Arquivo para a tag: android wear

ASUS ZenWatch 3 é apresentado oficialmente

by

ASUS ZenWatch 3

A ASUS apresentou oficialmente na IFA 2016 o seu novo smartwatch, o ASUS ZenWatch 3.

E a terceira versão dessa série de relógios inteligentes da ASUS, e é o mais bonito até agora, com um design circular que pela primeira vez é adotado pela empresa taiwanesa.

 

ASUS ZenWatch 3: principais características

 

ASUS ZenWatch 3 02

A tela touch é protegida por Gorilla Glass, com tamanho de 1.4 polegadas (400 x 400 pixels) e processador Snadpragon Wear 2100 da Qualcomm como principais componentes de hardware.

O ASUS ZenWatch 3 é resistente à água (IP67) e conta com um sistema de recarga rápida que permite obter 60% da carga em apenas 15 minutos. A ASUS promete uma autonomia de uso diário por recarga, mas implementou um sistema de conexão a bateria externas na parte traseira, para aumentar a autonomia em 40%.

O produto utiliza o sistema operacional Android Wear em seu design, e apesar do formato circular, inclui três botões para diferentes funções.

ASUS ZenWatch 3 04

O ASUS ZenWatch 3 estará disponível em acabamentos nas cores prata, ouro e rosa, e uma seleção de pulseiras diversas. Seu preço sugerido é de 229 euros.

ASUS ZenWatch 3 03

 

Polar M600, o Android Wear mais esportivo

by

Polar M600

Polar M600 é um novo smartwatch com Android Wear pensado no uso em qualquer lugar: no escritório, na piscina ou durante suas atividades esportivas.

O modelo busca o equilíbrio entre o smartwatch e o monitor de atividades. Conta com tela touch de 1.3 polegadas com Gorilla Glass, é resistente à água e sua pulseira é de silicone de alta qualidade. Seu peso é de 63 gramas.

A pulseira conta com sensores para monitoramento cardíaco, e é compatível com sensores de frequência clássicos colocados no peito. Conta com GPS para monitorar velocidade, distância e rota, além de fazer o controle de calorias queimadas, passos dados ou qualidade do sono.

Polar M600 03

O Polar M600 conta com vários aplicativos esportivos, incluindo o Polar Flow, que registra a informação detalhada de cada seção de treinamento, com um controle do seu progresso e planificação dos próximos treinamentos, com análises avançadas de suas conquistas com gráficos e estatísticas.

Além das funções esportivas, é um relógio com Android Wear, compatível com o Android 4.3 ou superior, ou iPhone com iOS 8.2 ou superior.

O POlar M600 estará disponível em setembro, e tem preço sugerido de 350 euros.

Polar M600 02

Via Polar

Microsoft dá um ar de Outlook aos relógios com Android Wear

by

microsoft-android-wear

O que você vê acima é a nova aparência que tem o Outlook em um relógio com Android Wear, e é o como a Microsoft gosta de fazer de tempos em tempos novas incursões nas plataformas da concorrência.

Nesse caso, o Outlook para Android é quem dá as cara nos relógios. A Microsoft imaginou que, se você é um usuário das duas plataformas, poderá aumentar a sua usabilidade diretamente a partir do relógio, vendo as principais notificações do Outlook sem ter que navegar pelos menus: os e-mails e a informação do calendário saltam na tela principal do relógio.

A interface do relógio para o aplicativo (ou watch face) pode ser personalizada, mudando as cores. Outro detalhe chamativo é usar o perímetro da circunferência do relógio para mostrar os detalhes do calendário, podendo ter uma ideia dos eventos que você vai ter nas próximas 12 horas.

microsoft-android-wear-02

Obviamente, podemos seguir utilizando o aplicativo como sempre, com opções de responder e-mails com uma lista pré-definida de textos, utilizar o ditado por voz ou compor e-mails completos.

Vale lembrar que o Microsoft Outlook está presente no Android Wear desde abril de 2016, mas esse tempo de atualizações mostra que a Microsoft está preocupada em melhorar o serviço. Para acessar o aplicativo, basta ir na Google Play, ou atualizar a versão atual.

giphy

Via Microsoft

Samsung afirma que NÃO abandonou o Android Wear

by

Samsung-Gear-S2

Ontem, divulgamos aqui no TargetHD a notícia que a Samsung abandonaria o Android Wear, fato bem sustentado e totalmente crível, já que a fonte era um executivo da própria empresa sul-coreana, que compartilhou sua intenção de priorizar o Tizen.

Porém, a repercussão foi tão grande que a Samsung teve que emitir um comunicado desmentindo tal informação, garantindo que “não mudou seu compromisso com nenhuma de suas plataformas”. Isso quer dizer que a empresa não descarta lançar novos smartwatches com Android Wear, evitando cair em um abandono da plataforma, o que é acertado, já que não sabemos se o Tizen será ou não bem sucedido.

Dos sete relógios inteligentes lançados pela Samsung, apenas dois contam com o Android Wear (Galaxy Gear e Galaxy Gear Live), e que não foram muito bem recebidos no mercado. Esse cenário, somado ao fato que o Tizen representa um investimento importante e com muito potencial para os coreanos, fica claro que, ainda que a empresa negue o abandono do Android Wear, fica evidente que não há o interesse deles em seguir utilizando a plataforma, exceto em casos residuais ou de extrema necessidade.

Hoje, a Samsung faz dinheiro principalmente com a venda de hardware (dispositivos e componentes), enquanto que na parte do software, a Google fica com a maior fatia. Isso pode mudar se o Tizen se popularizar. Algo que aos poucos pode acontecer, inclusive com um último estágio onde o sistema substituiria completamente o Android, contando com uma loja própria de aplicativos e, dessa forma, fazendo mais dinheiro do que com a venda de hardware.

Via SlashGear

Samsung aposta tudo no Tizen em seus smartwatches

by

samsung-smartwatch-tizen

Diretores da Samsung indicaram em uma entrevista que a empresa não tem dispositivos em desenvolvimento ou em planejamento baseado no Android Wear, apostando todas as suas fichas no Tizen, e um dos motivos é contundente: considerar o seu sistema operacional muito mais eficiente que o sistema da Google.

