iphone

A cada nova versão do iOS lançada, ouvimos acusações que a Apple, deliberadamente, deixa mais lento o funcionamento dos iPhones antigos, para forçar os usuários a comprar os modelos mais novos.

A afirmação se baseia, entre outros argumentos, nos picos de buscas do termo “iPhone lento”, coincidindo com o lançamento de novos modelos.

Apesar da teoria ser refutada em várias oportunidades, o pessoal do Futuremark, criador do 3DMark, decidiu analisar dados históricos de desempenho para comprovar se o mito é real ou falso.

A base de dados do Futremark conta com mais de 100 mil resultados de benchmarks de sete modelos diferentes do iPhone com diferentes versões do iOS. Com isso, eles coneguem analisar o desempenho de cada modelo ao longo do tempo.

Se a teoria estivesse correta, o iPhone 5s seria um dos mais afetados. Porém, o desempenho gráfico desse modelo se mantém constante com o iOS 9, 10 e 11. No desempenho de CPU, mais uma vez não foi registrado impacto com as atualizações.

 

 

Modelos como o iPhone 6, iPhone 6s e iPhone 7 oferecem resultados similares, com constância de desempenho da GPU com o passar do tempo e as novas versões do iOS.

Sobre o desempenho da CPU, foi registrada uma pequena queda ao longo do tempo, mas não grande o suficiente para impactar na experiência de uso.

 

 

A percepção de perda de velocidade após uma atualização do iOS pode estar no fato das novas versões contarem com funcionalidades que consomem mais recursos, mas não em uma redução intencional do desempenho da CPU ou GPU.

Outro fator que pode influenciar nessa percepção é que os desenvolvedores otimizam seus apps para dispositivos mais modernos. Sem falar no fator psicológico exercido por existir um novo iPhone no mercado.

 

Via Futuremark