vaio-pro-pantalla

A Sony confirmou hoje (06) a venda da sua divisão de computadores VAIO, sendo esta a primeira de uma série de medidas em um processo de reestruturação da empresa, que deve afetar outras divisões e funcionários.

A divisão VAIO será transferida para a Japan Industrial Partners (JIP), um fundo de investidores japoneses, e o desenvolvimento de novos equipamentos será interrompido ainda nesse semestre. A JIP pretende focar o uso da marca no Japão (pelo menos em um momento inicial), sem ter qualquer relação com a marca Sony. Apesar do anúncio acontecer hoje, estima-se que a venda será concluída no final de abril ou maio, com a JIP ficando com pelo menos 250 funcionários da divisão, restando para a Sony 5% da nova empresa que será criada.

Não foram dados detalhes econômicos da operação, mas a Sony deixou claro os motivos que a fizeram tomar essa decisão. De acordo com o comunicado emitido pelos japoneses, é difícil se adaptar e ser rentável com as mudanças drásticas que a indústria dos PCs está sofrendo nesse momento. A solução para a Sony é, nesse momento, centrar os seus investimentos nos dispositivos móveis, como smartphones e tablets.

first-vaio

Até onde conhecemos, podemos dizer adeus aos míticos computadores VAIO. Nascidos em 1996, foram referência durante anos no seu design, na miniaturização e lançamento de novas tecnologias. Agora, não passam de uma nova vítima do complicado mercado de PCs.

Olhando para os resultados econômicos, a Sony registrou perdas de US$ 1.1 bilhão, levando em conta as diferentes divisões. A venda vai afetar os funcionários de forma decisiva, uma vez que 5.000 deles serão demitidos antes do final do ano fiscal, em março (1.500 funcionários residentes no Japão, e 3.500 ao redor do planeta).

Via Sony