surface-book-i7-2016

 

A Microsoft apresentou oficialmente o Surface Book i7, versão atualizada do seu notebook ultrapotente.

O modelo agora tem um hardware muito mais poderoso, combinado mais do que nunca portabilidade, produtividade, desempenho e longa duração de bateria.

Para isso, introduziu os processadores Intel Skylake Core i7, com uma potência gráfica que é o dobro do modelo do ano passado. Levando em conta o trabalho de design e engenharia que já vimos no primeiro Surface Book, tudo o que a Microsoft tinha que fazer era atualizar suas especificações, sem mexer no time que está ganhando.

 

Mudanças internas, para acompanhar o maior desempenho

 

surface-book-i7-2016-02

 

Há uma reformulação interna para adicionar um segundo ventilador e uma melhor refrigeração, para um melhor desempenho na parte de vídeos. A Microsoft comparou o seu novo produto o tempo todo com a concorrência, e afirma que o novo Surface Book i7 é três vezes mais potente que um MacBook Pro de 2013.

Vale lembrar que amanhã (27) a Apple vai realizar um evento onde deve apresentar novas versões dos seus MacBooks, e essa comparação deve cair por terra.

Sobre a sua bateria, o novo produto é capaz de chegar às 16 horas de uso no modo portátil (30% a mais que o modelo do ano passado). É sempre bom lembrar que o Surface Book é um híbrido, e sua tela pode se separar do equipamento.

Sua tela continua a ser uma multitouch de 13.5 polegadas (4K), com suporte ao lápis ótico Surface Pen. É dispensável dizer que o produto chega ao mercado com o Windows 10 instalado.

O Surface Book i7 chegará ao mercado norte-americano em novembro, com um preço inicial sugerido de US$ 2.399. Um salto considerável de preço em relação aos US$ 1.499 cobrados pelo produto do ano passado.

É um produto para os mais exigentes, que querem um desktop móvel.