Nesses comentários, os executivos indicavam que o Tizen já está em uso em TVs e geladeiras, e parece que o impulso ao sistema pode ser definitivo com esta decisão, que chega justo quando sabemos que o recém anunciado Android Wear 2.0 vai introduzir melhorias interessantes para a plataforma.

A Samsung apostou no Android Wear no Galaxy Gear Live, mas o Tizen vem sendo protagonista absoluto nos demais dispositivos (Gear S2, Gear S, Gear 2 e Galaxy Gear). E a pergunta que fica é: pode a Samsung ter sucesso com esse segmento, com uma plataforma menos disseminada e com um menor apoio dos desenvolvedores?

Veremos como esse movimento se refletirá nos próximos meses.

Via FastCo

Nixon lança smartwatch para surfistas

by

nixon-the-mission-collection

A Nixon apresenta o seu primeiro relógio inteligente, o Mission, com preço de US$ 400.

O dispositivo com Android Wear é diretamente voltado aos surfistas e amantes do mar, já que oferece uma resistência de 10 atmosferas, ou seja, se uma onda bater nele, sem problemas. O Mission é o smartwatch com maior resistência à água do mercado, e conta com alguns aplicativos onde surfistas, snowboarders e esquiadores poderão conhecer as condições climatológicas antes de cair no mar.

Sobre suas especificações, o Mission possui um processador Snapdragon Wear 2100 e tela AMOLED com proteção Gorilla Glass. Sua borda é de aço inoxidável e policarbonato, e a caixa é 100% de aço inoxidável, protegido por uma faixa de silicone.

Seu lançamento está programado para o outono do hemisfério norte.

Modelos do Moto 360 começam a receber nova versão do Android Wear

by

moto-360-cafe

Novos idiomas, novas possibilidades para otimizar o tempo de bateria, novas funcionalidades ativadas com gestos e novas opções para facilitar o dia a dia. Nos últimos dias, usuários do Moto 360 (1ª Geração) e do Moto 360 Sport do Brasil começaram a receber a atualização para a nova versão do Android Wear.

Os principais benefícios da nova versão são:

– Modo Doze: é uma funcionalidade inteligente, que ajuda a prolongar a vida da bateria do smartwatch. Reconhece quando o Moto 360 está ocioso e entra automaticamente em um estado de “sono” profundo. Quando o smartwatch não está sendo carregado ou usado, o modo Doze fecha processos secundários desnecessários para otimizar o uso da bateria.

– Novos gestos de pulso: o Moto 360 possui novos gestos de pulso para ajudar a navegar pelas telas e acessar os Cards, as configurações e os aplicativos. Assim que finalizar a atualização, os usuários receberão instruções no próprio smartwatch explicando o funcionamento das novidades.

– Redução de intensidade de luz da tela para prolongar a vida da bateria: ajuda a reduzir o consumo de bateria do Moto 360 e dá privacidade adicional, pois desliga a tela do smartwatch ou a coloca em modo ambiente, sempre que o modo de tela sempre ativa estiver ligado, quando o smartwatch não estiver em uso

– Permissões de aplicativos: com a atualização, o usuário passa a ter maior controle sobre o que compartilha com seus aplicativos, pois pode modificar as permissões concedidas a qualquer momento pelo menu Configurações.

– Moto Body – Corrida: o usuário pode rastrear uma corrida com o Moto Body. O novo aplicativo de corrida para o Moto 360 Sport grava tempo, ritmo, distância e batimento cardíaco durante um treino. Com ele, é possível sincronizar os dados de desempenho com outros aplicativos de fitness, como Strava, MapMyRun®, Under Armour Record e Fitbit.

– Data & hora: permite configurar data, hora e fuso horário do Moto 360, independentemente das configurações do celular.

– Melhorias de áudio para os fones de ouvido Bluetooth: foram introduzidas melhorias que reduzem as interferências de áudio quando o usuário estiver em movimento ouvindo música com um fone Bluetooth.

*Android Wear é uma marca comercial do Google Inc.

Android Wear tem novidades para os seus smartwatches

by

androidwear

A Google anunciou a chegada de três novas características ao Android Wear.

A primeira delas é o suporte aos novos gestos para a navegação através do smartwatch. É possível (por exemplo) pressionar o wearable ou agitar a mão para verificar melhor um elemento ou voltar para a rela principal – no menu de ajustes do relógio é possível ver e aprender todas as opções.

O controle por voz amplia os seus horizontes. Agora, é possível utilizá-lo para enviar mensagens através de várias plataformas de comunicação (Google Hangouts, Nextplus, Telegram, Viber, WeChat e WhatsApp). Para enviar uma mensagem, basta dizer “OK Google, enviar uma mensagem do WhatsApp para Maria: podemos nos encontrar?”. Simples.

Os relógios que contam com alto-falante integrado levam vantagem da terceira novidade, que é o recebimento de chamadas e reprodução de mensagens a partir do dispositivo.

Todas essas novidades devem chegar nas próximas semanas. Ou seja, um pouco de paciência até que o pacote de atualização chegue ao seu smartwatch.

Via Google

Motorola Moto 360 Sport chega ao mercado

by

Moto360Sport

A Motorola anunciou a comercialização do Moto 360 Sport, smartwatch focado nos esportistas, quantificando toda a atividade física do usuário.

A Motorola segue apostando no setor de relógios inteligentes, indicando uma explosão de vendas em 2016, por conta das novas gerações que corrigem os defeitos dos primeiros modelos, sem falar que o usuário está descobrindo o valor agregado desse tipo de produto.

O Moto 360 Sport é a versão esportiva do Moto 360 de segunda geração. É fabricado em uma estrutura unibody de silicone resistente, com um revestimento que elimina a umidade e evita as manchas e a descoloração. Possui certificado de resistência à água, tela com tecnologia AnyLight Hybrid otimizada para a leitura em ambientes externos e um módulo GPS.

