Arquivo para a tag: cloud computing

UOL HOST, uma alternativa para iniciantes e veteranos em serviços online

by

UOLHOST-Logo_preto

O UOL é uma das empresas mais tradicionais da internet brasileira. Em 2016, completa 20 anos de atividades, oferecendo múltiplos produtos e serviços nos setores de informação, entretenimento e serviços diversos. Um dos serviços mais populares da empresa é o UOL HOST, que com o passar dos anos evoluiu, ofertando um leque completo de soluções para os empreendedores dos mais diferentes níveis.

Hoje, o UOL HOST possui quatro serviços principais, que cobrem todas as demais ofertas de serviços que eles podem oferecer:

 

Hospedagem

Todo e qualquer blog ou site de internet, independente do seu porte, precisa de um local para armazenar os seus dados. E é aqui que entra a hospedagem.

Ter um local de confiança para abrigar esses dados é fundamental para o sucesso de qualquer blog ou site. Não apenas pela estabilidade do serviço (se mantendo online pelo maior tempo possível), mas pela capacidade de manter o se conteúdo ativo, mesmo recebendo um grande volume de visitantes. Além disso, ter uma boa hospedagem pode resultar em uma melhor propagação do conteúdo gerado pelo seu veículo, uma vez que diversos fatores técnicos podem interferir em um melhor posicionamento nas ferramentas de busca de conteúdo.

4c4a74df-6237-491d-8f97-289168ff3eec

Por exemplo, uma boa hospedagem pode resultar em um site mais rápido para ser carregado, o que por sua vez aumentam as chances do visitante retornar naquele site, já que o mesmo possui um tempo de acesso muito menor. Uma boa hospedagem mantém o seu site online por mais tempo, o que pode representar uma melhor indexação do seu conteúdo, aumentando as chances dos internautas encontrarem uma determinada postagem que você publicou.

O UOL HOST tem uma larga tradição nesse aspecto, e oferece recursos e expertise para atender as necessidades blogueiros, empreendedores, produtores de conteúdo e profissionais dos mais diversos segmentos da internet. E se você estiver interessado em ter o seu site hospedado com eles, saiba que existe uma oferta de plano anual por R$ 118,80, com o domínio grátis.

 

Criador de Sites

Hoje em dia, qualquer pessoa pode ter um site na internet. Seja para registrar suas memórias, suas atividades cotidianas, para compartilhar o seu portfólio profissional ou para ganhar dinheiro com o seu próprio negócio, ter um site na internet é algo relativamente simples. E o UOL HOST facilita a vida de muita gente nesse processo, com o seu Criador de Sites.

Ao contratar os serviços de hospedagem (e outros recursos disponíveis), o usuário pode contar com várias ferramentas que vão auxiliá-lo no desenvolvimento de um site no seu gosto, atendendo as suas necessidades. Não é preciso ter grandes conhecimentos em linguagens de programação na web (se tiver algum é ainda melhor), já que o UOL HOST oferece uma solução simples e descomplicada, com uma interface visual que torna o desenvolvimento do site algo mais amigável para os menos experientes.

Ou seja, não tem mais desculpa para você não estar na internet, mostrando o seu talento ou sua capacidade.

uol-host-home

 

Loja Virtual

Segue a mesma tendência do Criador de Sites, mas é pensado de forma mais específica naqueles que querem colocar o seu negócio na internet. A Loja Virtual oferece todas as ferramentas necessárias para que qualquer pessoa possa lançar, abastecer e gerenciar o seu comércio na internet.

O usuário tem pleno controle de toda a vida dessa loja, incluindo volume de entrada e saída de produtos, histórico de compras, relatório financeiro e outros. Para aqueles que querem oferecer uma maior confiabilidade no processo de compra e venda ao consumidor final, ainda podem contar com o PagSeguro, ferramenta de pagamentos do UOL que age como intermediário na transação.

Em tempos onde as pessoas estão buscando mais e mais a independência profissional, ou até mesmo a forma de poder capitalizar em cima do seu talento ou habilidade, ter uma loja virtual é parte fundamental do processo.

 

Cloud Computing

Um dos recursos em evidência na internet atual é o Cloud Computing. As empresas de médio e grande porte, desenvolvedores ou usuários avançados usam dessa ferramenta para armazenamento de dados, desenvolvimento de soluções e execução de sistemas conectados.

