tag-heuer-watch

A fabricante suíça de relógios TAG Heuer anuncia que o seu primeiro smartwatch chegará ao mercado a partir de novembro, com um preço sugerido de US$ 1.400. Um preço que não é tão absurdo, se levamos em conta a marca em questão, e que no interior do produto temos um computador em miniatura.

Ainda não há dados confirmados sobre o seu design ou especificações, mas rumore sindicam que o relógio seria baseado no TAG Heuer Carrera (modelo da foto acima). Com uma bateria com autonomia prometida de 40 horas de uso, processador Intel e sistema operacional Android Wear, esse quer se transformar em uma séria alternativa ao Apple Watch.

Jean-Claude Bive, CEO da TAG Heuer, confirmou a alguns meses que os smartwatches não poderão levar o selo Swiss Made, já que para isso o relógio teria que ter pelo menos 50% de sua fabricação na Suíça. A tecnologia desse dispositivo é assinada pela Intel, e é fruto do acordo fechado em setembro de 2014.

TAG_Heuer

Outro detalhe interessante é a possibilidade de atualização do relógio. A TAG Heuer quer ser capaz de criar um relógio que dure muito mais tempo com o usuário, acrescentando os avanços nas configurações nos modelos já comercializados. Ou seja, oferecer um smartwatch ‘para a vida toda’.

É cedo para dizer como o mercado vai reagir aos smartwatches, principalmente depois do lançamento do Apple Watch. Mas o passo dado pela TAG Heuer é significativo. será que os fabricantes clássicos podem apostar em sério no mercado de relógios inteligentes?

Você pagaria a mais por um relógio desse tipo?

Via Bloomberg