650_1000_imei

Existem muitas lendas urbanas sobre o bloqueio por IMEI. Sua utilidade real, do que ele nos protege, o processo de criação… muitas são as dúvidas sobre um bloqueio que só as operadoras móveis podem realizar a pedido do dono legítimo do smartphone em casos de perda ou roubo.

O bloqueio por IMEI só evita que o smartphone possa se contactar nas redes móveis, permitindo qualquer outro uso que não necessite de tal conexão. Mas… esse bloqueio é realmente efetivo? Na verdade, ele é parcial, já que apenas 44 países compartilham a base de dados de IMEIs bloqueados.

A GSMA, a associação mundial de operadoras móveis, conta com uma ferramenta chamada Device Check, onde as operadoras de dispositivos países enviam os números de IMEIs de dispositivos roubados. Dessa forma, quando um dispositivo quer se conectar à uma rede móvel de uma das operadoras cadastradas, ele é rechaçado se o IMEI estiver no Device Check.

Apenas as operadoras podem enviar um IMEI roubado para o Device Check, mas além deles, organizações governamentais e comércios relacionados podem acessar a ferramenta. Os usuários finais não tem acesso, já que de acordo com as fontes da GSMA, os ladrões de dispositivos poderiam comprovar se um IEMI aparece como roubado antes de tentar vendê-lo.

O Device Check é uma excelente iniciativa, mas tem um problema: apenas 44 países colaboram com ela. Ou seja, se um dos IMEIs roubados estiver fora da lista, ele pode ser utilizado sem nenhuma restrição.

São mais de 100 países que não colaboram com o Device Check, apesar da grande maioria dos países europeus e das Américas colaborarem com ela. O problema aqui é bem simples: por mais que você solicite o bloqueio do IMEI do seu smartphone, este poderá ser vendido sem maiores problemas na Rússia, Marrocos, China, e em vários outros países.

Com menos de 1/3 dos países do planeta colaborando com o Device Check, além da possibilidade de mudar o IMEI de um terminal no bloqueio de IMEIs, é muito difícil evitar o roubo de smartphones. Se você quer mesmo reduzir as chances de ter os seus dados violados caso o seu dispositivo seja roubado ou perdido, a forma mais simples é através do kill switch.

Inabilitando remotamente o dispositivo, o roubo acaba sendo totalmente inútil, já que não só impedimos a conexão para as redes móveis, mas também evita que o ladrão o utilize de qualquer forma. Os gatunos podem ter nas mãos um peso de papel, e isso faz com que o ímpeto do roubo diminua consideravelmente.

Até que se obtenha uma implementação mais ampla do kill switch, é preciso saber quais as medidas preventivas para reduzir as chances de você ser roubado. Como você pode ver, o efeito do bloqueio do IMEI é limitado. Logo, é melhor prevenir de outra forma.