O UOL HOST oferece o seu Cloud Computing para empresas e usuários que desejam manter o seu conteúdo armazenado em um ambiente de alta performance e segurança mais reforçada. Todo o suporte técnico do UOL está disponível para auxiliar na configuração e gerenciamento desse espaço, oferecendo todas as condições para que o usuário realize as suas tarefas da melhor forma possível.

 

Esses são apenas os pilares principais do UOL HOST. Essas categorias englobam outras soluções que tornam a vida online de profissionais da internet de diferentes níveis mais prática e funcional. Indo de um registro de domínio até a utilização de softwares para empresas, é um dos conjuntos de soluções mais completos que a internet brasileira pode oferecer.

Para mais informações sobre o UOL HOST, acesse: uolhost.uol.com.br.

Google pretende ser uma empresa de cloud computing em 2020

by

google-teaser

Urs Hölze, vice-presidente de estrutura técnica da Google, revelou em um evento em San Francisco (California, EUA) que nos próximos cinco anos os lucros de Cloud Platform vão superar aqueles obtidos através da publicidade. Não só isso: Urs foi contundente ao afirmar que o objetivo da empresa é se tornar uma empresa de cloud computing em 2020.

Essa é uma declaração de intensões para a Google, que está atrás de Microsoft r Amazon no universo do cloud computing. Porém, essa situação parece não ser importante para eles. Urs faz menção ao discreto início do Android, que estava muito atrás do iOS em todos os aspectos, e com grande trabalho e progressão técnica, se tornou o líder absoluto do mercado.

Será que a previsão de Urs Hölze vai se concretizar? Independentemente do alcance que o cloud computing terá ou não, ou se o mesmo será relevante para a Google, fato é que eles não devem deixar a publicidade de lado tão cedo, uma vez que este é um dos pilares importantes do seu negócio.

Via The Next Web

Microsoft pode estar desenvolvendo um sistema operacional baseado na nuvem para o governo dos Estados Unidos

by

microsoft-logo-2012

O governo dos Estados Unidos segue ocupando as manchetes dos blogs/sites de tecnologia. Dessa vez, ela figura ao lago da Microsoft. Segundo informa o ZDNet, a gigante de Redmond está criando um sistema operacional baseado na nuvem, totalmente personalizável, para uso nos computadores do governo norte-americano.

Ainda segundo o site, outros serviços como o Windows Azure ou o Windows Server já são utilizados hoje pela administração de Barack Obama, o que comprova a proximidade das duas instituições. O sistema operacional baseado na nuvem privada que a Microsoft estaria desenvolvendo poderia responder pelo nome de código “Fairfax”, e teria uma proposta muito parecida com aquela encontrada hoje em serviços como o Office 365, já que armazenaria dados (nesse caso, para o governo), no lugar de funcionar como um serviço multiusuário híbrido, ou seja, que além de poder ser um serviço de uso privado também aceitaria o formato de nuvem pública.

Segundo as fontes da ZDNet, caso essa nuvem privada se materialize em algum momento, parte do seu código se basearia naqueles que estão hoje presentes na tecnologia do Windows Azure, uma vez que esses são executados nos servidores físicos da Microsoft, e no caso do projeto para o governo norte-americano, eles estariam baseados nos servidores físicos da instituição pública.

Será uma questão de tempo para que os rumores sejam comprovados ou desmentidos, ainda mais quando se trata do governo dos Estados Unidos, onde todo e qualquer tipo de notícia é muito difícil de se esclarecer.

Via ZDnet

Dropbox, agora em português do Brasil

by

dropbox-logo

O Dropbox anunciou de forma oficial que passa a oferecer os seus serviços na versão português do Brasil. A partir dessa semana, o serviço para compartilhamento de documentos, fotos e vídeos estará disponível para o nosso idioma para PCs, Macs, Android e na versão web. A versão para dispositivos iOS será lançada em um momento posterior.

