revenge porn

A Australia é o primeiro país onde o Facebook realiza um teste de um novo método de prevenção ao “revenge porn”, ou o pornô de vingança.

A ideia é simples: o usuário envia suas fotos e vídeos com nudez para o Facebook Messenger, e as imagens são etiquetadas pela rede social como conteúdo explícito e não consensual.

O novo método visa prevenir que as pessoas compartilhem imagens íntimas sem a permissão das pessoas nas fotos. O recurso foi desenvolvido em parceria com a E-Safety, que recebe as queixas das vítimas e as imagens. O sistema de tag pode identificar as imagens no futuro sem precisar armazenar nos servidores do Facebook.

A Australia foi escolhida pelo elevado índice de revenge porn no país. Uma em cada cinco mulheres australianas foram vítimas do abuso de suas imagens, e em 2017 foram feitas mais de 400 denúncias dessa prática.

A nova ferramenta é uma resposta ao incidente ocorrido em março, onde fotos de soldados norte-americanos desnudos foram compartilhadas em grupos privados do Facebook e Instagram.

Em abril, o Facebook fez um teste similar nos Estados Unidos, além de usar novas tecnologias de coincidência de fotos para garantir que as pessoas não possam compartilhar imagens previamente identificadas como revenge porn.

Em janeiro, o Facebook fechou mais de 14 mil contas relacionadas com o pornô de vingança e a sexestorsão.

 

Via E-Safety