650_1000_wozniak-1

Steve Wozniak é uma das lendas vivas da tecnologia, e apesar de ter abandonado a Apple há quase três décadas, segue sendo uma das vozes mais respeitadas quando o assunto é a empresa que ele ajudou a criar. Em uma recente declaração para a Wired, Woz compartilhou mais uma de suas ideias consideradas singulares: a Apple deveria criar um smartphone com o sistema Android.

A ideia provavelmente soa como um delírio de drogado para muitos Apple fanboys, mas vinda de Wozniak (que é o criador do primeiro Mac), ela se aproxima muito de uma possibilidade tangível (na opinião dele, é claro):

Não há nada que mantenha a Apple fora do mercado Android como um mercado secundário. Poderiam competir muito bem. As pessoas são encantadas com a aparência, estilo e fabricação dos nossos produtos, em comparação com outras ofertas no Android. Poderíamos apostar nas duas frentes ao mesmo tempo.

Fato é que: esse smartphone da Apple baseado no Android não é algo impossível. A licença utilizada pelo sistema operacional permite que qualquer fabricante (qualquer um mesmo, inclusive a Apple) o adote e faça os seus próprios desenvolvimentos e adaptações. Foi o que fez a Amazon com os seus tablets, adotando uma interface totalmente customizada. E a Apple poderia fazer o mesmo.

Wozniak inclusive aposta que essa possibilidade não é apenas uma ideia da sua mente. A inovação não é algo que ficou de lado na Apple, afirmou Woz, o que parece alimentar outros rumores recentes, como a TV ou o relógio inteligente da empresa.

Os grandes produtos chegam a partir de desenvolvimentos feitos em segredo. Colocamos pequenas equipes com pessoas com mentes brilhantes, e que não se incomodam que outras pessoas opinem sobre o que eles estão fazendo durante o seu desenvolvimento. As novas categorias de produtos não acontecem de forma corriqueira. Podemos dizer que aparecem uma vez a cada década.

De qualquer forma, são declarações singulares, de um homem singular.

E você? Acredita que teremos no futuro um smartphone Apple com o sistema Android? Mais: você compraria?

Via Wired