steve-wozniak-2013

Imagine um mundo onde o CEO da Apple era ninguém menos que o seu co-fundador, Steve Wozniak. Agora, imagine um mundo onde Apple e Google são parceiras, e não adversárias. Calma… você não está em um futuro pós-apocalíptico, e esse não é um episódio do Além da Imaginação. Esses são apenas mais alguns resultados da fértil imaginação de Steve Wozniak.

Woz deu uma recente entrevista para a BBC, e mais uma vez, não mediu palavras para emitir as suas sinceras opiniões sobre o mundo da tecnologia, e de forma mais específica, sobre a Apple. Palavras de Steve Wozniak:

Eu peço à Deus que Apple e Google sejam parceira no futuro.

Wozniak baseia os seus pedidos pelo fato de gostar da forma como as ferramentas de busca da Google presentes no sistema Android funcionam, principalmente combinadas com o reconhecimento de fala. Ainda mais quando essa funcionalidade é comparada com o Siri da Apple.

Algumas vezes, eu digo ‘vá para o Joe’s Diner’, e o Siri não sabe onde o restaurante é. E muitas vezes eu encontrei o estabelecimento apenas através do Android.

Ou seja, basicamente ele quer que a parceria aconteça para que a sua vida fique mais fácil. Tá, Woz… concordamos com você. Porém, no mundo da tecnologia, nem tudo é feito do jeito que o consumidor quer (aliás, historicamente, a Apple é mestre em fazer isso).

Steve Wozniak acredita que uma parceria entre Apple e Google poderia produzir melhorias na tecnologia “vestível”, como em relógios inteligentes ou relógios de realidade aumentada.

Por três ou quatro anos (aproximadamente), eu venho falando sobre telas de LED orgânicas, que podem ser (teoricamente) impressas em plástico, além de serem flexíveis, a ponto de serem enrolados ou dobrados. Esse material poderia ser inserido no seu braço, e quando você o vira para ver as informações, as mesmas seriam exibidas na sua própria mão. Eu quero um smartphone completo que possa ser integrado no meu pulso. O problema é que quanto mais eu penso nisso, menos eu quero que seja de um tamanho pequeno.

Não podemos dizer que Wozniak não sonha alto, e é impossível não amar tudo isso (ainda mais amando o mundo da tecnologia). Porém, infelizmente, tudo isso não deve acontecer, pelo menos em um futuro próximo. As gigantes de tecnologia estão mais focadas na competição direta e nos lucros imediatos, e isso pode até estimular a inovação. Mas não a esse ponto.

Quem sabe em um futuro a longo prazo?

Via Phone Arena