650_1000_smartwatch_pp_colorw

Ravi Nookala, responsável pela divisão da Sony Mobile nos Estados Unidos, confirmou em uma entrevista para o CNET que a empresa vai manter a sua atual plataforma em seus relógios inteligentes, e não vai apostar no Android Wear.

O motivo para tal decisão é que a empresa já investiu tempo e recursos demais na plataforma que eles usam hoje em seus relógios inteligentes, e por conta disso, seguirão nessa direção. Logo, descartam inicialmente seguir no mesmo caminho de alguns dos seus principais rivais (como LG e Motorola), que vão apostar na nova plataforma da Google.

A Sony foi uma das primeiras representantes no mercado de smartwatches, e agora terá que competir com outras soluções que vão adotar o Android Wear como software, e não mais dispositivos da primeira geração de relógios inteligentes, como o Pebble e o Galaxy Gear.

E até que se prove o contrário, bater de frente com o Motorola Moto 360 será uma missão um tanto quanto ingrata.

Via CNET