TAG Heuer Connected Modular

 

A TAG Heuer apresentou hoje (14) o seu segundo smartwatch, o TAG Heuer Connected Modular.

O primeiro modelo vendeu 56 mil unidades, e a ideia do fabricante é triplicar essas marca. Uma meta interessante, levando em conta que o preço do relógio supera os US$ 1.500.

Este é um dos primeiros smartwatches a receber o Android Wear 2.0 depois dos modelos LG Watch Sport e LG Watch Style, lançados em parceria com a Google.

Muito melhor que o primeiro modelo, o TAG Heuer Connected Modular possui uma tela AMOLED de 1.39 polegadas (400 x 400 pixels) resistente à água (caixa de titânio e vidro safira), chipset Intel Atom Z34XX, 1 GB RAM, 4 GB de armazenamento, bateria para 30 horas de uso, conectividade WiFi, GPS, NFC e suporte para o Android Pay.

 

 

Sua novidade no design está na sua capacidade “híbrida”, sendo capaz de transitar entre relógio inteligente e relógio padrão, com uma capacidade modular que vai além da convencional troca de pulseira, afetando elementos da própria esfera.

Essa modularidade oferece até 56 versões diferentes para o relógio, com várias possibilidades de personalização. O sistema modular permite inclusive a troca do touchscreen e processador para um sistema de relógio mecânico da TAG, garantindo uma longevidade além do período de obsolescência. O conceito também permite que a empresa lance no futuro elementos atualizados para o smartwach, o que também é uma via de longevidade para o dispositivo.

Porém, o preço inicial sugerido de US$ 1.650 pode afastar muitos compradores. Ou muita gente vai entender que vale mais a pena comprar um relógio novo por ano.

 

Via Engadget, The Verge