steam-linux

Não faz muito tempo que o Steam, popular plataforma de jogos via streaming, estreou para o sistema Linux, e mesmo assim, ele já é considerado um grande sucesso. A versão para o sistema operacional aberto já concentra um grande volume de cadastros, a ponto de ter uma adoção próxima aos usuários do OS X, cuja versão foi lançada quase três anos antes.

O Steam é uma plataforma muito popular. Logo, não chega a surpreender esse volume de adoções. O que chama a atenção é que seja justamente no Linux, e em tão pouco tempo. Segundo os últimos resultados revelados pela equipe que analisa o crescimento do sistema, os usuários do Linux já representam 2.08% da base total de usuários do serviço. Em janeiro, esse número era de 1.27%, enquanto que os usuários do OS X contam hoje com 3.07% da fatia de usuários do serviço.

Vamos ignorar que é muito mais fácil adquirir um computador com Linux do que com o OS X (e até mesmo aderir ao sistema sem precisar remover o Windows do equipamento), e que a base de usuários do código livre é maior do que o do sistema da Apple. Aqui, o importante é focar na velocidade da adoção, e do quanto os usuários do Linux estavam esperando pelo Steam.

Outro detalhe a ser observado é que o mito do “Linux não serve para os jogos” começa a cair por terra, principalmente porque as configurações mínimas exigidas para rodar o Steam não são tão elevadas assim. A grande maioria desses 2% são usuários do Ubuntu, mas temos uma quantia considerável de usuários do Linux Mint (que tem requisitos técnicos mais modestos) utilizando o serviço.

Via HotHardware