Já diz o velho ditado: se você não pode com o seu inimigo, una-se à ele. Assim como ele nasceu na MWC 2010, o MeeGo, o híbrido do Maemo com o Moblin que a Intel e a Nokia planejam para enfrentar o Android no mercado, até então era só um projeto que tinha um logotipo e palavras bonitas das duas partes. Mas com a Intel Developer Forum 2010, a coisa começou a mudar.

Os primeiros detalhes mais sérios deste projeto começam a aparecer. No kit de desenvolvimento para netbooks veio um sistema de mensagens redesenhado, aplicativos de mídia, controle para câmeras, programas para e-mail, calendário, suporte de gestos, entre outros. Já os smartphones receberam programas como o Fennec, com suporte ao Flash, VoIP, mensagens instantâneas, redes sociais, serviços de localização, sincronização de dados em cloud computing e uma interface em modo retrato, além da framework Intel para criar lojas de aplicativos. E o mais importante: o número de empresas que estão neste projeto do MeeGo impressiona: Acer, Asus, BMW Group, EA Mobile, Gameloft, Maemo Community Council, Mandriva, Miracle, MontaVista Software, Novell, PixArt, TurboLinux, Xandros, entre outros.

Fonte