O Dropbox foi um serviço que o internauta brasileiro mais hardcore já abraçou, e que aos poucos, os usuários mais casuais estão descobrindo. Muito utilizado por jornalistas, blogueiros, programadores e estudantes, que utilizam a plataforma para compartilhar textos, projetos, fotos e vídeos. Além disso, o serviço passou a ser uma interessante ferramenta para criação de novos aplicativos por parte dos programadores, onde testes e códigos de programação podem ser compartilhados, oferecendo um ambiente de desenvolvimento colaborativo.

Os dispositivos móveis estão sendo os principais responsáveis do crescimento do Dropbox na América Latida. Com mais smartphones no mercado, os usuários estão utilizando ainda mais a plataforma para compartilhar e armazenar na nuvem os seus conteúdos de forma prática e eficiente. E esse crescimento justifica os novos investimentos da empresa na região.

O Dropbox está disponível em inglês, francês, alemão, italiano, japonês, coreano, espanhol, e agora, português.

Acesse agora o Dropbox em português do Brasil.

 

Stormfly, o computador no seu pulso

by

O Stormfly é um conceito interessante, pois trás a ideia do cloud PC para mais próximo do nosso mundo, uma vez que ele literalmente oferece a possibilidade de você ter o seu computador no lugar que você quiser.

O dispositivo é em forma de pulseira, que leva um conector USB 3.0 e uma memória de 16 GB. Essa pulseira se conecta ao Mac ou PC queremos usar, reiniciamos o dispositivo, e pronto. O Stormfly toma controle da máquina em questão, e faz com que inicie o seu sistema operacional, do seu PC pessoal, com os seus arquivos e configurações salvas.

Vale a pena mencionar que o USB é 3.0, o que é algo fundamental nesse tipo de conceito, para oferecer uma transmissão mais rápida dos dados.

Dentro dos 16 GB de memória da pulseira, 8 GB estão reservados ao sistema operacional, 4 GB são para dados pessoas no sistema operacional, e 4 GB para partição de disco rígido. Mas se você quiser usar o produto como um pendrive normal, você pode. Aliás, a pulseira parece ser bem discreta e portátil, e dentro do sistema operacional, você ainda pode fazer uma cópia de segurança, que fica armazenada na nuvem nos servidores da Now Computing. Sim, pois você pode perder a pulseira. Se isso acontecer, uma nova pulseira é enviada para você, com todos os seus dados sincronizados.

Sua segurança fica por conta de uma codificação com chave de criptografia de 128 bits, que necessita a inserção de uma senha quando iniciamos o SO. A Now Computing, criadora do conceito, é uma empresa de Barcelona (Espanha), e propõe o seu uso para crianças que querem usar o PC de casa, mas não podem utilizar os arquivos importantes do equipamento, assim como nas escolas, em negócios ou em viagens.

O Stormfly por enquanto é um projeto que busca recursos na Kickstarter. Se atingir a meta, ele começa a chegar ao mercado em abril.

NVIDIA Grid, uma solução que agrada quem gosta de games e cloud computing #CES2013

by

A nuvem. Este conceito está cada vez mais arraigado no dia a dia dos usuários de tecnologia, ou pelo menos nas nossas vidas online. É cada vez mais comum o envio de arquivos, documentos e fotografias na nuvem para serviços como Dropbox ou iCloud, além de reproduzir músicas ou vídeos através do Spotify, Netflix e outros. Então… por que não o streaming de games? A NVIDIA está disposta a responder esta pergunta com o NVIDIA Grid, que foi apresentado na CES 2013, e pelo conceito, parece ser espetacular.

A NVIDIA foi uma das primeiras empresas a mostrar suas novidades na CES, e teve diversos anúncios interessantes. A começar por um novo e ainda mais potente processador para dispositivos móveis, o novo Tegra 4. Depois, o seu primeiro console portátil, o Project Shield, que é turbinado por um desses processadores, trabalhando em conjunto com um sistema Android no seu estado mais puro. Mas levando em conta a importância que os videogames possuem para essa empresa, eles quiseram ir muito mais além, e para isso, apresentaram o NVIDIA Grid.

Todos os fãs de games já tiveram a desagradável sensação de comprar um novo jogo no Steam (por exemplo), e ao jogar o jogo, se deparar com a mensagem que informa que temos que fazer um download de 12 GB de arquivos antes de começar a jogar. Isso é necessário e lógico, mas ao mesmo tempo, é algo que aborrece, ainda mais na era do Cloud Computing.

