sega-logo

Os gamers mais jovens talvez considerem a Sega uma empresa de segunda, abaixo de muitas desenvolvedoras independentes. Não é para menos: desde o fracasso comercial do Dreamcast, a empresa vem ladeira abaixo, e os jogos de qualidade que eles lançaram desde então foram muito poucos, talvez só se destacando um poco pela saga Yakuza.

A Sega é consciente da situação que viveu na última década, ou é isso que dá a entender as palavras de seu CEO, Haruki Satomi, em uma entrevista para a Famitsu. Nela, ele fala sobre a reputação da empresa nesse período, afirmando literalmente que eles “traíram parcialmente” os seus fãs.

Satomi disse que a aquisição da Atlus em 2013 ajudou a Sega a compreender a situação, além de aprender muito com ela, reconhecendo que trazendo ao ocidente títulos de qualidade eles podem ter uma oportunidade de fazer com que os gamers passem a gostar dos jogos japoneses.

O CEO da Sega também reconheceu que na década de 1990 eles eram muito reconhecidos, mas que logo foram perdendo a confiança dos consumidores, algo que esperam recuperar para devolver a marca na elite dos videogames.

Conseguirá a Sega a voltar a ter destaque? Voltaremos a ver um jogo do Sonic que será considerado um dos melhores do ano pela crítica? O tempo vai responder essas perguntas.

Via Destructoid