autenticacao-craniana

Os sistemas de autenticação biométrica experimentaram um desenvolvimento considerável nos últimos anos, chegando ao ponto de se popularizarem, torando-se comuns entre os usuários. Mas, sejamos francos: hoje temos mais smartphones sem os leitores biométricos, e aos poucos o escâner de iris estão abrindo o seu camnho. Porém, investigadores conseguiram ir além com a criação de um sistema de biometria que usa o nosso crânio.

O sistema SkullConduct serve como autenticação em wearables como óculos inteligentes e similares, onde é enviado um ultrassom através do crânio do usuário, que reconhece o som e devolvec, omo uma espécie de eco, para fazer a identificação.

Este segundo som é identificado e analisado no sistema, atuando como ‘senha’, uma vez que cada som soa de forma completamente única para cada ser humano, de modo que sua taxa de acerto chegará a ser quase perfeita, uma vez que em testes laboratoriais o sucesso alcançado foi de 97%. Ainda há uma pequena margem de melhora, e pode ser adotado por qualquer smartphone sem maiores complicações. Basta aproximar o telefone da orelha do usuário para ativá-lo.

Simples e funcional. Com soluções como o SkullConduct, os usuários que se atrapalham com as senhas cotidianamente podem simplesmente esquecer delas.

Más información: Engadget.