os dispositivos ativos em seu estudo de Dashboards. A medida vai ilustrar melhor qual é o real cenário de fragmentação do sistema Android, e mostrar de forma mais clara a taxa de crescimento ou decréscimo de cada versão.

Nos últimos anos, o Google ofereceu dados sobre a porcentagem de usuários de cada versão, mas não fazia tal discriminação entre dispositivos ativos e cadastrados. Como resultado, os números nunca correspondiam com a quantidade de acessos que a Google Play possui hoje. A partir de agora, eles deixam de lado todos os dispositivos que simplesmente se conectam ao servidor do Google, se limitando exclusivamente à análise dos acessos à loja de conteúdos digitais.

Com essa nova métrica, podemos observar a taxa de crescimento dos dispositivos com Android Jelly Bean, que alcança a porcentagem de 25% do total de dispositivos Android ativos. Mesmo assim, o domínio segue com o muito defasado Android Gingerbread, que mantém sua liderança com 39,8% (antes essa participação era de 44,2%).

Na prática, esses dados são voltados mais para os desenvolvedores, que por sua vez precisam saber em qual versão eles devem investir os seus recursos e novos aplicativos, visando sempre chegar ao público adequado. Para os usuários, o recado é claro: a partir de agora, seu novo smartphone Android deverá contar com o Jelly Bean. Esqueça os demais.

 

Via Android Dashboards

Action Laucher Pro pode dar uma vitaminada nos widgets de seu Android

by

action-launcher

No tocante ao mundo dos launchers para Android, estamos diante de um assunto que possui uma dimensão diferente quando voltamos nossos olhos para a última versão do Action Launcher Pro, que chega com um argumento de peso: os Shutters.

Com essa nova função, os usuários de equipamentos com o sistema Android poderão abrir os widgets através de um deslizamento vertical com o dedo sobre o ícone. A versão 1.5 conta, além disso, com um bom conjunto de melhorias, incluindo o suporte para tablets de 10 polegadas, e uma maior estabilidade. Então, se você conta com um equipamento Android na versão 4.0.3 ou superior, pode começar a testar os benefícios dessa nova versão agora mesmo.

Quero dizer, quase todas as funções. A função Shutter estará ao alcance apenas para os usuários de dispositivos Jelly Bean, por causa das limitações da API. Mas… você quer ver como ele funciona? É só ver o vídeo abaixo.

Download

Android Launcher Pro 1.5

 

Novos smartphones Lenovo S920 e S820 vazam na internet

by

lenovoandroidjb

A Lenovo está longe de ser aquela empresa com o reconhecimento mundial no segmento de telefonia móvel, mas isso não é culpa de sua falta de experiência. Ainda que a empresa esteja respirando por causa de uma reformulação de estratégia, eles levaram anos fabricando smartphones para mercados selecionados, como a China e os mercados emergentes. E tudo indica que eles vão atacar novamente, com dois smartphones acessíveis para os mercados de entrada, nos modelos S920 e S820.

Os últimos lançamentos da Lenovo no segmento mobile se caracterizam por combinar configurações aceitáveis com (ocasionalmente) características pouco habituais nos smartphones pensados nos mercados ocidentais, com preços competitivos. Tais elementos podem estar presentes nos dois futuros lançamentos, cujas imagens vazaram na internet nas últimas horas.

lenovoandroidjb2

Essa dupla conta com o sistema operacional Android 4.2.1 Jelly Bean, e aparentemente está voltado para o mercado asiático. O responsável pelo vazamento é o pessoal do site MyDrivers.com, e contam com um agradável design com cantos arredondados (com muitas cores no caso do S820, que aparece nas fotos desse post), e uma câmera traseira bem evidente. A sua carcaça de plástico abriga um processador MediaTek quad-core baseado em um design Cortex A7 e um duplo slot para chips SIM (no caso do S820). Suas resoluções ainda são fonte de mistério.

Nada sabemos sobre a tela do S820, que é orientado (teoricamente) para o público feminino, e segundo consta, o S920 será mais um tabletphone com tela de 5.3 polegadas, provavelmente com resolução de tela em 720p.
Via Android4Fans