Moto360Sport_4

O Moto 360 Sport possui uma tela de 1.37 polegadas (35 mm, 360 x 325 pixels) com proteção Gorilla Glass 3, tecnologia AnyLight Hybrid e proteção IP67, chipset Qualcomm Snapdragon 400, 512 MB de RAM, 4 GB de armazenamento interno, conectividades Bluetooth 4.0 LE, WiFi 802.11 b/g, sensores de ritmo cardíaco, altímetro, GPS, acelerômetro, luz ambiente, giroscópio e vibração, bateria de 300 mAh, dimensões de 45 mm de diâmetro para 11.5 mm de espessura, peso de 54 gramas e sistema operacional Android Wear.

Moto360Sport_2

O GPS integrado funciona com o Moto Body, solução para saúde e bem estar da Motorola. Oferece informações precisas de localização, mede sua velocidade e distância percorrida, ritmo, calorias queimadas e outras funções. Além disso, a AnyLight é considerada “a primeira tela híbrida do mundo que se adapta automaticamente ao nível de luz natural ao seu redor”, permitindo que o usuário veja de forma mais clara em qualquer condição: em ambientes internos, a tela LCD tradicional, e em ambientes externos, a luz natural é refletida para uma melhor visualização dos elementos na tela.

O modelo recebe notificações na tela de e-mail, SMS, calendário, navegação web, reprodução de música e acesso aos aplicativos do sistema Android Wear.

O Moto 360 Sport chega aos mercados dos EUA, França e Reino Unido em janeiro de 2016, chegando ao Brasil logo depois. A Motorola vai realizar um evento em nosso país na próxima sexta-feira (04), e esse deve ser um dos anúncios para o nosso mercado. Seu preço oficial é de US$ 299.

Moto360Sport_3

Review | LG Watch Urbane

by

LG-Watch-Urbane-02

O mercado de tecnologia de consumo ainda tenta descobrir – ou melhor, entender – o que são os smartwatches. Os relógios inteligentes estão em maior número, os grandes fabricantes estão investindo e lançando novos modelos, mas não temos um campeão claro. Ainda não temos um vencedor. O Pebble talvez é o mais vendido, mas há quem diga que o Apple Watch ganha cada vez mais terreno.

Enquanto uma força dominante não se estabelece, os fabricantes vão apresentando suas opções, É o caso da LG, que tem o LG Watch Urbane, evolução direta do LG Watch R, e terceira geração de sua família de relógios inteligentes. Em relação ao modelo anterior, temos mudanças importantes e melhorias sensíveis, que tornam esse produto ainda mais atraente para os geeks, e mais alinhado para as pessoas que querem um relógio inteligente, mas não querem carregar no pulso algo que se pareça com um gadget.

Nesse review, vamos apresentar o produto que testamos ao longo de duas semanas. Suas características, a experiência de uso, e todos os predicados que o qualificam como um interessante concorrente na briga pelo título de smartwatch preferido dessa geração.

 

Características Físicas

2015-09-27 17.33.50

Se o LG Watch R já se aproximava mais de um relógio no seu formato, é mais do que natural que o LG Watch Urbane, que é uma evolução direta, também trouxesse esse aspecto visual. O que talvez chama a atenção é como a LG melhorou isso de um modelo para outro.

2015-09-27 17.40.25

Saiu a caixa de plástico e as pulseiras de borracha para uma bela caixa de metal e uma pulseira de couro. Isso oferece uma aparência mais sofisticada ao produto, que basicamente é um belo relógio de pulso inteligente. Tudo bem, os esportistas podem preferir outros materiais para poder trazer o relógio consigo durante as suas rotinas de exercícios. Porém, é inegável o fato que o aspecto urbano do novo modelo é muito mais atraente para a  maioria dos usuários.

2015-09-27 17.34.05

A LG teve um grande cuidado nos detalhes de acabamento da pulseira, que tem um resultado final muito bom, tanto no aspecto visual como na qualidade do material adotado. As pulseiras aparentam ser de ótima qualidade. Resta saber se essas costuras do acabamento podem desfiar com facilidade. É difícil dizer, mas pelo menos durante o tempo em que testamos o produto, a impressão que tive é que a LG se preocupou em entregar um resultado final de produto que fosse premium não só na aparência, mas também na durabilidade.

2015-09-27 17.33.38

A caixa do relógio também oferece uma qualidade final muito interessante. A parte metálica não deixa marcas de dedos, e não dá a impressão que ficará riscada ao longo do tempo. Combinando com a pulseira de couro, o LG Watch Urbane fica muito interessante no pulso.

2015-09-27 17.40.17

O botão lateral do relógio tem duas funções. Além de atuar como sistema de bloqueio de tela, ele também serve como botão ‘Home’, voltando para a tela principal do relógio, nesse caso, a interface de relógio, que exibe as horas.

2015-09-27 17.34.11

Na parte traseira da caixa do relógio, temos os sensores que vão quantificar as suas atividades, assim como o contato para a recarga de bateria. Tudo muito simples, sem detalhes adicionais.

 

Acessórios

2015-09-27 17.42.12

O LG Watch Urbane vem com o que chamo de “kit básico”: cabo USB, adaptador para rede elétrica e base de recarga de bateria do relógio. É claro que o destaque vai todo para essa base, que tem um sistema magnético que garante a fixação do relógio no acessório, garantindo uma recarga plena e uma maior segurança para o usuário.

2015-09-27 17.42.29

 

Tela

2015-09-27 17.34.56

O LG Watch Urbane possui uma tela OLED em formato circular de 1.3 polegadas (320 x 320 pixels), com 16 milhões de cores. Considerando o tipo de produto que estamos analisando, esta tela é mais do que suficiente para exibir os elementos do sistema operacional, notificações, aplicativos e outros elementos típicos, inclusive as diferentes interfaces de relógio que acompanham o software.

2015-09-27 17.37.45

O próprio software oferece um controle de brilho manual, além do modo de brilho dinâmico ou automático, o que faz com que a visualização dos elementos da tela seja algo pleno, além de oferecer uma maior economia de bateria, o que é sempre bem vindo para um dispositivo desse porte. De qualquer forma, mesmo quando utilizado em um ambiente bem iluminado ou em dias de sol forte, é possível visualizar sem maiores problemas os elementos apresentados na tela.

