Quando o NES Classic Editionfoi lançado, o modder russo Cluster levou poucos meses para hackeá-lo e adicionar outros jogos no sistema. E como a Nintendo não fez nada para barrar isso (nem mesmo mudar o hardware), o mesmo aconteceu com o SNES Classic Mini, e em apenas uma semana depois do seu lançamento.

A ferramenta utilizada para o hack é a mesma, o hakchi2, oferecendo o mesmo suporte para os jogos adicionais não oficiais. Não é difícil agregar praticamente qualquer jogo do SNES no pequeno console, e até alguns jogos antigos do NES, ampliando de forma notável o seu catálogo.

Historicamente, a Nintendo é conhecida por ser muito dura com as infrações dos direitos autorais, mas talvez dessa vez a empresa esteja fazendo vista grossa, deixando os usuários livres para mexer nos consoles Classic para adicionar novos títulos.

Se essa teoria não te convence, vale lembrar que a Nintendo já ocultou uma mensagem para os modders no código do NES Classic Edition, e fez o mesmo no SNES Mini.

Caso encerrado.

 

 

Via Nintendo Life,  GitHubReddit