Arquivo para a tag: Blackphone

Blackphone 2 chega em setembro, como uma nova aposta pela privacidade

by

blackphone

O Blackphone foi um dos destaques da MWC 2014. A Geeksphone fechou uma parceria com a Silent Circle para desenvolver um smartphone onde a privacidade era o eixo central da experiência. Depois do desaparecimento da Geeksphone, é agora a Silent Circle que planeja a renovação do dispositivo.

O Blackphone 2 chegará ao mercado em setembro, e seus responsáveis já aceitam reservas do mesmo, que tem um hardware mais de acordo com os temos atuais, além de voltar a contar com o seu sistema operacional próprio, o Silent OS, e seus aplicativos de segurança como protagonistas.

Na renovada página do produto, podemos ver as suas especificações: tela de 5.5 polegadas (sem especificar resolução), processador octa-core de 1.7 GHz, 3 GB de RAM, slot para microSD, câmera traseira de 13 megapixels e suporte de recarga rápida de bateria (sem revelar a sua capacidade).

blackphone-02

Na aposta de software, que é o que mais interessa aos potenciais compradores desse smartphone, temos novidados como o ‘Spaces’, que faz com que um mesmo dispositivo crie vários ‘telefones virtuais’, que permitirão que vida pessoal e profissional fiquem separadas de forma segura, sem compartilhamento de dados entre os espaços. A proposta é claramente dirigida para quem quer tirar proveito da filosofia BYOD (Bring Your Own Device) nas empresas.

A inclusão dos aplicativos Silent Phone, Silent Text e Smarter WiFi que protegem as comunicações – serviços via assinatura – consolidam essa aposta na privacidade e segurança que já eram os pilares fundamentais no primeiro Blackphone. Ainda que esse dispositivo pareça não ter a devida repercussão com os usuários finais, o produto estava tendo uma boa acolhida no mercado empresarial, e parece claro que agora eles querem reforçar essa orientação com os usuários profissionais.

Via Silent Circle

O inviolável BlackPhone não era tão seguro quanto vendiam…

by

650_1000_blackphone-silent-phone-dual

Um pesquisador da área de segurança informática descobriu uma vulnerabilidade crítica no serviço Silent Text. Esse aplicativo de mensagens seguras faz parte da suíte de segurança presente nos smartphones BlackPhone, que estavam centrados em proteger a segurança e a privacidade dos seus usuários.

Mark Down publicou os dados dos seus testes, mas antes informou os responsáveis da Silent Circle, a empresa responsável pelo desenvolvimento dessas ferramentas. Isso permitiu aos seus engenheiros lançar um parche de forma quase imediata, que corrige essa vulnerabilidade, além de agradecer ao investigador pelo alerta.

O problema permitia aos atacantes decifrar as mensagens desse aplicativo, obtendo acesso à agenda de contatos protegida, obter informações sobre esses contatos, sobre a geolocalização dos dispositivos e basicamente assumir o controle do smartphone.

O anúncio da vulnerabilidade foi feito (de forma irônica) no Dia Internacional da Privacidade de Dados, data que a Silent Circle escolheu para lançar uma campanha que alertava sobre os perigos de instalar de forma livre os aplicativos em smartphones convencionais.

Via GigaOmAzimuth Security

Blackphone quer ser o seu novo smartphone pessoal e profissional (deixando tudo separado)

by

650_1000_blackphone-silent-phone-dual

Temos interessantes novidades sobre o Blackphone. O fabricante centrado na segurança dos usuários anunciou o lançamento do PrivatOS 1.1 para o começo de 2015, além de uma loja de aplicativos específicos para a privacidade, com apps próprios e de terceiros (que passaram pelo seu filtro de segurança). Até agora, não sabemos se será uma loja exclusiva para os seus smartphones.

Mas a novidade mais interessante está no seu sistema operacional, que conta com novos ‘espaços’, uma nova funcionalidade que permite aos usuários ‘criar espaços independentes para aplicativos, dados e contas, todos em um único dispositivo’. Eles ressaltam que essa é a atualização mais importante do PrivatOS (que é baseado no Android), e acreditam que será um ponto de inflexão para a sua marca.

Ainda que não foram passados muitos detalhes sobre o seu funcionamento, na teoria, será possível que um usuário conte com um espaço para o trabalho e outro para itens pessoais, tudo administrado pelo próprio usuário. Ou criar um espaço para os filhos no dispositivo. A ideia e que tudo seja independente, sem compartilhar informações, e com configuração de privacidade para cada espaço de forma independente.

