Samsung-Gear-S2

Ontem, divulgamos aqui no TargetHD a notícia que a Samsung abandonaria o Android Wear, fato bem sustentado e totalmente crível, já que a fonte era um executivo da própria empresa sul-coreana, que compartilhou sua intenção de priorizar o Tizen.

Porém, a repercussão foi tão grande que a Samsung teve que emitir um comunicado desmentindo tal informação, garantindo que “não mudou seu compromisso com nenhuma de suas plataformas”. Isso quer dizer que a empresa não descarta lançar novos smartwatches com Android Wear, evitando cair em um abandono da plataforma, o que é acertado, já que não sabemos se o Tizen será ou não bem sucedido.

Dos sete relógios inteligentes lançados pela Samsung, apenas dois contam com o Android Wear (Galaxy Gear e Galaxy Gear Live), e que não foram muito bem recebidos no mercado. Esse cenário, somado ao fato que o Tizen representa um investimento importante e com muito potencial para os coreanos, fica claro que, ainda que a empresa negue o abandono do Android Wear, fica evidente que não há o interesse deles em seguir utilizando a plataforma, exceto em casos residuais ou de extrema necessidade.

Hoje, a Samsung faz dinheiro principalmente com a venda de hardware (dispositivos e componentes), enquanto que na parte do software, a Google fica com a maior fatia. Isso pode mudar se o Tizen se popularizar. Algo que aos poucos pode acontecer, inclusive com um último estágio onde o sistema substituiria completamente o Android, contando com uma loja própria de aplicativos e, dessa forma, fazendo mais dinheiro do que com a venda de hardware.

Via SlashGear