Outro destaque positivo vai para a qualidade do toque na tela, que é preciso para a maioria das atividades. O software da LG está ajustado para que comandos como o toque duplo para despertar a tela ou rápidos movimentos com o dedo para alternar as telas de configurações estejam perfeitamente ajustados, e os mesmos podem ser realizados sem muito esforço.

 

Sistema Operacional e Interface de Usuário

Screenshot_2015-09-27-14-24-49

O LG Watch Urbane conta com o sistema operacional Android Wear 3.0. O software para o relógio inteligente, diferente do que acontece normalmente nos smartphones da empresa, recebeu poucas customizações. Até porque essa foi uma espécie de “imposição” da Google, que quer nos relógios a experiência mais universal possível, além de facilitar a vida na hora de oferecer as atualizações para os diversos dispositivos com ele embarcados.

Em outras palavras: a Google aprendeu a amarga lição aprendida com o Android #fragmentação.

2015-09-27 14.22.30

De qualquer forma, o Android Wear parece que está muito bem ajustado ao LG Watch Urbane. Todo o sistema funciona com fluidez, sem travamentos ou engasgos. Talvez os usuários menos experientes encontrem uma certa dificuldade na hora de encontrar os atalhos para aplicativos e configurações, mas a curva de aprendizado é relativamente baixa. Basta um pouco de paciência na hora de aprender onde fica cada elemento do sistema.

Sem falar que o próprio software do smartwatch oferece um tutorial com os comandos mais básicos. A partir daí, até mesmo o usuário iniciante pode utilizar as funções mais básicas do relógio sem maiores problemas.

Screenshot_2015-09-27-14-21-06

Levando em consideração que não temos ainda uma plataforma dominante no mercado de smartwatches, o Android Wear ainda pode conquistar o grande público. Pelo menos nesse momento, a plataforma está relativamente completa para as necessidades mais básicas de quantificação e conectividade.

 

Internet

O LG Watch Urbane conta com conectividade WiFi, o que dá uma certa independência o dispositivo. Na verdade, relativa independência. Ele pode se conectar na internet, permitindo que os aplicativos recebam algumas notificações e configurações de forma autônoma. Porém, ele ainda depende do relógio para receber as notificações vindas do smartphone, e isso é feito através da conectividade Bluetooth.

2015-09-27 17.35.13

É claro que em um dispositivo com uma tela tão pequena a navegação na web é algo inviável, e o WiFi não está aqui para essa finalidade. Porém, é necessário fazer esse registro, apenas para deixar bem claro para um grupo específico de usuários.

 

Bateria e Armazenamento

O LG Watch Urbane tem uma bateria de 380 mAh, que tem a promessa de funcionar pelo menos por um dia completo de uso moderado. Nos testes, ele cumpriu com o prometido, onde foi possível chegar em casa ao final do dia com alguma carga no relógio. Nesse caso, WiFi e Bluetooth ficaram ligados o tempo todo, além do brilho da tela ficar otimizado para diferentes ambientes.

2015-09-27 17.38.29

Porém, se o relógio for pouco utilizado, recebendo poucas notificações e alertas, ele pode alcançar os dois dias de uso. Sim, todos nós queremos um pouco mais de autonomia de bateria em produtos desse tipo. Mas é o que temos no momento. Os seus concorrentes diretos no segmento não contam com autonomia que vai muito além dessa oferecida pela proposta da LG.

Levando em conta os nove sensores presentes no relógio, além do sensor de batimentos cardíacos, posso dizer que a autonomia de bateria do LG Watch Urbane é satisfatória.

O Watch Urbane vem com 4 GB de armazenamento disponível prioritariamente para aplicativos, e de forma secundária para os dados do usuário. Um dispositivo como esse não tem como finalidade armazenar grandes volumes de arquivos. No máximo algumas músicas para você fazer a sua caminhada ou treinamento diário de forma mais animada. E, mesmo assim, este não é um relógio esportivo. Ou seja, essa capacidade é mais do que suficiente para a maioria dos usuários.

 

Desempenho

Com um processador Qualcomm Snapdragon 400 de 1.2 GHz, trabalhando com os já destacados 4 GB de armazenamento e 512 MB de RAM, o LG Watch Urbane tem um desempenho muito bom, mostrando que seu hardware é mais do que suficiente para executar o Android Wear sem maiores problemas. Como já destacado anteriormente nesse review, não foram percebidos engasgos, arrastos ou travamentos durante o período de testes.

2015-09-27 14.23.55

O dispositivo se mostrou muito eficiente para desempenhar as suas tarefas mais básicas. Talvez o item que mais exigiu o seu hardware foi aquele relacionado à quantificação das atividades do usuário. Mesmo com um sensor de batimentos cardíacos, contador de passos e outros tantos sensores funcionando de forma simultânea, o desempenho do relógio não foi afetado em nenhum momento, sem apresentar qualquer tipo de anormalidade.

Por outro lado, já entendemos que esse tipo de produto não tem como missão gerenciar grandes volumes de dados, ou realizar tarefas mais complexas. É um dispositivo que quantifica e gerencia dados simples, com a missão maior de notificar essas informações em sua tela. E isso automaticamente se converte em uma menor demanda de hardware e software.

 

Conclusão

LG-Watch-Urbane

O LG Watch Urbane está aprovado. É um belo relógio inteligente, tanto na sua estética como na sua proposta geral de uso. O resultado final oferecido pela LG mostra como a empresa entendeu o que o consumidor quer dentro desse segmento, sem cometer muitos excessos nas tecnologias embarcadas (até mesmo para não tornar o produto caro demais), e mantendo as características gerais do Android Wear.

Além disso, temos mais um smartwatch no mercado com cara de relógio convencional. Esse é o principal feedback que os usuários deram, e é um dos fatores que podem fazer esse mercado emergir. Esperamos que os concorrentes sigam essas dicas, e continuem a desenvolver e evoluir esse segmento, que ainda precisa convencer a maioria. Muita gente quer um smartwatch, mas se pergunta o que fará com ele.

E essa resposta tem que vir dos fabricantes, desenvolvedores e gigantes da tecnologia.

