A Nokia confirmou no seu último anúncio de relatório financeiro do primeiro trimestre fiscal de 2013 que o Nokia 808 PureView, lançado no meio de 2012, foi o último dispositivo a receber o Symbian, a plataforma que fez com que a Nokia ficasse no topo do mercado mobile durante anos.

Essa notícia apenas confirma aquilo que já era comentado na blogosfera e nos sites especializados do assunto há anos. A morte anunciada do Symbian para a Nokia vai permitir que essa mítica plataforma se despeça em “grande estilo”, uma vez que ela gerencia o smartphone com a melhor câmera do mercado (41 megapixels), além de ser a próxima fonte de inspiração para o lançamento do próximo smartphone com Windows Phone com a tecnologia PureViiew na sua câmera. A Nokia deve apresentar um novo dispositivo com o sistema operacional da Microsoft já no próximo mês, durante a Mobile World Conggress 2013, que acontece em Barcelona, no final do mês de fevereiro.

Os números mostram o quão morto já estava o Symbian. No último trimestre, foram apenas 2.2 milhões de unidades com Symbian vendidas ao redor do planeta, o que é exatamente a metade do volume de vendas da série Lumia, com Windows Phone. No total, o Symbian reteve no último trimestre apenas 2.6% do mercado global de smartphones. Ou seja, nada, se comparado com os 72% atuais do Android.

Antes da chegada do iPhone e dos smartphones Android, o Symbian era a plataforma dominante no mercado mobile, e manteve essa posição de liderança até o ano de 2011, quando finalmente foi superado pelo Android. Se levarmos que o Symbian iniciou a sua trajetória no mercado em 1998, podemos dizer que foi o sistema operacional móvel que mais tempo se manteve na liderança de mercado na história. Vamos ver por quanto tempo o Android vai permanecer como líder de mercado.

O Symbian é resultado da parceria entre múltiplos fabricantes de telefonia, como Nokia, Ericsson e Motorola, que tentaram criar uma plataforma comum para os seus smartphones. Na prática, essa parceria nunca funcionou tão bem como se esperava, e com o passar do tempo, a Apple acabou entrando nesse mercado com o primeiro iPhone (2007), o Google lançou o Android (2008), e a Nokia começou a perder cota de mercado com o Symbian. Vale lembrar que, em 2008, a Nokia já tinha assumido sozinha a plataforma, já que eram eles que mais se beneficiavam no quesito vendas.

A Nokia declarou que está centrando os seus esforços em mudar a sua estratégia de negócios em torno dos dispositivos Lumia com Windows Phone e terminais de baixo custo, com o sistema S40, que está disponível nos telefones da linha Asha.