Por padrão, será incluído o espaço principal ‘Silent Space’, com a suíte de apps da empresa, a loja já mencionada e outros aplicativos focados na privacidade. A partir daí, o usuário pode criar espaços adicionais, de acordo com suas necessidades. Muito provavelmente o novo recurso é uma adaptação dos espaços da Graphite Software, a mesma empresa que proporcionou para a Blackphone tal tecnologia.

+info

Invulnerabilidade do Blackphone foi derrubada na Def Con

by

650_1000_blackphone1

O hacker Justin Case (ou @TeamAndIRC no Twitter) afirma que conseguiu rootear o Blackphone, também conhecido como “o smartphone anti-NSA”. Justin foi um dos protagonistas do evento de segurança Def Con, que aconteceu em Las Vegas no último final de semana, explicando a façanha.

Na realidade, tal e como explica o CSO da SGP Technologies (responsável pelo Blackphone), Dan Ford, a conquista do hacker não foi algo tão importante quanto se imagina. De qualquer forma, Justin alega ter descoberto várias vulnerabilidades, como por exemplo ativar o ADB (algo que Ford informa que não é uma vulnerabilidade, já que é parte do sistema Android, mas foi desativado no Blackphone por poder afetar a experiência do usuário).

Além disso, o hacker detectou uma segunda vulnerabilidade (não detalhada), que poderia resultar em problemas maiores. Justin encontrou o problema no sistema operacional do Blackphone em 30 de julho, a SGP preparou a correção no dia 31 de julho, e no dia 1 de agosto essa correção já estava disponível via OTA. A resposta da SGP Technologies foi muito rápida nesse caso.

De fato, todo o debate entre hacker e empresa foi algo exemplar. A prova disso é que Justin destacou o profissionalismo de Dan Ford ao longo do processo, onde o profissional se colocou sempre à disposição para explicar e esclarecer todas as dúvidas.

Via The Register

Blackphone, o Android mais seguro do mundo, começa a ser distribuído

by

blackphone

A SGP Technologies SA (joint venture formada pela Silent Circle e Geeksphone) anunciou que as primeiras unidades do Blackphone, também conhecido como “o smartphone Android mais seguro do mundo”, começaram a ser enviadas para os usuários que fizeram as primeiras revervas do dispositivo.

O Blackphone conta com o sistema operacional PrivatOS (baseado no Android), e conta com a particularidade de integrar um completo pacote de aplicativos de segurança da Silent Circle para a realização de chamadas privadas (voz e vídeo), gerenciamento de contatos e envio de mensagens seguras (com arquivos em anexo), além de outras soluções complementares, como um Firewall, assistente de instalação, armazenamento na nuvem privada, codificação e ferramenta de formatação remota.

Sobre o seu hardware, o Blackphone conta com tela IPS de 4.7 polegadas, processador quad-core NVIDIA Tegra 4i de 2 GHz, 2 GB de RAM, 16 GB de armazenamento, câmera frontal de 5 megapixels, câmera traseira de 8 megapixels e suporte para redes LTE.

Para aqueles que não fizeram as reservas do produto, as novas reservas para o Blackphone recomeçam no dia 14 de julho, e seu preço sugerido é de US$ 629.

Via Blackphone

BlackPhone começa a revelar suas características, e contará com um NVIDIA Tegra 4i

by

blackphone

O BlackPhone foi apresentado no começo de 2014, como uma aposta da Silent Circle e da Geeksphone para obter a privacidade plena em um smartphone. Para isso, eles criaram um dispositivo top de linha com uma personalização do Android 4.4 (PrivatOS), e uma suíte de ferramentas que protegem o usuário dos interesses alheios.

Mas depois de sua apresentação na Mobile World Congress e das primeiras unidades sofrerem um atraso nos envios, suas especificações ainda não haviam sido detalhadas. Mas isso começou a mudar hoje.

Foi revelado que o processador do BlackPhone será o NVIDIA Tegra 4i com quatro núcleos a 2.0 GHz, com um quinto núcleo de economia de bateria e modem LTE cat 4 (até 150 Mbps) integrado. Detalhe: não serão 2 GB de RAM, mas sim, 1 GB.

Sobre as demais características, não temos muitas novidades: tela IPS de 4.7 polegadas (1.280 x 720 pixels), 16 GB de armazenamento interno (expansíveis via microSD), câmera traseira de 8 megapixels com flash LED, câmera frontal de 5 megapixels, Bluetooth 4.0 e bateria de 2.000 mAh.

