Kaz Hirai, o CEO da Sony e principal responsável pelas mudanças sensíveis que a fabricante japonesa de eletrônicos está passando pelos últimos anos, é também um homem de visão de futuro. Só não sei se o futuro que ele está vendo é o mesmo que vai se concretizar na prática. De qualquer forma, ele tem um plano, e deixa isso muito claro em suas declarações. A mais recente, feita para o segmento financeiro do The Times, está ligada ao futuro dos games.

Hirai disse ao periódico que a Sony “vai deixar” a Microsoft faça o anúncio da próxima geração do console Xbox antes da fabricante japonesa anunciar os primeiros detalhes oficiais do seu próximo console, que pode ser o PlayStation 4. Muitos acreditam que a próxima geração de consoles domésticos estará disponível nas lojas já no Natal desse ano, algo que acho muito difícil (baseado nos últimos lançamentos, e no próprio Nintendo Wii U, que chegou um ano e meio depois do seu anúncio oficial), ainda mais que nenhum dos grandes fabricantes revelou nenhum detalhe sobre esses futuros consoles.

Além disso, anúncios de produtos dessa categoria são feitos aos poucos, baseando-se de forma estratégica nas linhas do tempo estabelecidas pelos seus fabricantes para melhorar ao máximo a publicidade do produto. E é exatamente isso que Kaz Hirai está fazendo ao declarar para o The Times que:

“Por que lançar primeiro, quando nossos competidores podem ver nossas especificações e podem fazer algo melhor?”

Vale lembrar ao Hirai que a Sony pode fazer a mesma coisa observando o lançamento do novo Xbox.

De qualquer forma, as declarações do executivo da Sony estão alinhadas com os antecedentes de sua empresa. Vale lembrar que o Xbox 360 foi anunciado antes do PlayStation 3, e isso permitiu que a própria Sony fizesse posteriormente melhorias e ajustes no seu projeto. Também é fato que o CEO da Sony não levou em conta o recente vazamento de especificações técnicas do suposto novo console da Microsoft. Nesse vazamento, alguns detalhes (que não são oficiais, é sempre bom lembrar) interessantes foram apresentados, incluindo um processador de 8 núcleos e 8 GB de RAM, entre outras características.

Por outro lado, durante as últimas semanas, ficamos sabendo que o PlayStation 4 pode contar com uma capacidade de execução de 1.84 teraflops, sendo assim 50% mais potente que o próximo Xbox. Como essa informação também não é oficial, não é possível ainda ter nenhum tipo de parecer a respeito. Mas, o mais interessante nesse momento é ver como essas informações trafegam pela internet de forma ágil e sem nenhum tipo de “escrúpulos”.

Por fim, também roda na rede a informação que o novo console da Sony não vai contar com os já tradicionais controles DualShock como joysticks principais, e podem ser substituídos por novos controles com tela de LCD touchscreen integrada, além de sensores biométricos. Resumindo: de certo, só mesmo que a Sony vai esperar a Microsoft.