Novo LG Watch Urbane é o primeiro smartwatch Android Wear com LTE

by

lg-watch-urbane-2nd-edition-01-1

Além do novo smartphone V10, a LG apresentou hoje (01) o smartwatch LG Watch Urbane LTE de segunda geração, modelo que se destaca por ser o primeiro Android Wear do mercado com LTE.

Isso acontece porque a primeira geração do Watch Urbane LTE ainda contava com o webOS como sistema operacional, e o Samsung Gear S2 é gerenciado pelo Tizen. A liberdade da conectividade 4G permite uma exploração plena do potencial do Android Wear, somando-se à tela circular de 1.38 polegadas P-OLED.

Para aguentar o maior consumo de energia, a LG incluiu uma bateria de 570 mAh, que promete uma autonomia de uso de um dia completo (com a ajuda do modo de economia de energia). Por enquanto, o LG Watch Urbane LTE de segunda geração não tem preço anunciado, mas sabemos que ele chegará aos Estados Unidos e Coreia do Sul de forma simultânea.

lg-watch-urbane-2nd-edition-03-1 lg-watch-urbane-2nd-edition-04-1 lg-watch-urbane-2nd-edition-02-1

Via LG

ASUS ZenWatch 2, um smartwatch com preço competitivo

by

zenwatch2_2

A segunda geração do smartwatch da ASUS, o ZenWatch 2, foi apresentada oficialmente na IFA 2015. Ela foi vista pela primeira vez na Computex 2015, e mesmo não sendo tão avançado como alguns de seus concorrentes, ele possui um ótimo preço de referência: 149 euros.

Seguindo a tendência do setor, o ASUS ZenWatch 2 será oferecido em dois tamanhos, com telas de 1.63 polegadas (320 x 320 pixels) e 1.45 polegadas (280 x 280 pixels). Suas baterias também se diferenciam, com 400 e 300 mAh, respectivamente. Os dois modelos contam com tela AMOLED, processador Qualcomm Snapdragon 400, 512 MB de RAM e 4 GB de armazenamento, com conectividades WiFi e Bluetooth.

Vale destacar a melhoria do tempo na recarga magnética, alcançando os 50% em apenas 36 minutos. Disponível em três cores (bronze, prata ou ouro rosa), o ZenWatch 2 será compatível com várias pulseiras intercambiáveis, com diferentes opções de materiais e cores. O dispositivo é gerenciado pelo Android Wear.

 

Novo Moto 360 (2nd Edition), em dois tamanhos, é anunciado oficialmente

by

Moto 360-2015-01

Um dos gadgets mais esperados da IFA 2015 é uma realidade. O novo Moto 360 da Lenovo/Motorola é uma realidade, e trás muitas novidades em relação ao primeiro modelo, que é considerado até agora o mais bem sucedido entre os relógios inteligentes com Android Wear.

O Moto 360 2nd Edition chega em dois tamanhos de esfera e uma versão esportiva, sem se esquecer de oferecer opções de materiais e diferentes pulseiras, especialmente pensadas para o público feminino.

Moto 360-2015-02

O modelo masculino é o mais fino (11.4 mm), com 46 mm de diâmetro, e é similar ao modelo atual. Para quem pensa que essa opção é grande demais, há um outro modelo com 42 mm de diâmetro. Nos dois casos temos a tão criticada barra negra na parte inferior, onde fica o sensor de luminosidade do smartwatch.

Moto 360-2015-03

De acordo com a Motorola, essa barra negra permite que o relógio tenha bordas mais reduzidas, o que dá um certo ar de personalidade. No novo Moto 360, há pelo menos 71% de área útil de tela, algo que não é encontrado entre os concorrentes do segmento.

Sobre a sua bateria, o modelo maior possui 400 mAh, o que deve aumentar a autonomia do novo Moto 360 para pelo menos dois dias de uso normal. O modelo de esfera menor possui uma bateria de 300 mAh, e a Motorola avisa que, por conta da maior eficiência do novo processador, a autonomia será mantida. Nos dois modelos temos um processador Snapdragon 400, trabalhando com 512 MB de RAM e 4 GB de armazenamento interno.

Moto 360-2015-04

O novo Moto 360 possui conectividade WiFi, que pode ser utilizada mesmo quando o relógio não está conectado ao smartphone via Bluetooth. O modelo de 42 mm tem uma tela de 1.37 polegadas (360 x 325 pixels), enquanto que o modelo de 46 mm aumenta sua tela para 1.56 polegadas, com a mesma resolução.

 

Muitas opções em acabamentos de pulseiras

Moto 360-2015-05

Sabendo do potencial relacionado com a moda, o novo Moto 360 possui diferentes edições especiais, com vários acabamentos na borda – incluindo o dourado -, e sobretudo muitas pulseiras. A Motorola modificou o relógio para que ele fosse mais simples e direto na troca das pulseiras. A maior variedade é destinada ao público feminino, com pulseiras mais finas com acabamento em couro e metal.

Os novos smartwatches Moto 360 chegarão ao mercado ainda em setembro, com preços iniciais de 309 euros para o modelo de 42 mm (com pulseira de couro) e 359 euros para o modelo de 46 mm (também com pulseira de couro). A versão feminina do modelo de 42 mm custará 329 euros.

 

Moto 360 Sport

Moto 360-2015-06

A Motorola não deixou de lado o campo esportivo, e anunciou uma versão do Moto 360 específico para esse segmento. Sem preço nem data de lançamento anunciados, ao menos sabemos que o Moto 360 Sport terá um design mais casual, além da inclusão de um GPS e um sensor cardíaco de série. Além disso, o usuário poderá ouvir músicas armazenadas nele via Bluetooth, com a ajuda de fones de ouvido.

O Moto 360 Sport terá pulseira de silicone com abertura lateral e tratamento para facilitar a limpeza, sem acumular sujeira ou suor. A tela contará com tecnologia híbrida AnyLight, para uma melhor visibilidade em ambientes externos.