O NVIDIA Grid se propõe a acabar com isso de uma vez por todas. Esta nova plataforma oferece a possibilidade de realizar o streaming de jogos que já estão devidamente armazenados e instalados em uma série de potentes servidores da empresa, de modo que o usuário não terá a necessidade de fazer o download de nenhum arquivo, muito menos instalar qualquer tipo de software adicional.

Na teoria, a ideia é simplesmente maravilhosa, e vale a pena destacar que é mais complexa do que parece ao ler esse texto, já que a plataforma abarca tanto o hardware como o software necessário para que o conceito se aplique na prática tal como planejado. Sobre o seu hardware, o NVIDIA Grid terá um hack com nada menos que 20 máquinas. Todas elas somarão um total de 240 GPUs NVIDIA, o que equivale ao potencial de aproximadamente 700 consoles Xbox 360 funcionando simultaneamente.

Para poder acessar o serviço, o usuário terá que fazer o download de um único aplicativo em seu dispositivo, que pode ser um computador, um tablet ou um smartphone, e a partir daí contar com o acesso ao sistema. E esse acesso não é apenas para os jogos, mas também para as partidas salvas, oferecendo a oportunidade de retorno ao jogo em diferentes plataformas. Mais uma vez, vale a pena lembrar que isso tudo será possível sem a necessidade de fazer o download do jogo, já que tudo isso será executado na nuvem.

Por enquanto, não há uma data confirmada de lançamento para o NVIDIA Grid, uma vez que o sistema ainda está em desenvolvimento. O que a NVIDIA garante é que eles vão disponibilizar a SDK do serviço para desenvolvedores, além de fechar acordos com empresas especializadas com os serviços de cloud computing.

Via Gizmologia

Notebook Sony VAIO VCC111 passa pela FCC dos EUA, para lembrar que os Chromebooks seguem vivos

by

A estas alturas, eu já começava a acreditar que o futuro comercial do Chrome OS seria mais uma lenda no mundo da tecnologia. Afinal, desde que Samsung e Acer anunciaram os seus produtos durante o Google I/O 2011, os focos que iluminavam o panorama Chromebook não estão tão iluminados quanto se imaginava. Mas as últimas notícias da FCC dos Estados Unidos podem mudar esse cenário, uma vez que a entidade está analisando o Sony VAIO VCC111 para uma futura homologação.

Até onde sabemos, esta é a prova mais contundente sobre as intensões da Sony em completar a sua linha de equipamentos com um dispositivo conectado à nuvem do Google, e além do fato do modelo não se destacar esteticamente, também não parece ser um clone da concorrência. Dando uma olhada rápida na sua ficha técnica, podemos constatar a presença de uma saída HDMI, conectores de microfone e fones de ouvido, slot para cartões SD, duas portas USB 2.0 e uma tela de 11,6 polegadas.

Obviamente, preço, data de lançamento e se ele será lançado em outros idiomas… mistério!

Via Laptop Reviews

Alibaba anuncia o smartphone W800, e um tablet baseado na nuvem

by

A Alibaba continua apostando em seus produtos com o sistema operacional na nuvem Aliyun OS. E para provar isso, nada melhor do que lançar novos dispositivos. A empresa anunciou dois novos produtos, o smartphone W800, que é um sucessor do W700, com design similar, mas com novas especificações, como um processador Tegra 2 de 1 GHz e tela de 4,3 polegadas. Não há mais dados revelados por enquanto, mas já sabemos que o smartphone será lançado na China no mês de novembro.

Além disso, a empresa também lançou um tablet de nome desconhecido, que rumores dão conta que o produto conta com a assinatura da NVIDIA em seus componentes internos. Infelizmente, não há especificações técnicas sobre o produto, mas não deve demorar para que esses dados sejam revelados.

via Engadget

Amazon Cloud Player oferece armazenamento de músicas de forma ilimitada, por apenas US$ 20

by

A guerra do armazenamento de músicas na nuvem começou, e os competidores são pesos pesados. De um lado, temos o Google Music, com o seu limite de 20 mil músicas. Do outro, a Apple, com um preço de US$ 25 anuais, e em um outro canto, temos a Amazon, que oferece armazenamento ilimitado por US$ 20 anuais. Não duvidamos que outros gigantes da tecnologia também embarquem nessa competição, o que é bom para nós, usuários.

