bentiphone32323

Não é uma exclusividade do iPhone 6 Plus. O ‘bendgate’ provocou diversos comentários sobre a ‘capacidade’ do novo phabelt da Apple de ser dobrado. Mesmo afirmando que a própria construção do smartphone proporciona tal ‘flexibilidade’, era necessário mostrar que esse era um problema presente em outros smartphones e tables. Inclusive modelos com o sistema Android, é claro.

Historicamente, a Apple sempre deixa escapar algum problema a cada novo iPhone lançado. Em 2008, foi o ‘crackgate’, com a parte traseira de plástico que se quebrava com facilidade. Em 2009, o iPhone 3GS contava com a descoloração das carcaças brancas. E esses dois problemas seriam considerados pequenos diante do que viria nos próximos anos.

No iPhone 4, lançado em 2010, o célebre ‘antennagate’ foi o protagonista, com Steve Jobs tendo a cara de pau de dizer para quem quisesse ouvir a célebre frase: “vocês estão segurando o smartphone da forma errada”. Jamais esqueceremos disso.

O iPhone 4S sofreu do ‘yellowgate’ (telas amarelas), e o iPhone 5 (2012) apareceu com problemas de arranhões aparecerem na carcaça com facilidade, e as áreas violetas nas fotos (‘scrathgate’ e ‘flaregate’).

A maioria desses problemas foram solucionados pelo serviço técnico da Apple e com melhorias no software.

 

Já no caso do ‘bendgate’ presente no iPhone 6 Plus, é algo inerente à própria fabricação do iPhone 6 Plus. É preciso levar em consideração que a carcaça desse dispositivo é de alumínio. Na verdade, uma fina capa de alumínio, que por sua vez protege um dispositivo igualmente fino. A própria estrutura e sua maleabilidade fazem com que uma pressão muito forte sobre o dispositivo resulte naturalmente em uma dobra.

 

Uma maleabilidade que também afeta o Android

O problema não é exclusivo do iPhone 6 Plus. Afeta também os modelos anteriores (iPhone 5s, iPhone 5), e obviamente não apenas os smartphones da Apple contam com tal característica: diversos smartphones Android também podem ser dobrados se você aplicar uma força suficientemente forte.

O pessoal do site Unbox Theraphy produziu um vídeo que mostra diversos modelos do Android, e até mesmo um Lumia 1020 sendo dobrados. O novo Moto X foi o único modelo testado que mostrava certa flexibilidade, mas sem um ponto de dobra. E todos os modelos testados eram bem mais rígidos que o iPhone 6 Plus.

 

Logo, meus amigos, smartphones Android e Windows Phone também são ‘involuntariamente flexíveis’. Dois exemplos? O Samsung Galaxy S4 e o Sony Xperia Z1. Provavelmente você vai encontrar muitos outros nos vídeos disponíveis na internet.

No caso do iPhone 6 Plus, o problema está nos materiais utilizados: uma carcaça de magnésio não terá essa característica, e carcaças de plástico tendem a se fragmentar, sem apresentar pontos de dobra quando uma força muito grande é aplicada.

Outros dispositivos oferece uma construção que tornam essa dobra algo mais complicado, mas para garantir que o seu dispositivo ficará intacto, o mais recomendado é que você utilize um case tradicional, aquele que utilizamos para proteger o dispositivo de quedas. Porém, também ajuda – e muito – se o usuário não levar o dispositivo no bolso traseiro da calça. Aliás, fazer isso e se sentar deve ser algo muito incômodo. Não imagino muitas pessoas conscientes dos danos que podem provocar ao dispositivo fazendo isso.

Enfim, assunto encerrado.

Via 9to5Google