ssd-desconectado

Em uma apresentação realizada por Alvin Cox da Seagate, foi possível concluir que os SSDs podem perder dados e apresentar danos em apenas uma semana de desconexão, ou seja, sem alimentação.

A explicação é, apesar dos fabricantes utilizarem padrões de até dois anos de manutenção dos dados em SSDs de consumo geral – cifra comprovada por empresas como a Samsung, por exemplo -, a temperatura em que as unidades são submetidas tem um impacto muito grande.

Um exemplo simples: um SSD de consumo geral a 30 graus tem capacidade de retenção sem alimentação de um ano, mas para cada cinco graus a mais de temperatura, esse tempo é reduzido pela metade. Ou seja, 35 gruas seriam 6 meses, 40 graus a 3 meses, etc. Levando em conta a alta velocidade que a temperatura aumenta em certas regiões do planeta, esse é um fator que devemos ter muito em conta.

Fica claro que, para um uso normal e diário, isso não deve ser um problema na maioria dos casos, mas se precisamos de soluções de armazenamento a longo prazo, os SSDs não são uma boa opção.

Via IbiTimes