Com tais características, o BlackPhone conta com um perfil bem interessante, com o diferencial da câmera frontal de cinco megapixels, mas pecando na pouca memória RAM. De qualquer forma, por ser o primeiro smartphone da empresa, e pelo foco principal do produto ser a privacidade, podemos dizer que eles fizeram um bom trabalho.

Seu lançamento oficial é esperado para o mês de junho, com um preço sugerido de US$ 629.

Via BlackPhone

MWC 2014 | BlackPhone, o smartphone Android que promete privacidade total, foi apresentado oficialmente

by

blackphone-01

Essa era uma das novidades mais esperadas da Mobile World Congress 2014. O BlackPhone, o smartphone desenvolvido pela GeeksPhone com a empresa de segurança Silent Circle, foi apresentado oficialmente hoje (24), em Barcelona.

Estamos diante de um smartphone com um Android modificado, que promete a privacidade total para o cliente. Já pode ser reservado, e os envios começam a partir de junho. Seu preço sugerido é de 629 euros.

O projeto é liderado (entre outros) pelo conhecido criptógrafo Phil Zimmermann e o fundador da GeeksPhone, Javier Agüera. A versão modificada do Android responde pelo nome PrivatOS, e a ideia é oferecer um smartphone premium, capaz de receber e realizar chamadas ou mensagens de texto, videochamadas ou transferir e armazenar arquivos, tudo isso de forma 100% segura, através de uma rede privada virtual (VPN). Segundo os seus idealizadores, só você poderá acessar o conteúdo armazenado em seu dispositivo.

blackphone-02

O BlackPhone conta com um processador quad-core de 2 GHz, tela IPS HD de 4.7 polegadas, conectividade LTE, 2 GB de RAM, 16 GB de armazenamento interno e câmera traseira de 8 megapixels. Apesar de ser um smartphone premium, ele é pensado para todo o tipo de usuários, incluindo consumidores finais e usuários com perfis corporativos.

As duas empresas por trás do projeto garantem que o BlackPhone receberá atualizações periódicas do sistema operacional via Over the Air (OTA), que serão entregues diretamente por eles, de forma segura. Eles mostraram um protótipo do dispositivo (imagens do post) funcionando com o sistema PrivatOS. O hardware e o design ainda não são definitivos, mas o software, sim.

E um dos segredos do produto é que eles não seguirão o modelo de rentabilizar os dados de hábitos de uso dos usuários. Por isso, o smartphone vai incluir uma opção de busca anônima, e a possibilidade de se comunicar via VPN.

blackphone-03

Via Gizmodo

Blackphone, o smartphone que quer proteger a privacidade e a segurança dos usuários

by

blackphone-2

Tempos complicados para a privacidade e a segurança dos usuários fazem com que apareçam todo tipo de iniciativas para garantir esses valores em serviços e produtos de hardware. É o caso do Blackphone, um novo smartphone desenvolvido pela Geeksphone (criadores dos conhecidos Peak e Keon, com Firefox OS) e Silent Circle.

Para alcançar os seus objetivos, o Blackphone se vale do uso de uma versão personalizada do Android, que eles batizaram como PrivatOS. Entre os implicados no projeto estão Phil Zimmermann, criador do PGP, além de Javier Agüera e Rodrigo Silva-Ramos, co-fundadores da Geeksphone, além de Jon Callas, co-fundador da PGP, hoje CTO da Silent Circle.

As empresas envolvidas contam com uma trajetória já conhecida no mundo da mobilidade. A Geeksphone foi a primeira a lançar dispositivos com o Boot2Gecko (a versão “não homologada” do Firefox OS), e mantém em paralelo o lançamento do telefone Revolution, que também teremos mais informações em breve.

blackphone-1

Já a Silent Circle é uma empresa especializada na privacidade em smartphones, oferecendo serviços de envio de mensagens, realização de chamadas e transferência de arquivos de forma segura, a partir de qualquer smartphone. É de se esperar que a combinação dos esforços dos seus responsáveis ofereça um produto bem interessante nos quesitos segurança e privacidade, ainda mais quando esses dois itens estão bem comprometidos com os escândalos da NSA.

Por enquanto, não existem dados concretos sobre as especificações desse novo smartphone, mas todos os detalhes serão revelados durante a Mobile World Congress 2014, em Barcelona. O período de pré-reservas do dispositivo começa em 24 de fevereiro, dia do início da maior feira de mobilidade da Europa.

Via Blackphone, Xakata