A troca de farpas entre os grandes executivos de tecnologia continua. Na semana passada, Tim Cook abriu a caixa de ferramentas ao afirmar que o Surface era um produto “muito limitado e confuso”, e não demorou muito para alguém da Microsoft dar uma resposta. Steven Sinofsky, um dos responsáveis pelo projeto do Surface, deu uma entrevista para o AllThingsD, e expressou suas dúvidas de que o iPad Mini seria efetivo em termos de custo, diante dos equipamentos recém apresentados com Windows 8.

Palavras de Sinofsky:

“Se trata de um tablet dedicado ao ócio, que custa US$ 329”

O executivo aponto o preço do produto como o argumento mais direto para algumas pessoas não adotá-lo, uma vez que existem notebooks com Windows 8 que custam US$ 279. O Sinofsky também ataca o MacBook Air no quesito preço, afirmando que vários ultrabooks com tela sensível ao toque (que é uma vantagem que o ultraportátil da Apple não oferece) custam mais baratos que a opção do concorrente, sendo produtos com maiores possibilidades e funcionalidades.

Sinofsky não teve dúvidas em destacar as vantagens de trabalhar com tablets equipados com o Windows RT como o Surface, diante daquilo que pdoe ser feito com o iPad, principalmente quando se trata do quesito produtividade de escritório. Aqui ele cita o pacote Microsoft Office, que chega integrado nos tablets da gigante de Redmond, e que supera o Documents to Go em termos de compatibilidade, versatilidade e gama de recursos.

Será que teremos uma generalizada troca de farpas entre os executivos nas próximas semanas?

Via