smartphone-keyboard

Para alguns usuários, a segurança não tem preço, e normalmente não é baixo. Alguns smartphones dito seguros, como o Turing Phone, custava menos de 600 euros, e era considerado por seus criadores “o mais seguro do mundo”. Mas isso não pode ser nada diante do que a Sirin Labs lançará no próximo mês.

Este fabricante de smartphones top de linha prepara o lançamento de um novo modelo que seja seguro no hardware e no software. Ou seja, resistente a golpes, quedas e intromissões alheias. Isso é, sempre e quando o usuário estiver disposto a pagar US$ 20 mil.

 

Há clientes que pagam esse valor?

Investidores pelo menos existem. A Sirin Labs acabou de receber US$ 72 milhões em sua última rodada de investimentos por parte de várias empresas, entre as quais se encontram a Singulariteam e a Renren, que entendem que as características do telefone se alinham em um perfil de usuário que busca produtos assim, onde o preço não é um problema.

Não é o smartphone mais caro do mundo, onde os preços variam entre US$ 10 e US$ 15 mil. E esses preços podem cair com o tempo.

As características em questão são as apontadas no começo desse post. A combinação dos conceitos de smartphone militar  com o dispositivo do dia a dia, com a ideia de criar “o melhor smartphone possível”. O modelo é fruto do trabalho de três anos, e que chega quando o tema da segurança é mais atual do que nunca, depois do episódio do FBI com o iPhone e a maior encriptação por parte do WhatsApp ou Viber.

Os investidores se apoiam na necessidade das grandes empresas em manejar dispositivos e softwares seguros pela frequência que estes recebem ataques cibernéticos. 91% das empresas que aparecem na Fortune 500 estão expostas à isso, mas não podem usar os smartphones militares por estes não contarem com apps necessários, presentes nos smartphones do dia a dia.

 

A vantahem da exclusivdade

O mercado de smartphones está saturado, mas os smarphones ditos seguros tem um mercado que só está começando, e não conta com grande concorrência. É uma ausência relativa, já que temos os modelos da Turing e o Blackphone da Slient Circle, com proposta similar ao do Sirin Labs, mas mantendo-se em um nível mais acessível.

Isso, levando em conta que a empresa dos modelos seguros por excelência não se encontra no seu melhor momento. As últimas notícias mostram que a BlackBerry deve tomar um novo caminho no que tange à fabricação e desenvolvimento, com o Priv sendo o primeiro símbolo dessa nova fase de modelos mais híbridos entre o hardware canadense software dominante do mercado mobile. A empresa segue investido na compra de outras com o objetivo de aumentar a segurança dos seus produtos.

O smartphone da Sirin Labs ainda não tem preço final definido, uma vez que não há dados oficiais por parte da empresa. As informações só aparecem em diferentes veículos, mas esperamos pela sua apresentação oficial em maio. Veremos se efetivamente se trata de um produto exclusivo, se posicionando como smartphone de referência para esse perfil de usuários, ficando na frente de opções da BlackBerry e de outros fabricantes.

Via TechCrunch