O serviço da Amazon é limitado aos Estados Unidos (por enquanto), mas deve se expandir para outros mercados, caso o projeto dê certo na América. A Amazon também anunciou que agora contam com um aplicativo do Cloud Player para iPad. A novidade é que, até o momento, os únicos dispositivos móveis com acesso aos seus serviços eram os dispositivos Android. Com esse lançamento, eles devem ganhar alguns usuários a mais.

via BGR

LaCie CloudBox, o dispositivo de armazenamento para arquivos em cloud computing

by

A LaCie apresentou o seu novo CloudBox, um dispositivo de armazenamento com porta Ethernet que não apenas atua como centro físico para salvar todos os seus arquivos, mas também serve como ponto de sincronização na nuvem, onde você pode realizar cópias de segurança com os seus dados (inclusive com o PC desligado), para que você não tenha que se preocupar com algum acidente inesperado.

A solução com tecnologia híbrida, como o fabricante se refere, tem um tamanho de 100 GB, além de um contrato de um ano de mais 100 GB na internet (contrato precisa ser renovado para o serviço continuar ativo), e permite criptografia AES de 128 bits, protegendo os dados antes dos mesmos sere, enviados para a nuvem, para que nem a própria LaCie possa ter acesso a alguns deles.

O LaCie Cloud Box já está disponível para compra na loja online da LaCie, além de lojas físicas internacionais, com preço de US$ 209,90 euros. Abaixo, um simpático vídeo, que mostra o seu funcionamento.

via LaCie

OnLive salta para o Android e iOS com o seu aplicativo Player #E3 #E32011

by

O grande argumento de venda da OnLive é que o serviço de jogos na nuvem não só ter permite jogar os últimos e mais sofisticados títulos, independente da potência do seu PC ou, de forma bem prática, sem precisar ter um computador. Uma vez que a OnLive é a responsável pelo processamento dos seus jogos em seus servidores, até os tablets podem se transformar em um plataforma de jogos. E agora, a OnLive anunciou na E3 o lançamento do Player, um aplicativo de jogos que estará disponível para dispositivos iOS e Android, a partir do terceiro trimestre de 2011, nos Estados Unidos e Europa.

O software em questão permite o uso do seu tablet como se fosse um controle de toque e/ou de movimento, para controlar os jogos em seu televisor. Ou, se assim você desejar, utilizar um controle sem fio universal para controlar os jogos. Além disso, o aplicativo será compatível com telefones. Abaixo, você vê um vídeo demonstrativo do sistema.

via OnLive

Microsoft lança Windows Intune no Brasil e amplia sua oferta de produtos em Computação em Nuvem

by

A Microsoft disponibiliza no Brasil o Windows Intune, um novo serviço de gerenciamento de computadores baseado na nuvem. Com o Intune, as empresas podem gerenciar e proteger de forma centralizada seus computadores utilizando um único console baseado na Web – esteja a equipe de TI ou usuário final na sede da empresa, escritório remoto ou viagem.

Com uma assinatura de US$ 11/PC por mês, os clientes podem obter grandes resultados com um pequeno investimento em TI, fácil implementação e despesas previsíveis. Além disso, outra vantagem que o Windows Intune oferece é que a assinatura também inclui o direito a licença de upgrade para o Windows 7 Enterprise,  visando proporcionar a melhor experiência no Windows para os usuários e por meio da padronização dos computadores, redução da complexidade para a área de TI.

O Windows Intune já está comercialmente disponível no Brasil. Para mais informações, visite www.windowsintune.com.br

via assessoria de imprensa

 

Jolicloud renomeia o seu sistema operacional para Joli OS

by

A Jolicloud anunciou uma pequena mudança no nome de seu sistema operacional, que a partir de agora, passa a se chamar Joli OS. O motivo? Basicamente para não induzir o usuário ao erro, não confundindo assim o sistema operacional com a plataforma online disponível para o Chrome, que também se chama Jolicloud (esse nome não vai sofrer modificações).

