Sabendo que o Windows Phone 7 ainda não está no mercado, você pode perguntar “o que diabos seria então esta plataforma Windows Embedded Handheld”? Bom, isso quer dizer que a Microsoft acha que que o seu sistema Windows Mobile ainda tem vida útil (nós não pensamos assim), e que esta nova plataforma pode ser vista como uma atualização do WinMo 6.5.3, com uma interface diferente e dedicada aos dispositivos corporativos.

Muitas empresas investiram muito dinheiro em aplicativos para Windows Mobile, e não estão prontas para um sistema feito do zero, como é o Windows Phone 7, e menos ainda para sistemas como o iOS e até BlackBerry. O que eles buscam é algo que seja fácil de usar, compatível com muitos tipos de hardware e que não precise de novos treinamentos para usuários, programadores e/ou departamentos de sistemas.

Por isso, o Motorola ES400 não é um telefone para os geeks. É apenas uma ferramente de trabalho bem específica. Oferece um processador Qualcomm MSM7627 de 600 MHz, tela touch resistiva VGA, scanner de digitais e rádio 3.5G, que pode ser usada em redes GSM ou CDMA. O usuário final não poderá comprar este aparelho nas lojas, pois ele será oferecido diretamente para as empresas e, com certeza, por alguns milhares de dólares. E, se a gente imaginava que o WinMo iria desaparecer, esta notícia mostra que estávamos enganados.

Fonte