O Smartphone “feito para os humanos” continua se saindo bem na sua missão de seduzir os humanos. A Samsung anunciou nessa semana um lucro recorde de US$ 7.3 bilhões nas vendas de smartphones no terceiro trimestre de 2012. A marca é a mais expressiva da empresa em sua história, porém, a própria Samsung sabe que a chegada do iPhone 5 podem representar problemas nos lucros do último trimestre de ano.

Mas, falando das boas notícias: a Samsung informa que praticamente dobrou os seus lucros no mercado de smartphones, se compararmos os números de 2012 com as marcas alcançadas em 2011. Não foram revelados todos os detalhes sobre como a fabricante sul-coreana alcançou essa marca, incluindo a quantidade de unidades vendidas do Galaxy S III e de outros modelos Android da empresa, e tais números só devem ser divulgados no anúncio oficial do relatório financeiro, que está marcado para o dia 26 de outubro.

Nesse relatório, também deve ser contabilizado o prejuízo de US$ 1 bilhão, em decorrência à decisão do tribunal da Califórnia, que decidiu a favor da Apple, na “guerra de patentes”. A Samsung está recorrendo da decisão, mas pelo menos por enquanto, é necessário incluir essa perda em seu relatório fiscal.

A Samsung espera um lucro anual superior a US$ 25 bilhões, mas a chegada do iPhone 5 pode ser um grande empecilho para esse objetivo ser alcançado. Apesar de todos os seus problemas, o novo smartphone da Apple está com um ótimo volume de vendas. Talvez o início da greve nas fábricas da Foxconn na China atrapalhe um pouco as vendas da Apple, colocando o estoque mundial em risco. Mas, pelo menos por enquanto, a própria Foxconn informa que a greve não afeta a produção do iPhone 5, e que os estoques mundiais serão abastecidos.

Mas o fato é que o Galaxy S III se tornou o smartphone Android pronto para desafiar o iPhone no mercado. As vendas do smartphone continuam muito boas, e mesmo com o processo movido pela Apple, e com a suposta exposição negativa que a Samsung foi submetida, as vendas do Galaxy S III não foram afetadas. Pelo contrário: aumentaram, em média, 16% durante o período do julgamento.

Via SlashGear