Novo Moto 360 chegará em duas versões

by

Moto360_2

A Motorola vai realizar um evento na IFA 2015 no dia 8 de setembro, onde apresentará os seus novos produtos (e quem sabe, alguns smartphones da Lenovo). Entre os novos dispositivos, destaca-se a segunda geração do smartwatch Moto 360, que vai chegar em duas versões.

Antes da apresentação oficia, apareceram imagens sobre os modelos, além de informações técnicas. Os novos Moto 360L e Moto 360S foram identificados entre os dados técnicos. O primeiro será de maior tamanho, com caixa de 46,5 mm e tela de 1.55 polegadas. Já o segundo é a variante ‘Sport’, de tamanho menor (42 mm, 1.37 polegadas), resistente à água, com barômetro, GPS e tela especialmente preparada para o uso em ambientes externos.

Não foram revelados maiores detalhes técnicos sobre os relógios com Android Wear, compatíveis com smartphones Android e iOS (8.2 ou superior). Em breve, teremos mais um competidor para o Apple Watch ou o Samsung Gear S2.

Moto360_3

Android Wear passa a funcionar com o iOS (finalmente)

by

AndroidWearforiOS

O Huawei Watch de ouro listado pelo site da Amazon indicava que o dispositivo era compatível com o iOS 8.2 ou superior. Tal afirmação levantou dúvidas se era um erro do site, ou se a Huawei deixou vazar um detalhe importante para os usuários do Android Wear.

A segunda teoria foi confirmada, e o Android Wear passa a ser compatível como iPhone. O anúncio oficial da Google aconteceu agora a pouco, e também foram detalhados os requisitos necessários para uma simbiose perfeita entre os dois sistemas.

Para começar, o Android Wear só é compatível com aqueles smartphones com iOS 8.2 ou superior, ou seja, do iPhone 5 em diante. Da mesma forma, o aplicativo do iOS desenvolvido para a ocasião trabalha apenas com a última versão do Android Wear. Na prática, no momento em que esse post é produzido, ele só é compatível (na teoria) com o LG Watch Urbane.

lg-watch-urbane

A Google garante que em breve ele será compatível com o Asus ZenWatch 2, com o ‘novo’ Motorola Moto 360, e com o Huawei Watch. E só. Por enquanto.

Sobre o funcionamento em si, o Android Wear para iOS deverá funcionar de forma similar como a que acontece com os smartphones com Android. Vai oferecer notificações dos seus serviços favoritos do Google (Gmail, Google Now, Calendar, etc), assim como alarmes ativos no smartphone, na agenda ou o próprio calendário do iOS. Os apps de terceiros que mostram avisos no iPhone também serão exibidos no relógio, além de contar com suporte para comandos de voz e a possibilidade de modificar as watchfaces, tal como acontece hoje no aplicativo para o Android.

O aplicativo deve ser liberado de forma progressiva na Apple Store ainda hoje (31).

Via Google Blog

Fossil apresenta o seu smartphone com Android Wear

by

fossil-smartwatch

Hoje começou em San Francisco (EUA) a Intel Developer Forum 2015, e isso significa novos lançamentos. Entre as empresas importantes que fizeram anúncios, temos a Fossil, que aproveitou para anunciar o seu promissor smartwatch, em parceria com (óbvio) a Intel.

O dispositivo recebe o sistema Android Wear, e pouco foi revelado sobre seus detalhes técnicos. Mas é provável que o mesmo esteja disponível nas versões prata e ouro, combinando com as pulseiras de metal e couro. Mas sabemos que sua tela poderá ser exibida de forma completa, sem a barra inferior em negro tão criticada no Moto 360.

Este não foi o único wearable apresentado pela Fossil. A empresa anunciou dois outros produtos: um bracelete e um relógio comum (que não é inteligente), cujas configurações técnicas também não foram reveladas.

O aperitivo de hoje também serve como preview de uma apresentação oficial, que deve acontecer antes do início das vendas de Natal. Até que o momento certo não chegue, não resta outra saída a não ser esperar.

Android Wear terá watchfaces interativas e comunicação relógio a relógio

by

android-wear-update-2015-07-13-02

O Google prepara uma nova atualização para o Android Wear, que introduz uma série de funcionalidades que lembram alguns recursos já presentes no Apple Watch.

O Phandroid informa que em breve será possível compartilhar fotos, anotações, gabaritos, pulsações ou mensagens entre dois relógios, do mesmo modo que o produto da Apple faz. A função requer que os dois usuários contem com a mesma watchface, ainda que provavelmente esse requisito se deva por conta do fato que a versão testada pela fonte ser bem antiga, e a função ainda não estivesse 100% integrada no sistema.

Teoricamente, a atualização trará consigo novas faces, incluindo mudanças em função de um toque simples sobre a tela. Com a nova versão poderemos acessar a informação relacionada com as horas, o tempo e as atividades esportivas, assim como também poderemos abrir novas atividades que aparecerão deslizando a partir da parte direita da watchface.

android-wear-update-2015-07-13-03

Além disso, a fonte garante que a próxima atualização vai incluir a esperada conectividade WiFi para o LG G Watch R. Infelizmente, no que se refere às funções de compartilhar as watchfaces interativas, não há nada claro, mas é provável que teremos que esperar um pouco mais para enviar os pequenos desenhos aos nossos amigos através do smartwatch.

Review | LG G Watch R

by

650_1000_lg_g_watch_r

É fato: os relógios inteligentes são a grande aposta do mercado de tecnologia de consumo para a inserção de um novo dispositivo junto ao grande público consumidor. Todos os principais fabricantes do setor estão apostando nos smartwatches, e a LG é mais uma dessas gigantes que apresenta as suas opções no segmento, como é o caso do LG G Watch R.

Apesar do produto já estar descontinuado lá fora, entendo que o review vale a pena para apresentar a proposta da LG para esse mercado, até porque a próxima geração do seu relógio inteligente (Watch Urbane) é uma evolução direta de tudo o que foi apresentado nesse primeiro modelo. Logo, o produto a ser apresentado nesse review conta com muito do que veremos no próximo modelo. Sem falar que este é um modelo que nesse momento é comercializado no mercado brasileiro. E alguém pode se interessar em escolher esta opção, independente do seu status de comercialização.

