ps4

 

Queira você ou não, um dos anúncios mais relevantes da E3 2015 foi, sem medo de errar, a retrocompatibilidade do Xbox 360 para o Xbox One. O que se esperava era uma reação da Sony sobre o assunto. Mas isso não aconteceu. Os japoneses anunciaram que NÃO VÃO OFERECER a retrocompatibilidade no PS4, por considerarem que essa não é uma função que vale a pena ser utilizada nesse momento.

Jim Ryan, chefe da divisão do PlayStation na Europa, disse ao MCV que ele ‘não está certo que entendeu completamente’ o anúncio da Microsoft, por considerá-lo ‘muito complexo’. Ele acha que essa história ainda pode mudar, e prefere aguardar para o que vai acontecer no futuro. ‘É um foco legítimo e lógico se o objetivo é fazer com que os proprietários do Xbox 360 migrem para o Xbox One’, afirmou Jim.

As declarações de Ryan dão a entender que, para a Sony, a retrocompatibilidade não é um assunto considerado essencial. A aposta da empresa é seguir desenvolvendo jogos para o PS4, tirando o máximo de proveito do hardware e ver até onde eles podem chegar com o Project Morpheus.

Já Shuhei Yoshida, presidente mundial da Sony Computer Entertainment, disse para o Polygon que acha o anúncio da retrocompatibilidade interessante, mas entende que a tecnologia a ser utilizada deve ser algo complicado, e prefere aguardar para ver quais são as listas de jogos do Xbox 360 que funcionarão no Xbox One.

A essa altura do campeonato, vale a pena lembrar que no PS3 a Sony fez uma grande aposta na retrocompatibilidade, e se deu mal. As primeiras versões daquele console executavam o software do PS2 e PS1, com a ajuda de um hardware especial que encarecia de forma notável o custo do videogame. Essa característica foi removida em versões posteriores do PS3, e tudo indica que a Sony não guarda boas recordações disso.

Ryan relembra essa experiência, e enfatiza que tal característica não era muito utilizada pelos jogadores do PS3. Será que é isso mesmo?

Via MCV, Polygon