Windows-9

Todos sabemos que a Microsoft saltou o número 9 para lançar o Windows 10 como sucessor do Windows 8.1. A escolha foi estranha no começo, já que os motivos nunca ficaram completamente claros. Agora, uma nova referência ao Windows 9 em uma documentação da própria Microsoft vinculada à uma patente levanta uma nova teoria que ajuda a entender melhor essa nomenclatura.

De acordo com o texto, o Windows 9 estava associado ao Threshold, ou seja, a primeira versão comercial do sistema que chegou em julho do ano passado como Windows 10. Ou seja, internamente a Microsoft o demonimava como Windows 9.

Isso nos leva a pensar que o autêntico Windows 10 ia se chamar Redstone, mas se forma completa, como um agrupado das atualizações que finalmente chegaram em julho de 2016 e no meio de 2017.

Obviamente, esta é apenas uma teoria puramente especulativa, de modo que não podemos dar mais peso do que ela merece. Provavelmente jamais receberemos uma explicação oficial por parte da Microsoft sobre os seus motivos para saltar o nome Windows 9. E, de fato, essa explicação vai perdendo importância com o passar do tempo. Fato é que o Windows 10 é uma realidade, e até a Microsoft lidou com bom humor na época do lançamento do novo sistema operacional sobre a polêmica do seu nome.

Ou seja, podemos deixar essa preocupação de lado.

Via Nokia Power User