É difícil de imaginar o quão grande é uma tela LED de 90 polegadas, mas podemos ter uma pequena noção disso, quando descobrimos que ela é capaz de reproduzir imagens de pessoas em tamanho real. O máximo que podemos fazer com nossa imaginação é sonhar que, algum dia, em um futuro distante, vamos ter uma tela dessas na sala de nossa casa, para assistir ao nosso filme predileto. E a Sharp acaba de tornar isso “um pouco mais próximo de nossa realidade”, com o anúncio do desenvolvimento da AQUOS TV, de 90 polegadas.

O aparelho foi apresentado em edição especial para o setor industrial, recebendo o nome de PN-R903, com o objetivo de que sua tecnologia LED e sua resolução a 1080p revolucione os painéis publicitários que estão espalhados nas principais capitais do planeta. É mais ou menos como se a Sharp quisesse que os painéis eletrônicos de publicidade da Times Square em Nova York ficassem ainda mais vivos para os seus visitantes.

Por causa de suas generosas dimensões, a TV é considerada a primeira tela LCD usada para fins publicitários que, na sua orientação vertical, pode exibir uma pessoa em tamanho real, levando em conta a referência os dados obtidos por uma pesquisa do serviço nacional de saúde do Japão, que determina que a altura média dos japoneses é de 157,5 cm para as mulheres, e 170,7 para os homens. Ou seja, eu mesmo não seria exibido por essa tela de corpo inteiro, mas não tem problema. Mais cinco polegadas, e eu apareço em uma tela de LCD.

A nova tela LED da Sharp não estará disponível no mercado antes de 28 de janeiro, data onde os interessados poderão adquirir o produto com um “preço aberto” (o que em uma linguagem mais mundana quer dizer “algo caro o suficiente para que apenas o 1% da população mais rica do planeta possa comprar”). Mas se tudo isso parece pouco para você, a fabricante também está preparando dois modelos para ambientes com dimensões reduzidas (a.k.a. a casa dos milionários), com modelos de 60 e 70 polegadas (PN-R603 e PN-R703, respectivamente), que só chegarão ao mercado depois de 25 de fevereiro.

Via Engadget