Spotify

O Spotify acusa a Apple de utilizar sua posição privilegiada no setor móvel para limitar a concorrência de serviços musicais de terceiros.

A Apple bloqueou uma atualização do cliente do Spotify para iOS, citando uma “regra do modelo de negócio” que obriga o Spotify a oferecer as assinaturas dentro do aplicativo, com uma taxa de 30% cobrada pela empresa de Cupertino.

A Apple controla tudo. Até como o Spotify cobra pelo seu serviço

O Spotify garante que a Apple utiliza o processo de aprovação de software na App Store “como uma arma contra a concorrência”. Essa acusação vem de anos, e agora o serviço de streaming líder do mercado enviou um comunicado ao jurídico da Apple e ao congresso dos Estados Unidos, formalizando a denúncia.

O bloqueio da atualização gera graves prejuízos para a empresa: “a Apple utilizou por muito tempo o controle do iOS para prejudicar a concorrência”.

A Apple não permite a utilização de um sistema de pagamento alternativo dentro do aplicativo, como faz a Google no Android, e não quer que os desenvolvedores de apps utilizem os seus aplicativos para promover opções de assinatura alternativas, o que impede obviamente uma distribuição de um aplicativo para iPhone fora da loja da Apple.

A Apple impõe um tipo de normas que, segundo o Spotify, é difícil de não pensar que o objetivo é impulsionar a Apple Music em relação aos demais competidores. Isso pode ser uma faca de dois gumes: se a Apple “elimina” os grandes serviços para favorecer os seus, eles podem vender menos iPhones, já que o Android oferece as opções que as pessoas procuram.

Via Mashable