usuários-smartphones-índia

A Índia é, hoje, o segundo mercado de smartphones do planeta, ficando atrás apenas da China e desbancando os Estados Unidos. Por isso, o seu mercado gera notícias com peso bem específico. Com novidades peculiares como o smartphone de 3.25 euros ou a entrada do Android One, ou os conflitos da Micromax com a Cyanogen são destaque. Agora, sabemos que a Samsung voltou a recuperar a primeira posição no país em vendas de smartphones.

No começo de 2015, a Samsung tinha que se conformar com a segunda posição na Índia, já que a liderança era da Micromax, que gozava de uma cota de mercado de 22%, com a ajuda econômica do Alibaba. A Samsung era seguida por outras fabricantes locais, como Karbon e Lava. Nesse caso, o Android One mais atrapalhou do que ajudou. Em 2016, a Micromax tem uma cota de 13%, e isso gerou consequências sérias dentro da empresa.

Diante dos fatos, Vincent Taneja, um dos principais executivos da Micromax, apresentou sua carta de demissão. É fato que a empresa já sentia o sinal dos tempos de mudanças, com seus clientes engrossando as cotas de mercado da Samsung e da Lenovo.

Hoje, a Samsung conta com 26% do mercado indiano, somando os modelos com Android e Tizen, recuperando a liderança no país. Agora o mercado local espera algum tipo de reação por parte da Micromax.

Com a situação do país satisfatória, a queda de um fabricante local preocupa os seus dirigentes. A estratégia de baixo custo parece funcionar para Samsung e Lenovo, e pesa nas contas da Micromax. Vamos ficar atentos aos próximos movimentos do país, pois podem ter impactos relevantes nas finanças dos fabricantes.

Via WSJ