satya-nadella microsoft

 

Satya Nadella, CEO da Microsoft, concedeu uma entrevista ao Wall Street Journal, onde falou da sua visão de futuro e de como segue acreditando que a realidade aumentada será o futuro.

Paralelo à isso, confirmou que a Microsoft de fato foi derrotada no mercado mobile.

 

Nadella aposta na realidade mista

Para o CEO da Microsoft, o computador definitivo é o mundo da realidade mista, com um campo de visão se transformando em uma tela infinita. Basta ver o mundo, que você verá os objetos virtuais e hologramas para interagir com eles.

Nadella está convencido que este é o caminho a seguir, e que chegou a hora de explicar que esta aposta solitária no mercado pode dar certo. Até porque estamos falando do cara que apostou na linha Surface até ela se assentar.

Agora, o segmento de computadores 2 em 1 está crescendo. A ideia da Microsoft é criar novos computadores, e uma nova informática, através de dispositivos como Hololens, Surface e, é claro, a realidade mista.

 

Os erros do passado e o caminho para o futuro

 

smartphone-microsoft

 

Nadella também admitiu os erros da Microsoft no passado, como por exemplo a autocomplacência.

O sucesso precoce pode ser a pior coisa a te acontecer na vida, e os esforços hoje se centram em fazer com que a Microsoft passe de ser uma empresa que sabe tudo para ter uma cultura de aprender sobre tudo.

Também falou das últimas compras da empresa, que visam manter um foco de sentido de identidade e propósito. O próprio Nadella se pergunta por que está na Microsoft, e por que as pessoas se importariam se um dia a empresa simplesmente desaparecesse.

Para Nadella, a Microsoft é uma empresa de ferramentas, que cria coisas para todos os hackers e criadores, e que sempre tem um melhor sentido quando expressam essa identidade. Isso se aplica de acordo com as mudanças da tecnologia, e coloca como exemplo o Minercraft e a democratização das inteligências artificiais.

Por fim, o tema da batalha perdida dos smartphones.

Para Nadella, a Microsoft claramente perdeu o auge dos smartphones, e entende que este é o momento de crescer em outras categorias.

Será um jogar de toalha? Em breve saberemos se há ou não outra aposta no segmento mobile.

Vendo como todas as empresas estão entrando no setor automobilístico, o WSJ perguntou se a Microsoft pensa em criar o seu próprio carro.

Nadella respondeu que está “emocionado” com todas as empresas automotivas usando o Azure hoje, e esta foi a melhro coisa que poderia acontecer para a empresa.

Ou seja, nada de carro para a Microsoft, mas sim obter um posicionamento em todos os carros possíveis.

 

Via WSJ