Vamos descrever o produto em funcionamento, nossas impressões gerais do Android Wear, as características físicas do produto e todas as informações que entendemos que são relevantes para que os interessados possam se decidir por esta opção, ou já se preparar para o Watch Urbane.

 

Características Físicas

2015-06-23 13.34.10

O LG G Watch R é a evolução do primeiro G Watch, lançado de forma tímida em 2013. A diferença mais destacada desse modelo está justamente no fato dele apresentar um formato de tela circular, seguindo uma tendência de design que a maioria dos fabricantes adotam hoje (tendência essa iniciada pelo Motorola Moto 360). Logo, a primeira impressão que tive do produto é de um bonito relógio esportivo.

2015-06-23 13.34.56

A aproximação de um produto que qualquer pessoa utilizaria por ser mais parecido com um produto do dia a dia – e não com um gadget – é outra característica que está se tornando uma regra dentro do segmento de smartwatches. Os fabricantes entendem que esse fator pode ser determinante para que o consumidor se interesse mais por esse tipo de produto se ele for mais parecido com aquele que você já usa.

2015-06-23 13.35.09

O LG G Watch R segue essa aposta. Não só reproduz de forma muito próxima um relógio convencional, mas usa de materiais de alta qualidade para ser um relógio duradouro. O relógio em si aparenta ser bem montado, e sua pulseira de couro tem uma elevada qualidade de construção.

2015-06-23 13.34.49

O conjunto geral do relógio resulta em um produto muito bem ajustado para a sua proposta de parecer com um relógio como outro qualquer. Comparando com a primeira versão, o G Watch R oferece um salto notável nesse aspecto, por ser bem construído, contar com um excelente acabamento, e contando com um design que fatalmente aproxima os usuários de um produto que pode ser encontrado facilmente no pulso de qualquer usuário.

 

Acessórios

O único acessório de destaque no LG G Watch R é a sua base para recarga de bateria, que conta com uma propriedade magnética para garantir um melhor agarre. A base não é de recarga rápida, o que é uma má notícia para os mais apressados. Por outro lado, entendo que como não vamos utilizar o relógio enquanto estamos dormindo, deixar o dispositivo recarregando durante o sono não é um grande problema.

LG G Watch R_base_recarga

A sua base é pequena, e pode ser transportada no bolso sem maiores dificuldades. Porém, não é uma das coisas mais funcionais utilizar o cabo microUSB com a porta USB do computador, uma vez que a quantidade de energia liberada para a recarga é relativamente baixa. Logo, se prepare para levar o carregador completo para qualquer lugar, caso você entenda que não pode ficar sem bateria no final do dia (mas acredito que não será necessário se preocupar com isso… mas vou falar mais sobre a bateria do relógio mais adiante nesse review).

 

Tela

2015-06-23 13.35.20

O LG G Watch R possui uma tela capacitiva IPS de 1.3 polegadas P-OLED (320 x 32 pixels, 16 milhões de cores). Os coreanos sabem como fazer excelentes telas para suas TVs, tablets e smartphones, e no caso desse relógio inteligente, essa boa qualidade se repete.

A tela do G Watch R entrega uma excelente visualização dos elementos gráficos e do sistema operacional, além de oferecer uma interação muito boa com todos esses elementos. O toque é suave, preciso e funcional, o que ajuda e muito na experiência de uso.

2015-06-23 13.36.00

Durante os testes, pude observar que a reprodução dos elementos gráficos na tela apresentaram um resultado muito satisfatório, mesmo com uma baixa resolução e com dimensões tão reduzidas. Até porque não precisamos ir muito além disso nesse aspecto. A maioria dos relógios inteligentes disponíveis no mercado se limitam a esse tamanho de tela. Aumentar o tamanho da tela ou a sua resolução seria um desperdício nesse caso.

 

Sistema Operacional e Interface de Usuário

2015-06-23 13.34.22

O LG G Watch R conta com o sistema operacional Android Wear. Não é uma novidade em absoluto para mim lidar com o sistema, já que o vi em ação em outras oportunidades, inclusive realizando alguns breves testes. Porém, o sistema que vi dessa vez é muito mais maduro, consolidado e funcional.

O Android Wear deixou de ter aquela aparência e funcionalidade de software Beta para se apresentar como um sistema operacional funcional, simples e interessante. Os acessos aos menus e outros aplicativos abertos em segundo plano são feitos através de gestos simples na tela, com um simples deslizar de dedos. Isso facilita a experiência de uso, que é bem agradável.

2015-06-23 13.36.18

O que torna o Android Wear ainda mais funcional é a possibilidade de interação por voz, com comandos simples que podem não só executar os programas instalados no próprio relógio, mas também buscar conteúdos na internet (via Google) ou realizar chamadas de recursos nativos ou instalados no smartphone (que é parte vital dessa experiência).

Durante o período de testes, não foram detectados lags, travamentos e outras anormalidades que normalmente encontramos nesse tipo de dispositivo. A LG fez um ótimo trabalho na hora de implementar o Android Wear ao seu G Watch R. Tudo funciona de forma bem limpa e fluída, o que torna a proposta interessante para boa parte dos usuários.

2015-06-23 13.35.45

A LG, ao que parece, não realizou grandes modificações na interface de uso do Android Wear. Alguns elementos são semelhantes com o que encontramos no sistema Android, como por exemplo a central de atalhos rápidos para acionar ou desligar recursos do dispositivo. Basta um simples deslizar de dedo de cima para baixo, que alguns recursos como Bluetooth e status da bateria são ativados.

Ao realizar o gesto com o dedo de baixo para cima, o Android Wear exibe algumas das notificações recebidas dentro dos diferentes aplicativos compatíveis com o produto. Em alguns casos, o sistema consegue interagir com os apps instalados dentro do próprio relógio. Já outros convidam o usuário a interagir com o aplicativo instalado no smartphone, se limitando a notificar o recebimento daquela atividade.