Além dessa mudança de identidade, a empresa também confirmou que a versão 1.2 do Joli OS está prestes a ser lançada (talvez já esteja disponível quando você estiver lendo este post), e que o Jolicloud pode ser usado com os navegadores Firefox, Safari e até a partir do iPad e em forma de um aplicativo Android (em um futuro próximo).

via Jolicloud

2011 será o ano da Cloud Computing para a América Latina, diz o Gartner

by

Redução de custos, eficiência e novas oportunidades de negócio provaram ser fatores-chave para a adoção de Cloud Computing em 2010. Para a Microsoft, esses fatores serão cruciais ao longo de 2011 para aumentar a adoção da Computação em Nuvem por empresas da América Latina. Além dos benefícios da implementação da nuvem como um modelo de negócio, o sucesso desta adoção está intimamente relacionado com a habilidade da empresa para entender os diferentes tipos de nuvens que estão disponíveis, bem como identificar o melhor modelo para diferentes tipos de empresas.

 

Estudos sustentam a previsão de crescimento da Cloud Computing. Segundo o Gartner, até 2012, 80% das 1.000 empresas do ranking da Fortune vão usar algum serviço de Cloud Computing, enquanto 20% delas não terá ativos de TI. A Sougatech, por sua vez, prevê que até 2014 mais de 40% das novas despesas de TI de uma empresa, mais de 45% das novas cargas de trabalho de TI e mais de 25% do total da força de trabalho dos departamentos de TI serão baseados na nuvem.

 

De acordo com a IDC, os serviços em nuvem poderiam acrescentar mais de US$ 57 bilhões em receita líquida de novos negócios para a economia latino-americana entre o final de 2009 e o final de 2013. “O mercado de serviços em nuvem crescerá cinco vezes mais rápido do que o restante do mercado de TI, atingindo mundialmente US$29 bilhões em 2011, um valor significativo considerando que a tecnologia é recente”, afirma Ricardo Villate, vice-presidente da IDC na América Latina. “No próximo ano, a indústria de tecnologia será marcada pela constante expansão da Cloud Computing, dado que o mercado global precisa de um modelo que seja radicalmente superior em termos de aquisições de recursos tecnológicos com o menor custo possível. Nesse sentido, o modelo de nuvem é certamente a melhor resposta”, diz o analista.

 

Para as empresas, um dos benefícios mais atraentes de uma implantação de Cloud Computing é a redução de custos. “Reconhecemos que mudar ou modificar o modelo de TI dentro de uma empresa é uma importante decisão, principalmente para garantir o custo-benefício”, diz César Cernuda, vice-presidente de Vendas, Marketing e Serviços da Microsoft América Latina. “A Microsoft tem demonstrado claramente que, quando as empresas migram seu modelo de TI para a nuvem, elas podem ter uma redução de custos de 10 a 50%, eliminando hardware, operações e custos com upgrade”, completa o executivo.

 

Para as empresas que estão apenas começando a adotar Cloud Computing, é importante considerar os diferentes tipos de nuvens disponíveis e selecionar o mais adequado para suas necessidades. Os modelos mais comuns incluem a Nuvem Privada, Nuvem Pública e os que usam a nuvem para implementar o software como serviço.

 

Nuvem Privada

A Microsoft ajuda as empresas a construírem as suas próprias nuvens privadas em sua infraestrutura através da virtualização. Por exemplo, uma empresa que precisa de novos servidores para oferecer um novo serviço aos seus clientes pode aproveitar as tecnologias de virtualização assim como os servidores construídos no Windows Server 2008 R2. Isso permite que a Microsoft possa implementar o modelo de uma maneira rápida e com custo-benefício, sem os clientes terem que investir em caros equipamentos de hardware.

 

Nuvem Pública

A Microsoft ajuda empresas e desenvolvedores a usarem a nuvem pública como plataforma. Um exemplo disso é o uso do Windows Azure pelos desenvolvedores. Ao usar a nuvem como plataforma é possível desenvolver, instalar, executar e gerenciar aplicativos sem a necessidade de uma grande infraestrutura de TI.

 

Para conhecer mais sobre a nuvem e as soluções, ferramentas e recursos da Microsoft, visite Cloud Power website.

via assessoria de imprensa