xsony-playstation-4-00.jpg.pagespeed.ic.euwc3_6YOg

Por onde começar? Pelo começo. A assessoria de imprensa da Sony Brasil, assim como o blog oficial do PlayStation no país acabam de confirmar aquilo que todos estavam esperando, ou a última questão a ser respondida em torno do PlayStation 4: o preço. Porém, para alguns, seria melhor nem ficar sabendo disso. O PlayStation 4, que nos EUA, custa US$ 100 A MENOS que o seu principal concorrente (o Xbox One), vai custar no Brasil a “bagatela” de R$ 3.999.

Muitos “especialistas em games” (na verdade jogadores de final de semana) apostavam em um valor muito abaixo disso. Na verdade, apostavam em um valor inferior a R$ 2 mil, tornando assim o console mais competitivo do que o Xbox One, que está em pré-venda no Brasil desde o mês de agosto, pelo valor de R$ 2.199.

Porém, para quem acompanha o mercado de games mais de perto, sabe que o histórico da Sony no Brasil nunca foi esse. Durante anos eles disponibilizaram o PlayStation 3 no país por um valor acima do que os seus concorrentes, com a desculpa que o “fator Brasil” (e os impostos de importação) faziam com que o console ficasse mais caro. E, mesmo depois que eles começaram a fabricar o PS3 no Brasil, ele ainda é mais caro que a versão mais básica do Xbox 360.

Se você quer ficar mais revoltado com o anúncio, saiba que, na Argentina, o PS4 vai custar aproximadamente R$ 2.600.  E que, com R$ 4 mil, você pode ir para Miami (EUA), comprar o console, e voltar, sem maiores dificuldades.

A justificativa da Sony para o preço absurdo é a carga de impostos aplicada pelo governo brasileiro, que varia entre 60% e 70%, o que tornou “impossível” a adoção de um preço mais barato. Vale lembrar que a primeira leva do Xbox One também será importada, e a Microsoft oferece o seu console por um valor quase 50% menor que o da Sony. Logo, essa desculpa dos japoneses é furada.

O que mais podemos dizer sobre o assunto? Que eu avisei que isso poderia acontecer.

Via Meio Bit e Blog Oficial do PlayStation