2015-06-23 13.37.19

Para que tudo funcione de forma correta, o relógio precisa estar conectado o tempo todo ao smartphone via Bluetooth. Por sua vez, o smartphone precisa estar conectado à internet o tempo todo para boa parte das notificações recebidas. Ou seja, se prepare para um considerável consumo de dados e bateria para que o G Watch R seja considerado algo realmente ‘smart’. É uma característica do sistema operacional e do próprio relógio. Sem isso, ele é apenas um relógio mais bonito, com alguns recursos bacanas, e consideravelmente mais caro que um relógio comum.

O sistema também conta com recursos de quantificação, como contador de passos e monitor cardíaco. Também vem com os recursos mais comuns/habituais do Android, como Google Now, busca por voz, e-mail e previsão do tempo. Sem falar nas funcionalidades que já encontramos em qualquer relógio do mercado, como hora mundial, cronômetro, despertador, alertas, entre outros.

2015-06-23 13.34.36

Mas a boa notícia é que o Android Wear evoluiu muito. A ponto de me convencer de que estamos diante de um sistema que pode sim ser uma das referências em um setor que ainda está em desenvolvimento. É difícil dizer que a proposta do Google será a referência para o segmento de smartwatches, mas por outro lado, o que ele faz hoje faz muito bem. Ainda mais diante de um watchOS que ainda tem muito o que evoluir.

Será muito interessante ver esses dois sistemas crescendo juntos, buscando um ponto de maturidade que o Pebble já alcançou com sua proposta minimalista.

 

Bateria

Um dos pontos de maior preocupação daqueles que pensam em comprar um smartwatch é a autonomia de bateria. O LG G Watch R conta com uma bateria de 410 mAh. É um pouco maior do que as baterias dos seus concorrentes diretos, o que aumentam as chances do modelo oferecer pelo menos um dia completo de uso, com a maioria dos seus recursos ativos. E é isso o que acontece.

O LG G Watch R consegue oferecer pelo menos um dia de uso vinculado ao smartphone via Bluetooth, recebendo as notificações da internet, com a tela no brilho médio, e utilizando o relógio normalmente (sem deixar a tela ativa por muito tempo, ou acionando apenas quando é realmente necessário). Se os recursos conectados ficam desligados, a autonomia de bateria é muito maior (pelo menos três dias de uso), mas nesse caso, você apenas está utilizando um relógio consideravelmente mais caro que os demais.

E com esse perfil de uso, não vale a pena utilizar um relógio desses. É melhor comprar um relógio comum.

 

Armazenamento

O LG G Watch R possui 4 GB de armazenamento, que basicamente servem para abrigar o sistema operacional Android Wear e os seus aplicativos. Você ainda pode armazenar algumas (poucas) músicas para aquelas atividades físicas, onde ao menos você pode deixar o smartphone em casa, carregando um menor volume de peso (desde que você use um fone Bluetooth com o relógio, é claro), mas não mais do que isso.

Não poderíamos imaginar algo que vá muito além disso. Estamos falando de um gadget com dimensões muito reduzidas, pensado prioritariamente na mobilidade. Sem falar que a sua bateria não foi pensada em uma elevada oferta de autonomia. Ou seja, não faz muito sentido você ter uma grande quantidade de armazenamento para as suas músicas. No máximo você vai querer o relógio para aquela sua playlist para exercícios e caminhadas. E só.

 

Uso Geral e Desempenho

O LG G Watch R é um produto que se mostrou prático e funcional na maior parte do tempo. Suas dimensões de 46,4 x 53,56 x 9.7 mm e seu peso de 63 gramas deixam o produto leve e confortável para um uso mais prolongado. Na maior parte do tempo, o relógio não apresentou problemas nesse aspecto, uma vez que acompanhou o meu estilo de vida e de uso.

Mesmo sendo um relógio unissex, entendo que o público feminino não vai se sentir tão atraído pelo design do relógio, mas da minha parte não vejo qualquer empecilho para que a mulher que tenha um estilo mais urbano ou esportista invista o seu dinheiro nesse produto. No final, tudo é uma questão de gosto e estilo.

O desempenho geral do G Watch R foi dentro do esperado, ou seja, muito satisfatório. O relógio não apresentou travamentos ou paradas críticas. Tudo funcionou dentro do esperado, se conectando com facilidade ao smartphone desde a primeira sincronização. De novo: o Android Wear presente nesse relógio se mostrou um sistema maduro o suficiente para se apresentar como uma proposta válida para um mercado que ainda está em expansão.

 

Conclusão

2015-06-23 13.37.50

O LG G Watch R está aprovado. É uma pena que este é um produto que foi descontinuado, ou seja, que vai deixar o mercado em breve. O modelo ainda pode ser encontrado no Brasil por um valor sugerido de R$ 1.499, mas diante do fato do LG Watch Urbane já estar confirmado para o mercado brasileiro (lançamento previsto para o mês de julho), talvez a melhor estratégia é esperar mais um pouco para investir o seu dinheiro no modelo que está por vir, que traz uma série de novidades nos recursos de software e nos materiais adotados na sua construção.

De qualquer forma, o LG G Watch R é uma prova que a LG evoluiu e muito no seu conceito de relógios inteligentes. Comparado com a primeira versão, esse modelo é um produto muito melhor concebido e finalizado, deixando o ar experimental para se apresentar como uma proposta real para o consumidor final.

19361979

 

Review em Vídeo

Estas são as novas watchfaces do Android Wear para o verão de 2015

by

watches-android-wear-2015

O Google não quer que o seu smartwatch com Android Wear fique sempre com a mesma cara, e decidiu lançar 17 novos designs que darão vida nova ao seu relógio inteligente durante o verão norte-americano.

Alguns designs são inspirados em Angry Birds e Hello Kitty, mas podemos encontrar alguns modelos mais sérios e elegantes, como por exemplo da Bang & Olufsen e da Muji.

A seguir, as imagens ampliadas das novas watchfaces, para que você já possa escolher aquela que mais lhe agrade.

norway-blog moominsblog bo-blog angrybirds-blog androidwear-triwa androidwear-sanrio androidwear-rubiks androidwear-paramount androidwear-muji androidwear-lulufrost androidwear-kevintong androidwear-gundam androidwear-geox androidwear-georgefrost androidwear-efva androidwear-cynthiarowley androidwear-anrealage