smartphones

 

Um relatório da Flurry (uma empresa do Yahoo!) revela que 56% dos smartphones em circulação no mercado brasileiro contam com telas entre 5 e 6,9 polegadas em 2016, um aumento de 40% em relação ao ano anterior.

Em 2016, 3% dos celulares comercializados no Brasil contavam com telas de 3.5 polegadas ou menos, 37% eram médios (entre 3.5 e 4.9 polegadas).

56% eram phablets (entre 5 e 6.9 polegadas), 2% eram tablets menores (entre 7 e 8.4 polegadas) e 2% eram tablets (8.5 polegadas ou mais). O aumento dos phablets no Brasil está relacionado com o crescimento da categoria de aplicativos de consumo de mídia e engajamento social.

 

 

Os modelos menores (incluindo o iPhone 4s ou anterior, além de celulares de baixo custo) ainda contam com representatividade no Brasil. No mundo, os modelos com tela de 3.5 polegadas possuem resultados equivalentes a 0%. Algumas empresas insistem para tentar atrair o consumidor inédito para seus produtos.

A empresa também monitorou 940 mil apps para concluir que a categoria mais bem sucedida de 2016 foi a de compras, com crescimento anual de 111%. Os aplicativos de redes sociais e mensagens aumentaram em 70%, seguido pelos de fotografia (21%). Na outra ponta da pirâmide, demos a decadência dos aplicativos de personalização (queda de 70%) e de games (10%).

 

 

A baixa nos games aconteceu porque Pokémon Go enfraqueceu de forma relativa rapidamente, tale como os consumidores pediam diante interesse no jogo, voltando apenas a  ser usado em momentos pontuais.

Super Mario Run até que foi bem sucedido, mas só chegou ao grande público em dezembro, e não teve muita influência nos números.

O relatório completo, com os horários de pico e um informações do estudo, você pode encontrar nesse link.